Descomplicando a Mobilidade Urbana


Formas urbanas e rotas de pedestres



Baixar 35.11 Mb.
Pdf preview
Página248/374
Encontro11.08.2021
Tamanho35.11 Mb.
1   ...   244   245   246   247   248   249   250   251   ...   374
Formas urbanas e rotas de pedestres.
 126f. Tese (Doutorado) Curso de 
Engenharia de Produção, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.
VARGAS J. C. et al (2017). 
Efeitos da Arquitetura: Os impactos da urbanização contemporânea 
no Brasil.
 Brasília: FRBH. 
WOLKART, I. et al. (2019) 
Indicadores para Análise de Espaços Livres: Enfoque em proteção 
e segurança.
 Vitória: VISBQP.  Disponível em: para-analise-de-espacos-livres-enfoque-em-protecao-e-seguranca.html>. Acesso em: 11/12/2020.
WRI BRASIL. 
O poder de transformação do urbanismo tático.
 Disponível em org.br/pt/blog/2018/09/o-poder-de-transformacao-do-urbanismo-tatico>. Acesso em: 12/12/2020.
ZOREK, C. A.; PISANI, M. A. J. (2018). 
Espaços Públicos no Século XXI: A orla de Praia Grande 
(Praia  Grande  /  SP),  e  a  Avenida  Paulista  (São  Paulo  /  SP).
 Universidade Presbiteriana 
Mackenzie. Disponível em: paper/viewFile/1137/817>. Acesso em: 11/12/2020.
236   | 
CAPÍTULO 7 - A CALÇADA COMO INSTRUMENTO DE PROMOÇÃO DA CAMINHABILIDADE 
|   237
CAPÍTULO 7 - A CALÇADA COMO INSTRUMENTO DE PROMOÇÃO DA CAMINHABILIDADE 


ANEXO - GUIA DE CALÇADAS 
ACESSÍVEIS  
1. INTRODUÇÃO
No Brasil, 12,5 milhões de pessoas possuem algum tipo de defi ciência, seja 
ela auditiva, visual ou motora. Isso signifi ca que 6,7% da população brasileira 
apresenta incapacidade ou grande difi culdade para enxergar, ouvir, cami-
nhar ou subir degraus (IBGE, 2010). 
Além disso, estudos mostram que o envelhecimento da população, que 
é uma tendência global, está diretamente relacionado ao aumento de pes-
soas com defi ciência. A elevação da expectativa de vida traz diversas opor-
tunidades para os indivíduos, suas famílias e para a sociedade. No entan-
to, não há evidências sufi cientes de que este ganho em longevidade seja 
acompanhado por uma melhora da saúde deste grupo quando comparado 
com  a  geração  anterior  (OMS,  2020).  No  Brasil,  13%  da  população  tem  60 
anos ou mais, isso representa 28 milhões de brasileiros, número este que 
deve dobrar até 2031 (IBGE, 2018). Essa mudança na composição da popu-
lação fará com que as cidades precisem se adaptar de forma a garantir que 
todas as pessoas tenham acesso a direitos e serviços básicos, tais como saú-
de, educação, lazer e emprego. 
É neste contexto que a acessibilidade e padronização das calçadas se 
destacam, afetando diretamente as atividades diárias da população e, 
ainda, o lazer e turismo. A falta de acessibilidade nas calçadas inibe de 
forma considerável a iniciativa de pessoas com defi ciência ou mobilidade 
reduzida a saírem de casa para realizar suas atividades. Logo, uma cidade 
que se proponha acessível, deve assegurar o acesso irrestrito e universal 
aos espaços públicos, ao transporte e às edifi cações. Dessa forma, é fun-
damental a implementação de uma calçada “adequada”, que garanta o 
caminhar livre, seguro e confortável para todos os indivíduos de maneira 
igualitária.
Além disso, a provisão de calçadas adequadas faz com que os pedestres 
as utilizem de forma mais frequente. Por sua vez, o aumento dos desloca-
mentos a pé poderia contribuir, também, para a redução do uso de veículos 

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   244   245   246   247   248   249   250   251   ...   374


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal