Descomplicando a Mobilidade Urbana


CAPÍTULO 6 - RUAS COMPLETAS E MOBILIDADE URBANA PARA TRANSPORTE PÚBLICO E ATIVO



Baixar 35.11 Mb.
Pdf preview
Página192/374
Encontro11.08.2021
Tamanho35.11 Mb.
1   ...   188   189   190   191   192   193   194   195   ...   374
CAPÍTULO 6 - RUAS COMPLETAS E MOBILIDADE URBANA PARA TRANSPORTE PÚBLICO E ATIVO
|   185
CAPÍTULO 6 - RUAS COMPLETAS E MOBILIDADE URBANA PARA TRANSPORTE PÚBLICO E ATIVO


2. RUAS COMPLETAS PARA O TRANSPORTE 
URBANO
Nessa  seção  serão  apresentados  casos  específi cos  de  intervenções  urba-
nas bem sucedidas que estão dentro da lógica das ruas completas para 
infraestruturas particulares de transporte público e ativo. Também serão 
expostos os principais benefícios e desafi os enfrentados por cada uma des-
sas intervenções, bem como métodos para gerenciá-las segundo a ótica 
das ruas completas.
Dentre os vários benefícios da implantação de projetos de ruas comple-
tas, pode-se ressaltar a democratização do uso do espaço urbano atra-
vés da priorização dos transportes sustentáveis e a criação de vias e faixas 
exclusivas para transportes público e ativo (WRI, 2016), gerando impactos 
positivos na sustentabilidade, segurança, economia e capacidade das vias 
(NACTO, 2018). 
O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT, 
2006) caracteriza a capacidade da via como a quantidade de veículos que 
passa num trecho da rua durante determinado tempo. Davis (2018) ressal-
ta, porém, a importância de mover pessoas ao invés de mover automóveis. 
Complementarmente, a NACTO (2018) avaliou a capacidade de deslocamen-
to de pessoas através de alguns modos de transporte dentro dos mesmos 
parâmetros e observou os veículos motorizados de uso privado com menor 
capacidade de deslocamento de pessoas por hora.
Por meio do redesenho viário voltado às ruas completas, é possível dupli-
car a capacidade da via (Figura 2), transportando mais pessoas dentro do mes-
mo espaço e permitindo maior fl uidez e efi ciência aos modos sustentáveis.
Através de medidas como redução do espaço do automóvel, uso diver-
sifi cado das edifi cações, fachadas ativas e inclusão do transporte sustentá-
vel (público e ativo), é possível tornar o ambiente um espaço proveitoso, eco-
nomicamente ativo, seguro, confortável e interessante para todos (Speck, 
2017; Teixeira e Silva, 2018). Quanto mais acolhedor e atrativo for o trajeto 
realizado, maior será o número de pessoas na região, o que aumenta a sen-
sação de segurança e benefi cia comerciantes locais.
Figura 2. 
Diferentes 
capacidades da 
mesma via an-
tes e depois do 
redesenho com 
foco em ruas 
completas.
Fonte: Autores.


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   188   189   190   191   192   193   194   195   ...   374


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal