CoordenaçÃo do curso de letras nivelamento oficina de produçÃo textual professor ozanir roberti / professora sabine mendes



Baixar 366.77 Kb.
Página45/45
Encontro17.03.2020
Tamanho366.77 Kb.
1   ...   37   38   39   40   41   42   43   44   45
Redação para análise

A estrela e a poeira

A construção imagens sobre pessoas teve seu início na remota arte rupestre. Com poucos traços, o artesão das cavernas representava-se, demonstrando que, naquela época, a representação da figura humana tinha objetivos divergentes dos atuais.

Na civilização de hoje, vê-se construído o império dos “sites” de relacionamento. Orkut, Facebook trazem dentro de si álbuns de fotos, nos quais são divulgadas imagens, muitas vezes alteradas por programas como o “Photoshop”. Os usuários desses “sites” preocupam-se com a aparência que apresentarão em cada uma de suas imagens e tomam como referências de perfeição ícones criados pela mídia, tais como estrelas da música e do cinema.

No entanto, a construção de imagens sobre pessoas não se restringe ao âmbito da aparência física. A preocupação com a beleza acompanha sim o ser humano há séculos: Cleópatra ordenou que fossem destruídas todas as representações de Nefertite por esta ser mais bela que aquela. Mas Cleópatra não foi obedecida por ser bela ou não; foi obedecida por ter poder, por gerar na mente de seus súditos uma imagem de onipotência.

É sabido pela nação brasileira que a escolha do “marqueteiro” é um ponto chave para a eleição de um candidato. Esse profissional é símbolo da transformação do “real imediato” em figura de admiração e aclamação populares. Tendo como base os valores mais apreciados pelos eleitores, as características morais e físicas às quais o candidato deve corresponder, o gênio do “marketing” esculpe o material e, muitas vezes, até pinta-o para obter o resultado que levará a campanha ao sucesso. Lembrando que, como disse Machado de Assis, a tinta não se apega do lado de dentro.

Portanto, qual seria o futuro da criação de imagens para pessoas? Qual seria o motivo para que se deposite poder em uma imagem? Certa vez, Gilbert Durand disse que “a imaginação simbólica é sempre um fator de equilíbrio. O símbolo é concebido como uma síntese equilibradora, por meio da qual a alma do indivíduo oferece soluções apaziguadoras aos problemas”; as referidas soluções apazigúam a realidade do flagelo humano – e a capacidade ilimitada pelo homem idealizada.

Assim, fica evidente o motivo de veneração de estrelas de cinema, da música, da política: suas imagens nos concedem a efêmera sensação de que a raça humana não é apenas poeira cósmica.”

Ao analisar o texto, considere:



  1. A estrutura geral da dissertação;

  2. A tese do candidato;

  3. Estrutura dos parágrafos;

  4. Ligação entre os parágrafos;

  5. Lógica argumentativa (exemplificação, coerência);

  6. Uso da norma culta.



  1. Proposta de Redação Final - Considerando o estudado ao longo do curso e os comentários de seu professor, reescreva a proposta de redação cinco. Perceba os pontos fortes e fracos de sua argumentação e procure equilibrá-los.




Compartilhe com seus amigos:
1   ...   37   38   39   40   41   42   43   44   45


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal