CoordenaçÃo do curso de letras nivelamento oficina de produçÃo textual professor ozanir roberti / professora sabine mendes


– O contexto de produção de um texto, saber quem foi seu autor e qual é o objetivo de cada tipo de texto, influencia sua interpretação?



Baixar 366.77 Kb.
Página17/45
Encontro17.03.2020
Tamanho366.77 Kb.
1   ...   13   14   15   16   17   18   19   20   ...   45
05 – O contexto de produção de um texto, saber quem foi seu autor e qual é o objetivo de cada tipo de texto, influencia sua interpretação?
Gêneros textuais são grupos de textos, com características formais semelhantes, ligados à realidade imediata vivida por nós na sociedade moderna, como cidadãos participantes. Dentre eles, podemos citar: cartas, relatórios, e-mails, conversas telefônicas; diálogos roteirizados como o check-in de aeroportos, o atendimento realizado por operadores de telemarketing (que, muitas vezes, baseia-se em um roteiro traduzido da língua inglesa, apresentando desvios em relação à norma culta), dentre outros.
Hora da Reflexão

Leia, com atenção, o e-mail abaixo.


Aí, chefe

Tô pulando fora do barco. Não dá pra trabalhar numa empresa que só pensa no lucro fácil, sem respeito às pessoas e ao país.

Aqui existe muitos problemas e este não é o cargo que eu mais gosto.

Um dia qualquer quem sabe eu volto pra cá e aí a gente recomeça outra vez e podemos estabelecer uma nova parceria.

Tchauzinho...

Mariana.


Agora, identifique os absurdos cometidos pela moça. O texto está adequado ao que se propõe? Você consegue identificar influências de outros gêneros neste e-mail? Reescreva o texto da maneira adequada a um pedido de demissão.
Prosa e Verso

  1. Prosa

O texto em prosa é o que mais ocorre no nosso dia a dia. Prosa é a escrita contínua, aquela em que se muda de linha por ter “acabado o papel”, ou seja, como agora. Viu que esta pergunta já aconteceu nas linhas de baixo? Veja dois exemplos em prosa:

Texto 2

“ Chove desde que o mundo é mundo, mas a chuva sempre nos pega desprevenidos. Não falo na chuva catastrófica como a que tem nos flagelado, mas na chuva comum. Na chuva que deveria fazer parte das expectativas normais de qualquer um que não vive num deserto. Que não deveria exigir qualquer alteração no seu cotidiano fora a necessidade de usar guarda-chuva e o cuidado de evitar goteiras e poças. E, no entanto, todas as vezes que chove nossas vidas são transtornadas como se fosse a primeira vez. Meu Deus, o que é isso? Água caindo do céu?! Com chuva, todo mundo se confunde, como se não houvesse precedentes. Com chuva, o caos do trânsito vira um pavor, embora só seja o caos de sempre com água em cima.”

(Luis Fernando Veríssimo, para o Jornal Zero Hora, em 11/01/2010).




Compartilhe com seus amigos:
1   ...   13   14   15   16   17   18   19   20   ...   45


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal