Componente curricular


ª) é independente da área de contato entre as duas superfícies; 2



Baixar 3.97 Mb.
Página152/438
Encontro29.10.2019
Tamanho3.97 Mb.
1   ...   148   149   150   151   152   153   154   155   ...   438
1ª) é independente da área de contato entre as duas superfícies;

2ª) depende da natureza das superfícies de contato;

3ª) é proporcional à força normal.

Com base na 3ª lei, é possível obter uma expressão para a intensidade da força de atrito estático:

CRÉDITO DAS ILUSTRAÇÕES: Editoria de Arte

Fat estático ≤ μeN

A constante de proporcionalidade μe depende da natureza das superfícies em contato e denomina-se coeficiente de atrito estático.

144

Atrito dinâmico ou cinético

No estudo do atrito estático, vimos que para fazer um corpo entrar em movimento, numa superfície plana, temos de aplicar uma força motriz mínima maior que a força de atrito estático. No entanto, a experiência mostra que, para manter o corpo em movimento, podemos aplicar uma força de menor intensidade do que a força de atrito estático.

A força de atrito com o corpo deslizando é denominada força de atrito dinâmico ou cinético. As três características determinadas por Leonardo da Vinci para o caso estático valem também para o caso em que há movimento entre as superfícies em contato. E, de forma semelhante, podemos obter uma expressão para a intensidade da força de atrito dinâmico:

Fat = μdN

em que:

- μd : coeficiente de atrito dinâmico.

A 4ª lei determinada por Coulomb estabelece que o atrito dinâmico independe da velocidade.

Considere, por exemplo, a ação de empurrar um carro. Inicialmente fazemos certa força e vamos aumentando-a até que o carro comece a se movimentar. A partir desse momento, a força que fazemos para empurrar o carro é menor do que aquela que fizemos quando o carro estava parado.

LEGENDA: O homem aplica uma força no carro (Figura 1) até vencer a força de atrito estático. Com o carro em movimento (Figura 2), a força de atrito continua existindo, porém é menor, o que reduz o esforço do homem.

CRÉDITO DAS ILUSTRAÇÕES: Editoria de Arte

Em termos industriais, o atrito dificulta o funcionamento das máquinas, pois produz calor, reduz a eficiência e provoca o desgaste das peças. Para diminuir o atrito, utiliza-se uma camada fina de lubrificante entre as duas superfícies móveis em contato. Os lubrificantes mais usados são os líquidos, principalmente os derivados de petróleo (óleos minerais), por serem mais baratos e fáceis de aplicar. Os lubrificantes líquidos devem ter um nível de viscosidade suficientemente alto para aderir aos corpos em contato, mas não elevado demais a ponto de acarretar perda de energia. Dentre os sólidos, os mais conhecidos são o grafite e o talco.

LEGENDA: Máquina com engrenagens lubrificadas.

CRÉDITO: Sabphoto/Shutterstock.com

145

Boxe complementar:




Catálogo: editoras -> liepem18 -> OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> FÍSICA%201°%20AO%20%203°%20ANO%20-%20FTD
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Cláudio Vicentino Bruno Vicentino Olhares da História Brasil e mundo
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Caminhos do homem: do imperialismo ao Brasil no século XXI, 3º ano
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Ronaldo vainfas
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Oficina de história: volume 1
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Gilberto Cotrim Bacharel e licenciado em História pela Universidade de São Paulo Mestre em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Mackenzie Professor de História e advogado Mirna Fernandes
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Geografia Espaço e identidade Levon Boligian, Andressa Alves 3 Componente curricular Geografia
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Manual do professor
FÍSICA%201°%20AO%20%203°%20ANO%20-%20FTD -> Componente curricular


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   148   149   150   151   152   153   154   155   ...   438


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal