Componente curricular


EXERCÍCIOS PROPOSTOS NÃO ESCREVA NO LIVRO



Baixar 3.97 Mb.
Página150/438
Encontro29.10.2019
Tamanho3.97 Mb.
1   ...   146   147   148   149   150   151   152   153   ...   438
141

EXERCÍCIOS PROPOSTOS



NÃO ESCREVA NO LIVRO

17. Um carro acelera numa rodovia. Identifique a força que move o carro.

Resposta: É a rodovia que empurra o carro para frente. Os pneus em rotação do carro empurram a rodovia para trás (ação). Simultaneamente, a rodovia empurra os pneus para frente (reação).

18. Identifique a força que impulsiona um foguete.

LEGENDA: Lançamento de foguete com ônibus espacial.

CRÉDITO: Photodisc/Getty Images

Resposta: A combustão dos gases provoca uma rápida ejeção destes pela turbina do foguete. O foguete age sobre os gases da combustão, forçando-os verticalmente para baixo, e os gases reagem a essa força, impulsionando o foguete para cima.

19. Como um helicóptero consegue sua força de sustentação?

Resposta: As hélices do helicóptero força o ar para baixo; o ar por sua vez reage no sentido contrário impulsionando o helicóptero para cima.

20. Descreva a força de reação para cada uma das seguintes forças de ação e indique o objeto sobre o qual ela atua.

a) A força gravitacional da Terra sobre a Lua.

Resposta: A força da atração gravitacional da Lua sobre a Terra.

b) A força elétrica de um elétron sobre um próton.

Resposta: A força da atração elétrica do próton sobre o elétron.

c) A força exercida pelo polo norte magnético de um ímã sobre o polo sul de outro ímã.

Resposta: A força exercida pelo polo sul sobre o polo norte do primeiro ímã.

d) A força que as moléculas de ar exercem sobre a câmara de um pneu cheio.

Resposta: A força da câmara sobre as moléculas de ar.

21. Três blocos idênticos são puxados, como mostra a figura, sobre uma superfície horizontal sem atrito. Se a força F tem intensidade constante igual a 60 N, qual a intensidade da tração nos fios?

CRÉDITO: Editoria de Arte

Resposta: 20 N e 40 N

22. A figura mostra duas forças horizontais atuando em um bloco apoiado em um piso sem atrito.

CRÉDITO: Paulo César Pereira

Se uma terceira força horizontal F3 também age sobre o bloco, determine a intensidade e a orientação de F3 se o bloco está:

a) em repouso;

Resposta: 2 N, para a esquerda.

b) se movendo para a esquerda com uma velocidade constante de 5 m/s.

Resposta: 2 N, para a esquerda. A aceleração é zero nas duas situações.

23. A e B são dois blocos de massas, respectivamente, 6,0 kg e 4,0 kg, que estão em contato e se deslocam, sem atrito, num plano horizontal. Sobre o bloco A age a força horizontal FA de intensidade 25 N e sobre o bloco B age a força horizontal FB de intensidade 5,0 N.

CRÉDITO: Editoria de Arte

Determine:

a) a aceleração dos blocos;

Resposta: 2 m/s2

b) a intensidade da força que A exerce em B.

Resposta: 13 N

24. Um elevador de peso 10.000 N sobe com velocidade constante de 2 m/s, quando é freado e para em 2 s. Determine a tração no cabo do elevador (adote g = 10 m/s2):

a) antes da frenagem;

Resposta: 10.000 N

b) durante a frenagem.

Resposta: 9.000 N

25. (UFT-TO) Uma pequena esfera de chumbo com massa igual a 50 g é amarrada por um fio, de comprimento igual a 10 cm e massa desprezível, e fixada no interior de um automóvel conforme a figura. O carro se move horizontalmente com aceleração constante. Considerando-se hipoteticamente o ângulo que o fio faz com a vertical igual a 45 graus, qual seria o melhor valor para representar o módulo da aceleração do carro? Desconsidere o atrito com o ar, e considere o módulo da aceleração da gravidade igual a 9,8 m/s2 .

CRÉDITO: Editoria de Arte

a) 5,3 m/s2

b) 8,2 m/s2

c) 9,8 m/s2

d) 7,4 m/s2

e) 6,8 m/s2

Resposta correta: c.



142

3. Força de atrito

CRÉDITO: Paulo César Pereira

Lançando um corpo sobre uma superfície horizontal, verificamos que ele acabará parando.

Durante o lançamento, por meio da interação com a mão da pessoa, o corpo adquire uma velocidade que é reduzida gradativamente com o movimento. Isso significa que, enquanto o corpo se move, adquire uma aceleração cujo sentido é oposto ao do seu movimento. De acordo com a 2ª lei de Newton, concluímos que deve haver uma força contrária ao deslizamento do corpo, a qual recebe o nome de força de atrito (Fat).

Sempre que a superfície de um corpo tende a escorregar sobre a de outro corpo, um exerce sobre o outro (princípio da ação e reação) uma força de atrito tangente às superfícies de contato.

Note que a força de atrito sobre cada corpo tem sentido oposto.

A causa do atrito está na interação entre as moléculas situadas nas superfícies em contato. Essa adesão superficial ocorre porque nos pontos de contato as moléculas de cada superfície estão tão próximas que passam a exercer forças intermoleculares. Assim, nos pontos de contato é como se as superfícies fossem "soldadas a frio".

O atrito pode ser reduzido com o uso de lubrificantes. O óleo do motor de um automóvel, por exemplo, tem dupla função: contribui com a refrigeração durante seu funcionamento e principalmente com a lubrificação das peças que se movem dentro do motor.

LEGENDA: A placa de cima está deslizando para a direita em relação à placa de baixo. Na ampliação são mostrados dois pontos onde ocorreu a soldagem a frio. Para romper as soldas e manter o movimento, é necessário ação de uma força.

Na região dos pistões, que se deslocam dentro dos cilindros, o óleo é espirrado por bombas, garantindo, assim, que o atrito entre as superfícies de metal seja reduzido, diminuindo o desgaste do motor. Se a bomba falhar ou o óleo vazar completamente, o motor funde pelo superaquecimento decorrente do atrito entre as superfícies das peças que se movem dentro dele.

Se no motor a lubrificação é essencial, na pista é acidente certo. Quando um carro ou uma moto realizam uma manobra em pista com água, areia ou óleo, o atrito é muito reduzido, fazendo que a pessoa perca o controle sobre os comandos do veículo, que mantém seu movimento por inércia.

O atrito está presente em quase todas as situações e, como vimos, pode ser útil ou nocivo. Uma pessoa não poderia andar se não houvesse atrito entre o calçado e o solo. O pé da pessoa empurra o solo para trás (- Fat), e este empurra o pé da pessoa para a frente (Fat).

CRÉDITO DAS ILUSTRAÇÕES: Editoria de Arte



143

Se não houvesse atrito, os veículos não poderiam iniciar o movimento; as rodas girariam sem avançar. Nas indústrias, usam-se esteiras para transporte de material, como, grãos de trigo ou limalhas de ferro. Elas conseguem fazer isso porque há atrito entre sua superfície e o material que é transportado.

LEGENDA: Sem atrito, os biscoitos escorregariam na esteira.

CRÉDITO: TopFoto/Keystone




Catálogo: editoras -> liepem18 -> OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> FÍSICA%201°%20AO%20%203°%20ANO%20-%20FTD
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Cláudio Vicentino Bruno Vicentino Olhares da História Brasil e mundo
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Caminhos do homem: do imperialismo ao Brasil no século XXI, 3º ano
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Ronaldo vainfas
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Oficina de história: volume 1
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Gilberto Cotrim Bacharel e licenciado em História pela Universidade de São Paulo Mestre em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Mackenzie Professor de História e advogado Mirna Fernandes
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Geografia Espaço e identidade Levon Boligian, Andressa Alves 3 Componente curricular Geografia
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Manual do professor
FÍSICA%201°%20AO%20%203°%20ANO%20-%20FTD -> Componente curricular


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   146   147   148   149   150   151   152   153   ...   438


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal