Componente curricular


2. Princípio da independência dos movimentos Considere uma balsa descendo o rio e um homem parado



Baixar 3.97 Mb.
Página106/438
Encontro29.10.2019
Tamanho3.97 Mb.
1   ...   102   103   104   105   106   107   108   109   ...   438
97

2. Princípio da independência dos movimentos

Considere uma balsa descendo o rio e um homem parado sobre ela, no ponto A. Chamemos o movimento da balsa (e nesse caso do homem) ao ser arrastada pela correnteza, em relação à Terra, de movimento de arrastamento, e a velocidade vetorial correspondente de velocidade de arrastamento varr.

LEGENDA: A linha tracejada representa a trajetória do homem em relação à Terra.

Perceba que, fazendo uma analogia com a escada rolante, esse movimento de arrastamento corresponde ao movimento da escada rolante em relação a um ponto fixo no solo.

Se, em determinado instante, o homem caminha do ponto A para o ponto B, o movimento do homem em relação à balsa é denominado movimento relativo à balsa, e a correspondente velocidade vetorial é denominada velocidade relativa vrel.

LEGENDA: A linha tracejada representa a trajetória do homem em relação à balsa.

Repare que, no exemplo da escada rolante, essa velocidade relativa é análoga ao movimento de deslocamento da pessoa caminhando por ela.

A composição dos movimentos simultâneos do homem e da balsa em relação à Terra é denominada movimento resultante, e a correspondente velocidade vetorial, velocidade resultante vres.

LEGENDA: A linha tracejada representa a trajetória do homem em relação à Terra na ocorrência simultânea dos dois movimentos.

CRÉDITO DAS ILUSTRAÇÕES: Paulo César Pereira

Trata-se da mesma velocidade resultante da escada rolante, que era a soma vetorial da velocidade da pessoa em relação a um dos degraus com a velocidade da escada em relação ao solo.

Esquematicamente:

CRÉDITO: Editoria de Arte

Essas velocidades vetoriais podem ser relacionadas pela expressão geral da resultante vetorial.

CRÉDITO: Editoria de Arte

vres = vrel + varr

Galileu Galilei estudou o movimento resultante da composição de outros movimentos. Em seus estudos, ele percebeu que, quando um corpo se encontra sob a ação simultânea de vários movimentos, cada um deles se processa como se os demais não existissem.




Catálogo: editoras -> liepem18 -> OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> FÍSICA%201°%20AO%20%203°%20ANO%20-%20FTD
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Cláudio Vicentino Bruno Vicentino Olhares da História Brasil e mundo
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Caminhos do homem: do imperialismo ao Brasil no século XXI, 3º ano
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Ronaldo vainfas
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Oficina de história: volume 1
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Gilberto Cotrim Bacharel e licenciado em História pela Universidade de São Paulo Mestre em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Mackenzie Professor de História e advogado Mirna Fernandes
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Geografia Espaço e identidade Levon Boligian, Andressa Alves 3 Componente curricular Geografia
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Manual do professor
FÍSICA%201°%20AO%20%203°%20ANO%20-%20FTD -> Componente curricular


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   102   103   104   105   106   107   108   109   ...   438


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal