Componente curricular: Ciências da Natureza Ano: 9º Bimestre: 3º



Baixar 5.27 Mb.
Página3/6
Encontro13.02.2022
Tamanho5.27 Mb.
#21601
1   2   3   4   5   6

Objetivos específicos





  • Compreender como os alelos de um gene se separam.

  • Conhecer as contribuições de Mendel para a Biologia.


Recursos didáticos


Livro do Estudante (Unidade 6); kits contendo uma folha de papel-cartão vermelho e uma verde, pinça, tesoura com pontas arredondas e relógio ou cronômetro (pode ser o cronômetro do celular); textos disponíveis na internet.

Encaminhamento


Inicie a aula levantando as seguintes questões: “Onde se localiza o material genético de um indivíduo?”; “Qual é a origem dos cromossomos de um indivíduo?”. Se necessário, complemente as respostas dos alunos. Explique, em seguida, que, a partir desse conhecimento, eles recriarão de forma lúdica o experimento de Mendel, demonstrando a dominância entre alelos, como eles se segregam e quais as frequências alélicas em diferentes tipos de cruzamento.

Peça aos alunos que se reúnam em grupos de quatro integrantes e, para cada grupo, entregue um kit contendo o material necessário. Os alunos devem recortar um quadrado de papel-cartão verde com 40 cm de lado. Em seguida, eles devem recortar outros 20 quadrados de papel-cartão verde e 35 quadrados de papel-


-cartão vermelho, dessa vez com 2 cm de lado. Explique que o quadrado maior será o tabuleiro e representará o ambiente e que os menores representarão uma população de borboletas da mesma espécie. Um integrante do grupo deverá ser responsável por organizar o tabuleiro. Outro será o caçador. O terceiro cronometrará a caçada e o quarto anotará os resultados.

Regras do jogo:

1. O integrante encarregado da organização deverá colocar sobre o tabuleiro oito borboletas de cada cor. Enquanto isso, o caçador deverá permanecer de costas ou com os olhos fechados.

2. Assim que o tabuleiro estiver pronto, o caçador terá 5 segundos para remover as borboletas usando uma pinça.

3. Em seguida, o grupo reunido deverá executar a etapa do acasalamento das borboletas que sobraram no tabuleiro, sendo que cada borboleta poderá acasalar apenas uma vez com a borboleta mais próxima. Sempre que houver uma borboleta vermelha no casal, as borboletas filhas serão vermelhas; sempre que o casal for formado por duas borboletas verdes, as borboletas filhas serão verdes. Cada acasalamento deverá gerar quatro borboletas. As borboletas filhas deverão ser colocadas sobre o tabuleiro com um par de letras (correspondentes aos alelos) escrito no verso, da seguinte forma:


  • cruzamento entre borboletas verdes: vv;

  • cruzamento entre borboletas vermelhas: VV;

  • cruzamento entre borboletas vermelha e verde: Vv.

O número de borboletas, por cor e por par de letras, deverá ser registrado em uma tabela, lembrando que as borboletas vermelhas e verdes sem anotação no verso são “puras” (VV e vv).
4. Após a anotação dos dados, o grupo deverá retornar à etapa 1 e iniciar uma nova rodada. É importante lembrar que, na etapa do acasalamento, cada parental só pode oferecer uma letra por vez. Por exemplo: uma borboleta VV cruza com uma vv e tem quatro borboletas filhas Vv. Novamente, os dados deverão ser anotados na tabela, sempre acompanhados do número da rodada.

Ao final do jogo, peça aos grupos que observem suas tabelas e respondam qual é a cor mais frequente, qual é o par de letras mais frequente e que fatores influenciaram esse resultado. A cor vermelha deverá ser a mais frequente, assim como os indivíduos com o par Vv. Espera-se que os alunos concluam que o resultado se deve ao fato de que a cor vermelha domina a cor verde, mesmo sendo mais facilmente “predada”. Também é esperado que eles percebam que a posição das borboletas influenciou a frequência de cores e de par de letras. Esse experimento sofre o efeito do acaso (predação), contudo, em condições controladas, é provável que a frequência da cor vermelha fique em torno dos 75% enquanto a frequência alélica Vv seja de aproximadamente 50%.

Use os resultados do jogo para explicar o experimento realizado por Mendel. Ressalte como ele identificou as frequências fenotípicas e genotípicas em ervilhas. Aproveite para explicar os conceitos de fenótipo, genótipo, alelo e dominância, reforçando como os pares de alelos se segregam durante a divisão celular. Se precisar, utilize a ilustração “Meiose e segregação de fatores mendelianos” do Tema 5 da Unidade 6 do Livro do Estudante. Explique também a relação de dominância entre os alelos, as diferenças entre pares homozigotos e heterozigotos e a frequência desses pares em cada etapa do cruzamento.

Como atividade complementar, sugira aos alunos que façam uma pesquisa sobre a vida e obra de Mendel. Com base nessa pesquisa, eles devem escrever um texto sobre Gregor Mendel.

Para acompanhar a aprendizagem, avalie os textos elaborados na atividade complementar. Recomende aos alunos que respondam à atividade 2 desta sequência didática e também ao exercício do boxe De olho no tema do Tema 5 e às questões 5 e 7 da seção Atividades – Temas 5 a 7 da Unidade 6 do Livro do Estudante. Como tarefa de casa, peça aos alunos que coletem informações sobre o tipo sanguíneo de seus pais, avós, irmãos, tios e primos. Essas informações serão utilizadas na próxima aula desta sequência didática.
AULA 3



Baixar 5.27 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal