Cláudio Vicentino Bruno Vicentino Olhares da História Brasil e mundo



Baixar 2.9 Mb.
Página80/563
Encontro08.10.2019
Tamanho2.9 Mb.
1   ...   76   77   78   79   80   81   82   83   ...   563
castilhistas: partidários do governador Júlio de Castilhos, contra o qual lutavam os federalistas.

Fim do glossário.

Fim do complemento.

59

O marechal Floriano Peixoto resistiu à ameaça e decretou estado de sítio na cidade do Rio de Janeiro, suspendendo as liberdades civis e de imprensa. A capital federal foi bombardeada várias vezes ao longo do mês de setembro. Na imprensa, florianistas e opositores se enfrentavam. Um manifesto de Saldanha da Gama publicado em dezembro de 1893 ajudou a reforçar junto à população a ideia de que a Armada lutava pela restauração da monarquia no país.

A ofensiva rebelde se estendeu até março de 1894, quando a falta de água, alimentos e munição nas embarcações, além da ameaça de bombardeio vinda de navios de guerra estadunidenses, especialmente enviados a pedido de Floriano, levaram os revoltosos à rendição e à solicitação de asilo em dois navios portugueses. Parte dos revoltosos da Armada foi para o sul se juntar ao grupo de federalistas, continuando sua luta contra o governo federal. Alguns se juntaram aos federalistas que estavam em Desterro, capital de Santa Catarina, onde havia sido instituída uma república autônoma desde setembro de 1893.

LEGENDA: Portão de entrada da Fortaleza de São José, ilha das Cobras, no litoral carioca, em fins do século XIX. A construção foi danificada por bombardeios durante a segunda Revolta da Armada.

FONTE: Juan Gutierrez/Fundação Biblioteca Nacional, Rio de Janeiro, RJ.

LEGENDA: O couraçado Aquidaban, em foto de 1893, aproximadamente. Esse era um dos quinze navios de guerra tomados pelo almirante Custódio de Melo, em 6 de setembro de 1893. O couraçado foi usado na defesa de Santa Catarina, quando a capital Desterro estava sob domínio das tropas rebeldes.

FONTE: Detroit Publishing Co/Biblioteca do Congresso, Washington, D.C., EUA.

60

Ao longo de todo o ano de 1894, cresceu a ofensiva sobre as tropas federalistas. Nessa época, o governo federal contava também com navios estrangeiros, arrendados especialmente para este confronto.

Desterro foi retomada em abril e 180 federalistas foram fuzilados. O estado do Paraná, cuja capital Curitiba estava sob o domínio dos revoltosos, também foi retomado na mesma época. No conflito, militares e civis que lutaram ao lado dos revoltosos foram fuzilados. Entre os mortos, estavam membros da elite local e grandes proprietários de terras, alguns deles portadores de títulos de nobreza do império. O mesmo aconteceu no interior e no litoral do Rio Grande do Sul.

Os grupos também travaram uma luta simbólica, manipulando as narrativas divulgadas em jornais e em correspondências entre comandantes. O episódio de maior destaque desse embate simbólico ocorreu após vitória dos governistas em Desterro. Em outubro de 1894, por iniciativa da elite republicana local, a Assembleia Legislativa alterou o nome da cidade para Florianópolis, em homenagem ao presidente.

A vitória das tropas federais e castilhistas em 1895 fortaleceu o ideal republicanista positivista no Rio Grande do Sul. Ao reassumir o governo, Júlio de Castilhos manteve a mesma constituição autoritária e positivista que havia sido um ponto de discórdia com os federalistas. No âmbito federal, o jacobinismo florianista, revelado pelos batalhões constituídos de civis armados, preservou acesa a chama da participação direta da população na defesa da forma de governo.


Catálogo: editoras -> liepem18 -> OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> OLHARES%20DA%20HISTÓRIA%20BRASIL%20E%20MUNDO%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SCIPIONE
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Gilberto Cotrim Bacharel e licenciado em História pela Universidade de São Paulo Mestre em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Mackenzie Professor de História e advogado Mirna Fernandes
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Geografia Espaço e identidade Levon Boligian, Andressa Alves 3 Componente curricular Geografia
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Manual do professor
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Manual do Professor História Global
OLHARES%20DA%20HISTÓRIA%20BRASIL%20E%20MUNDO%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SCIPIONE -> Olhares da História 1 Brasil e mundo Manual do Professor Cláudio Vicentino
OLHARES%20DA%20HISTÓRIA%20BRASIL%20E%20MUNDO%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SCIPIONE -> Olhares da História 2 Brasil e mundo
OLHARES%20DA%20HISTÓRIA%20BRASIL%20E%20MUNDO%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SCIPIONE -> Cláudio Vicentino Bruno Vicentino Olhares da História Brasil e mundo
OLHARES%20DA%20HISTÓRIA%20BRASIL%20E%20MUNDO%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SCIPIONE -> Olhares da História 1 Brasil e mundo Manual do Professor Cláudio Vicentino


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   76   77   78   79   80   81   82   83   ...   563


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal