Cláudio Vicentino Bruno Vicentino Olhares da História Brasil e mundo



Baixar 2.9 Mb.
Página514/563
Encontro08.10.2019
Tamanho2.9 Mb.
1   ...   510   511   512   513   514   515   516   517   ...   563
Comentários e respostas

Atividades

Retome

1 A corrente que prevalecia era a nacionalista, que defendia restrição ao capital estrangeiro e a existência de um Estado forte. Outra corrente era a liberal, que pretendia fortalecer vínculos com o capital internacional e defendia uma aproximação com o governo estadunidense. Por sua vez, a corrente comunista pretendia reorganizar a ordem política e defendia uma aproximação com a União Soviética.

2 A interpretação da frase deverá levar os alunos a refletir sobre algumas características do governo Dutra: por um lado, esse governo pretendia preservar a moral e os bons

359

costumes (ou seja, dava ouvidos "às rezas e às beatas"); por outro, colocava em prática ações que não favoreciam o povo nem os trabalhadores ("era impermeável às demandas sociais").

A Constituição promulgada em 1946, por exemplo, ainda não garantia o direito de voto aos analfabetos nem garantia os direitos dos trabalhadores em sua totalidade, já que restringia o direito de greve e não estendia a legislação trabalhista aos trabalhadores do campo.

Além disso, depois de ter estreitado relações com os Estados Unidos, o governo Dutra acabou decretando a ilegalidade do Partido Comunista Brasileiro (PCB). Desse modo, deputados, senadores e vereadores do partido, eleitos em 1945, tiveram seus mandatos cassados. O governo Dutra também chegou a realizar intervenções em mais de 400 sindicatos, ferindo, novamente, os direitos dos trabalhadores. É esperado, portanto, que os alunos expliquem o sentido da frase de Lilia Schwarcz utilizando informações como essas, disponíveis ao longo do capítulo.



3 a) O "velho", nesse caso, refere-se a Getúlio Vargas. Ao dizer que devemos retomar o retrato do "velho" e colocá-lo outra vez, no mesmo lugar, a canção refere-se à volta de Getúlio Vargas ao poder no Brasil, em 1950, nas eleições presidenciais daquele ano. Vargas havia exercido a Presidência do Brasil entre 1930 e 1945. Isso significa que, em 1950, nas eleições, ele estava "voltando" ao poder. A ideia de "botar o retrato do velho no mesmo lugar" também nos remete à prática de culto à personalidade e à imagem de Getúlio Vargas, muito disseminada pelos órgãos oficiais durante a ditadura do Estado Novo.

b) É esperado que os alunos retomem algumas informações do capítulo, relacionando práticas do governo Vargas entre 1950-1954 às ideias nacionalistas: o governo passou a atuar de forma paternalista e intervencionista na economia e nos rumos da produção interna; houve uma diminuição nas importações e na presença de investimentos estrangeiros no Brasil; o BNDE, a Petrobras e a Eletrobras foram criados nessa época com o intuito de fortalecer a indústria nacional.



4 É esperado que os alunos percebam que o Plano de Metas de Juscelino Kubitschek tinha o objetivo de desenvolver o país rapidamente, em tempo recorde; porém, as medidas traziam mais benefícios aos setores urbanos e, de modo geral, aos indivíduos mais abastados. O programa dava prioridade aos setores de energia, indústria, educação, transporte e alimentos, com base na entrada de capitais estrangeiros e na presença de empresas transnacionais no país. Desse modo, muitas fábricas foram instaladas no país. Porém, os benefícios desse tipo de modernização e desenvolvimento, marcado pela grande produção e circulação de automóveis e pelo uso intenso de eletrodomésticos, predominaram nos meios urbanos. Mesmo com a adoção das medidas do Plano de Metas, havia enormes desigualdades sociais: moradores de bairros mais pobres ainda enfrentavam problemas quanto à falta de saneamento básico, por exemplo, e, no mundo rural, os trabalhadores ainda não eram protegidos por uma legislação trabalhista.

5 Porque, com as reformas de base, o governo de João Goulart pretendia realizar amplas reformas nos setores agrário, administrativo, fiscal e bancário, que trariam, de maneira geral, maiores benefícios à população. No entanto, essas mudanças desagradavam alguns setores dominantes. Entre as medidas, estava a criação da Sunab, como forma de controlar a alta inflação. Para isso, a Sunab ficaria encarregada de controlar os preços dos produtos em circulação no país, o que poderia afetar os lucros de comerciantes e grandes produtores. Outra medida foi a proposta de reforma agrária em latifúndios improdutivos, algo muito malvisto pelos grandes proprietários de terras. Por fim, uma terceira medida, também vista como ameaça à ordem liberal vigente, era restringir o envio de lucros das empresas estrangeiras para o exterior (os grupos ligados ao capital internacional se opuseram fortemente a essa medida). Desse modo, as medidas das reformas de base, como um todo, caminhavam no sentido contrário aos interesses das elites do país e, por isso, eram malvistas e passaram a ser combatidas.

6 a) É esperado que os alunos percebam, com base no estudo das informações do capítulo, que durante a ditadura militar no Brasil os cidadãos tiveram suas liberdades democráticas anuladas. Assim, não existia forma de exercer a cidadania e mesmo os estados e municípios perderam sua autonomia, ficando à mercê das decisões vindas da esfera do governo federal.

b) Os governos militares abriram o país ao capital e às empresas estrangeiras. Isso significa que a economia entrou em um processo de internacionalização. Os investimentos externos, na forma de empréstimos, foram utilizados, por exemplo, na construção de grandes obras públicas, como a Transamazônica, a Usina Hidrelétrica de Itaipu e as usinas nucleares de Angra dos Reis. As empresas privadas, tanto as brasileiras como as multinacionais, também receberam investimentos do capital estrangeiro.




Catálogo: editoras -> liepem18 -> OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> OLHARES%20DA%20HISTÓRIA%20BRASIL%20E%20MUNDO%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SCIPIONE
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Gilberto Cotrim Bacharel e licenciado em História pela Universidade de São Paulo Mestre em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Mackenzie Professor de História e advogado Mirna Fernandes
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Geografia Espaço e identidade Levon Boligian, Andressa Alves 3 Componente curricular Geografia
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Manual do professor
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Manual do Professor História Global
OLHARES%20DA%20HISTÓRIA%20BRASIL%20E%20MUNDO%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SCIPIONE -> Olhares da História 1 Brasil e mundo Manual do Professor Cláudio Vicentino
OLHARES%20DA%20HISTÓRIA%20BRASIL%20E%20MUNDO%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SCIPIONE -> Olhares da História 2 Brasil e mundo
OLHARES%20DA%20HISTÓRIA%20BRASIL%20E%20MUNDO%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SCIPIONE -> Cláudio Vicentino Bruno Vicentino Olhares da História Brasil e mundo
OLHARES%20DA%20HISTÓRIA%20BRASIL%20E%20MUNDO%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SCIPIONE -> Olhares da História 1 Brasil e mundo Manual do Professor Cláudio Vicentino


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   510   511   512   513   514   515   516   517   ...   563


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal