Cláudio Vicentino Bruno Vicentino Olhares da História Brasil e mundo


Comunidade dos Estados Independentes - 1991



Baixar 2.9 Mb.
Página297/563
Encontro08.10.2019
Tamanho2.9 Mb.
1   ...   293   294   295   296   297   298   299   300   ...   563
Comunidade dos Estados Independentes - 1991

LEGENDA: Após o fim da União Soviética, foi constituída a Comunidade de Estados Independentes, com a Federação Russa à frente. Em 1997, a capital do Casaquistão passou a ser Astana.

FONTE: Adaptado de: DUFOR, Annie (Ed.). Grand Atlas d'aujourd'hui. Paris: Hachette, 2000. p. 56.

FONTE: Banco de imagens/Arquivo da editora



235

cujas reformas ameaçavam os interesses econômicos dos EUA. Após um golpe sangrento, instaurou-se no Chile a ditadura militar de Augusto Pinochet (1915-2006).

Na economia, o final do governo Nixon foi de dificuldades crescentes, decorrentes principalmente da elevação dos preços do petróleo, determinada desde 1973 pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), dominada pelos países árabes.

Na política, o governo Nixon envolveu-se no escândalo Watergate, iniciado em 1972. Membros do Partido Republicano - ao qual Nixon pertencia - foram surpreendidos tentando instalar um sistema de escuta para espionar os escritórios do rival Partido Democrata, no edifício Watergate, em Washington, a quatro meses das eleições presidenciais.

Denunciado pelo jornal Washington Post, o caso atingiu Nixon e mobilizou toda a imprensa e a opinião pública dos Estados Unidos. Comprovado seu envolvimento, o presidente foi obrigado a renunciar para evitar o impeachment (impedimento de governar). A presidência foi então ocupada pelo vice-presidente Gerald Ford (1913-2006), que permaneceu no cargo de 1974 até 1976.

Eleito presidente pelo Partido Democrata em 1977 e exercendo o cargo até 1980, Jimmy Carter fez acordos com os soviéticos, assinou o Salt-2 (1979) e adotou uma política de defesa dos direitos humanos. Sua política internacional estimulou a redemocratização de países capitalistas governados por ditaduras e intensificou as críticas às limitações das liberdades públicas nos países comunistas.

Carter mediou a Conferência de Camp David, em 1978, que deu origem a um tratado de paz entre o Egito, governado por Anuar Sadat (1918-1981), e Israel, dirigido por Menachem Begin (19131992). Com esse tratado, estabeleceram-se relações diplomáticas entre os dois países, que estavam em guerra havia anos.

No final do governo Carter, emergiram diversas crises internacionais que arruinaram o prestígio da administração democrata. No Irã, em 1979, o xá Reza Pahlevi (1919-1980), tradicional aliado dos Estados Unidos, foi derrubado por uma revolução islâmica. O novo líder do país, o aiatolá Ruhollah Khomeini (1902-1989), passou a pregar um nacionalismo religioso com posições radicalmente antiestadunidenses, levando a uma postura de enfrentamento com os Estados Unidos.

Na Nicarágua, também em 1979, a Revolução Sandinista, de inspiração socialista, acabou com o longo período de dominação da família Somoza, aliada histórica dos Estados Unidos.

Candidato à reeleição em 1980, Carter foi derrotado por Ronald Reagan (1911-2004). Tinha início um novo período de predomínio do Partido Republicano. Reagan permaneceu no poder por oito anos, durante os quais fez do neoliberalismo a base de sua política econômica.

Ao mesmo tempo, deu início a um programa militar conhecido como Guerra nas Estrelas, sofisticado projeto bélico que visava proteger os Estados Unidos contra possíveis ataques inimigos com base na formação de um "escudo" de mísseis. Após sofrer pressões internas e externas, o projeto não chegou a ser implantado.

LEGENDA: Jimmy Carter, foto de 1979. Conhecido por defender os direitos humanos durante sua gestão.

FONTE: Diana Walker/Time Life Pictures/Getty Images

LEGENDA: Protesto contra a Guerra do Vietnã em Washington, nos Estados Unidos, em 1967.

FONTE: Leif Skoogfros/Corbis/Latinstock

236

O desenvolvimento econômico interno ocorrido durante o governo de Reagan garantiu-lhe popularidade e permitiu que se reelegesse em 1984. Por causa das pressões europeias e da política instaurada pelo novo governante soviético, Mikhail Gorbatchev, o governo estadunidense reverteu a política de intimidação ao bloco socialista, retomando a distensão com a União Soviética. Em 1987, foram assinados acordos de desarmamento nuclear, ratificados na viagem do presidente dos Estados Unidos à União Soviética no ano seguinte.

Internamente, o país adotou uma política de corte de gastos públicos, principalmente na área de bem-estar social, e de desregulamentação da economia, provocando o desemprego e a concentração da renda pelos mais ricos, dentro dos princípios do neoliberalismo.

LEGENDA: Soldados estadunidenses sobre um tanque durante a Guerra do Golfo (1991).

O sucessor de Reagan foi George Herbert Walker Bush, igualmente eleito pelo Partido Republicano, com um mandato de 1989 a 1993. Bush deu continuidade à política de entendimento com Gorbatchev, em meio à desmontagem dos regimes comunistas do Leste Europeu e ao desaparecimento da União Soviética, no início da década de 1990.

Reafirmando sua supremacia internacional, os Estados Unidos comandaram uma coalizão internacional de cerca de 30 países e, no início de 1991, desencadearam a Guerra do Golfo contra o Iraque. O conflito decorreu da invasão do território do Kuwait, em 1990, por tropas do Iraque, governado por Saddam Hussein (1937-2006). Durou cerca de 40 dias e terminou com a derrota do Iraque, que sofreu grandes perdas materiais e humanas.

Nas eleições de 1992, Bush foi derrotado pelo candidato do Partido Democrata, Bill Clinton, que assumiu o governo em janeiro de 1993. Com Clinton, a economia dos Estados Unidos alcançou sucessivos índices de crescimento, o que favoreceu sua reeleição em 1996.

Nas eleições presidenciais de 2000, o partido de Clinton indicou Albert Arnold Al Gore para concorrer com o candidato do Partido Republicano, George Walker Bush, filho do ex-presidente Bush. Numa apuração de votos repleta de irregularidades, com várias recontagens, George W. Bush foi declarado vencedor.

LEGENDA: Rua de Bagdá após bombardeio do exército dos Estados Unidos durante a Guerra do Golfo, no Iraque, em 1991.

FONTE: Arquivo/Agência France-Presse




Catálogo: editoras -> liepem18 -> OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> OLHARES%20DA%20HISTÓRIA%20BRASIL%20E%20MUNDO%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SCIPIONE
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Gilberto Cotrim Bacharel e licenciado em História pela Universidade de São Paulo Mestre em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Mackenzie Professor de História e advogado Mirna Fernandes
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Geografia Espaço e identidade Levon Boligian, Andressa Alves 3 Componente curricular Geografia
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Manual do professor
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Manual do Professor História Global
OLHARES%20DA%20HISTÓRIA%20BRASIL%20E%20MUNDO%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SCIPIONE -> Olhares da História 1 Brasil e mundo Manual do Professor Cláudio Vicentino
OLHARES%20DA%20HISTÓRIA%20BRASIL%20E%20MUNDO%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SCIPIONE -> Olhares da História 2 Brasil e mundo
OLHARES%20DA%20HISTÓRIA%20BRASIL%20E%20MUNDO%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SCIPIONE -> Cláudio Vicentino Bruno Vicentino Olhares da História Brasil e mundo
OLHARES%20DA%20HISTÓRIA%20BRASIL%20E%20MUNDO%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SCIPIONE -> Olhares da História 1 Brasil e mundo Manual do Professor Cláudio Vicentino


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   293   294   295   296   297   298   299   300   ...   563


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal