Cláudio Vicentino Bruno Vicentino Olhares da História Brasil e mundo



Baixar 2.9 Mb.
Página254/563
Encontro08.10.2019
Tamanho2.9 Mb.
1   ...   250   251   252   253   254   255   256   257   ...   563
196

Para saber mais

Boxe complementar:



Anos rebeldes

A década de 1960 foi marcada por vários movimentos sociais, protestos e mobilizações em todo o mundo, tanto em países capitalistas como socialistas. Por isso, esse período é chamado de Anos Rebeldes. Por toda parte, diferentes grupos exprimiam seus projetos para a sociedade e seu inconformismo com a situação daquele momento. Manifestavam-se grupos pelos direitos de negros, de mulheres, de homossexuais, de estudantes, de minorias étnicas, entre muitos outros.

Como vimos, nos Estados Unidos, a luta contra o conflito no Vietnã ganhou força. No início, acreditava-se que ele teria curta duração. Mas a guerra arrastou-se por muitos anos e envolveu praticamente toda a sociedade estadunidense. Também absorveu boa parte do orçamento do governo e mobilizou centenas de milhares de jovens para o alistamento.

Lutar contra a invasão do Vietnã tornou-se a bandeira dos movimentos de contestação ao conservadorismo da sociedade estadunidense, não só nos Estados Unidos como em todo o mundo.

Ao mesmo tempo que se protestava contra a guerra, condenava-se também a repressão às tentativas de abertura democrática nos países socialistas, como a Primavera de Praga. Assim, apesar das intensas críticas ao capitalismo, os procedimentos do Estado soviético não eram aceitos sem contestação.

Além das práticas políticas, muitos desses movimentos criticavam, também, os comportamentos e valores morais, como o poder autoritário dos pais sobre os jovens; a desigualdade de direitos entre homens e mulheres; a subordinação feminina aos homens e aos valores machistas.

As mobilizações iam desde atuações políticas violentas até o pacifismo do movimento hippie (resumido no slogan "paz e amor"); das pichações à guerrilha e às lutas contra a discriminação racial dos negros ou pela emancipação feminina crescente aos protestos musicais.

Entre os jovens, difundia-se o uso da minissaia, dos cabelos compridos, das roupas coloridas, das pílulas anticoncepcionais. O discurso era de liberdade individual.

A música firmou-se como importante canal de protesto social. Os meios de comunicação, a indústria fonográfica e a organização de shows e festivais garantiam acesso de cantores e bandas vinculados a movimentos sociais e políticos a um público amplo. Explodia o rock, com uma nova forma de percepção do mundo, de expressão de sentimentos e comportamentos. Bandas como Beatles, Rolling Stones, The Doors e músicos como Jimi Hendrix, Janis Joplin, Joan Baez e Bob Dylan traduziam o novo momento e a discordância da juventude.

Foi também a época dos movimentos negros nos Estados Unidos. Eles lutavam por garantia de direitos civis, reconhecimento da plena cidadania e fim do racismo, que em muitos estados era prática oficializada.

Paris, capital da França, transformou-se no centro da rebeldia dos estudantes e dos trabalhadores europeus contra o governo. Em maio de 1968, explodiu uma verdadeira revolução na cidade, com barricadas nas ruas e propostas para uma sociedade radicalmente livre, liderada por socialistas ou anarquistas.

LEGENDA: Confronto entre estudantes e membros da tropa de choque francesa em Paris, França. Foto de 6 de maio de 1968.

FONTE: Fondation Gilles Caron/Gamma-Rapho/Getty Images

197

A década de 1960, em especial o ano de 1968, tornou-se ícone por tudo que representou para lutas e conquistas sociais. Muitos a veem como uma época que não terminou, pelo fato de as promessas de paz, amor e liberdade contra a opressão e a alienação ainda não terem se concretizado.

No Brasil não foi diferente: os Anos Rebeldes também foram os anos da queda da democracia e da instalação da ditadura, com manifestações de estudantes, sindicatos e artistas das mais diferentes áreas. Para ficar apenas no exemplo da música, foi a época em que se formou uma longa e rica lista de cantores e compositores que se manifestaram em atuações por toda a época da ditadura militar. Por meio da arte mantiveram vivos os anseios por tempos de liberdade e de superação das iniquidades sociais. Entre tantos, pois a lista é imensa, estavam:

Sérgio Ricardo, Zé Kéti, João do Vale, Nara Leão, Maria Bethânia, Edu Lobo, Marcos Valle, Paulo Sérgio Valle, Geraldo Vandré, Gilberto Gil, Caetano Veloso, Chico Buarque de Holanda, Billy Blanco, Jair Rodrigues, Elis Regina, Milton Nascimento, Ronaldo Bastos, Beto Guedes, Fernando Brant, Elton Medeiros, Silas de Oliveira, Raul Ellwanger, Taiguara, Paulinho da Viola, Vinicius de Moraes, Juca Chaves, Paulo César Pinheiro, Maurício Tapajós, o grupo Secos & Molhados, Benito de Paula, Eduardo Gudin, Gonzaguinha, Simone, Sirlan, Manduka, Raul Seixas, Ednardo, Belchior, João Bosco, Aldir Blanc, Francis Hime e Luiz Ayrão.

Fim do complemento.


Catálogo: editoras -> liepem18 -> OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> OLHARES%20DA%20HISTÓRIA%20BRASIL%20E%20MUNDO%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SCIPIONE
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Gilberto Cotrim Bacharel e licenciado em História pela Universidade de São Paulo Mestre em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Mackenzie Professor de História e advogado Mirna Fernandes
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Geografia Espaço e identidade Levon Boligian, Andressa Alves 3 Componente curricular Geografia
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Manual do professor
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Manual do Professor História Global
OLHARES%20DA%20HISTÓRIA%20BRASIL%20E%20MUNDO%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SCIPIONE -> Olhares da História 1 Brasil e mundo Manual do Professor Cláudio Vicentino
OLHARES%20DA%20HISTÓRIA%20BRASIL%20E%20MUNDO%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SCIPIONE -> Olhares da História 2 Brasil e mundo
OLHARES%20DA%20HISTÓRIA%20BRASIL%20E%20MUNDO%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SCIPIONE -> Cláudio Vicentino Bruno Vicentino Olhares da História Brasil e mundo
OLHARES%20DA%20HISTÓRIA%20BRASIL%20E%20MUNDO%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SCIPIONE -> Olhares da História 1 Brasil e mundo Manual do Professor Cláudio Vicentino


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   250   251   252   253   254   255   256   257   ...   563


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal