Cláudio Vicentino Bruno Vicentino Olhares da História Brasil e mundo



Baixar 0.76 Mb.
Página247/563
Encontro08.10.2019
Tamanho0.76 Mb.
1   ...   243   244   245   246   247   248   249   250   ...   563
Leituras

Boxe complementar:

O trecho abaixo foi retirado da obra da professora e historiadora brasileira Lilia Moritz Schwarcz. Leia-o com atenção e identifique a descrição feita sobre o presidente e sobre o decreto assinado em seu mandato. O Decreto Dutra, como ficou conhecido, proibia a prática ou a exploração de jogos de azar em todo o país.

Dona Santinha

Dutra se imaginava austero, um homem de poucas palavras e hábitos regulares. Ele era isso e um pouco mais: tinha vista e horizonte estreitos e postura moralista. Em abril de 1946, mal tomara posse e já havia assinado um decreto que resvalava na hipocrisia: proibiu o jogo em todo o território nacional e fechou os cassinos. O decreto teria sido inspirado pelas insistentes orações da esposa do presidente, que, de tão carola, era conhecida pelo apelido de Dona Santinha, e vinha embalado numa impostura: a de que seu governo tinha a obrigação de preservar a moral e os bons costumes entre os brasileiros. [...]

Com o decreto de Dutra, cerca de 40 mil pessoas acabaram desempregadas em todo o país. Muitos bateram na porta do Palácio do Catete para convencer o presidente de que o prejuízo seria grande e que o jogo continuaria a funcionar de maneira clandestina. Não houve jeito. O governo Dutra estava atento a rezas e às beatas, mas era impermeável às demandas sociais.

SCHWARCZ, Lilia Moritz. Brasil: uma biografia. São Paulo: Companhia das Letras, 2015. p. 399.

LEGENDA: No Cassino da Urca, no Rio de Janeiro, além do salão de jogos, havia apresentações de cantores e artistas famosos, como Carmen Miranda e Grande Otelo. Na foto, de 1942, uma apresentação de dança no cassino.

FONTE: Associated Press/Glow Images

Fim do complemento.

189

Na área econômica, Dutra deu uma orientação liberal ao seu governo, afastando-se da política nacionalista adotada por Getúlio Vargas. Com a abertura do mercado aos produtos importados, as reservas nacionais em moedas estrangeiras acumuladas durante a Segunda Guerra esgotaram-se. Em 1948, foi anunciado o Plano Salte, abreviatura de Saúde, Alimentação, Transporte e Energia, considerados setores prioritários. O plano só foi aprovado pelo Congresso em 1950, no final do governo Dutra, e abandonado pelo governo seguinte. Assim, foi implementado apenas em parte, como a pavimentação da rodovia Rio-São Paulo (atual Via Dutra), a abertura da rodovia Rio-Bahia e o início das obras da Hidrelétrica do São Francisco.

Aderindo ao clima da Guerra Fria, o governo Dutra estreitou relações com os Estados Unidos e, em 1947, rompeu relações diplomáticas com a União Soviética. Esse posicionamento acabou provocando um recuo na frágil e recente democracia brasileira: o governo decretou a ilegalidade do Partido Comunista Brasileiro (PCB), cassando o mandato de deputados, senadores e vereadores do partido que foram eleitos em 1945. Além disso, o governo também ordenou a intervenção estatal em mais de 400 sindicatos.

Getúlio Vargas foi vitorioso nas eleições para a sucessão de Dutra em outubro de 1950. Ele candidatou-se pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), com o apoio do Partido Social Democrático (PSD). Assim, o pai dos pobres, como ficou conhecido, reassumia a Presidência do Brasil em janeiro de 1951, mas, desta vez, democraticamente. Sua atuação política junto às camadas mais carentes do país, no estilo populista, foi decisiva para sua vitória.

LEGENDA: Em 1947, o presidente estadunidense Harry Truman veio ao Brasil, quando se encontrou com o presidente Dutra, à direita. Em piada corrente na época, contava-se que os cumprimentos teriam sido: "How do you do, Dutra?". "How tru you tru, Tru man?".

FONTE: Acervo Iconographia/Reminiscências

LEGENDA: Getúlio Vargas discursa durante sua posse como novo presidente da República do Brasil, em 31 de janeiro de 1951, em cerimônia realizada no Palácio do Catete, Rio de Janeiro.

FONTE: Arquivo/O Cruzeiro/EM/D.A Press

Meses depois da eleição de Getúlio, a marchinha mais cantada no Carnaval de 1951 era Retrato do velho, de Haroldo Lobo e Marino Pinto, gravada em outubro de 1950 por Francisco Alves, para comemorar o resultado das eleições.


Catálogo: editoras -> liepem18 -> OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> OLHARES%20DA%20HISTÓRIA%20BRASIL%20E%20MUNDO%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SCIPIONE
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Gilberto Cotrim Bacharel e licenciado em História pela Universidade de São Paulo Mestre em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Mackenzie Professor de História e advogado Mirna Fernandes
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Geografia Espaço e identidade Levon Boligian, Andressa Alves 3 Componente curricular Geografia
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Manual do professor
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Manual do Professor História Global
OLHARES%20DA%20HISTÓRIA%20BRASIL%20E%20MUNDO%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SCIPIONE -> Olhares da História 1 Brasil e mundo Manual do Professor Cláudio Vicentino
OLHARES%20DA%20HISTÓRIA%20BRASIL%20E%20MUNDO%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SCIPIONE -> Olhares da História 2 Brasil e mundo
OLHARES%20DA%20HISTÓRIA%20BRASIL%20E%20MUNDO%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SCIPIONE -> Cláudio Vicentino Bruno Vicentino Olhares da História Brasil e mundo
OLHARES%20DA%20HISTÓRIA%20BRASIL%20E%20MUNDO%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SCIPIONE -> Olhares da História 1 Brasil e mundo Manual do Professor Cláudio Vicentino


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   243   244   245   246   247   248   249   250   ...   563


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal