Cláudio Vicentino Bruno Vicentino Olhares da História Brasil e mundo


A repressão durante o Estado Novo



Baixar 0.76 Mb.
Página183/563
Encontro08.10.2019
Tamanho0.76 Mb.
1   ...   179   180   181   182   183   184   185   186   ...   563
136

A repressão durante o Estado Novo

Vargas utilizou a polícia política comandada por Filinto Müller (1900-1973), um notório admirador do nazismo e próximo dos integralistas, para reprimir as pessoas que se opunham à ditadura.

A tortura de presos foi investigada e descrita pelo jornalista David Nasser (1917-1980), inicialmente em seis reportagens publicadas na revista O Cruzeiro - a primeira delas em 29 de outubro de 1946 - e, depois, em livro de 1947. As publicações foram intituladas "Falta alguém em Nuremberg". Esse alguém era o capitão do Exército Filinto Müller (1900-1973), chefe de Polícia da capital de 1933 e 1942. Os principais instrumentos de tortura mencionados em depoimentos no Congresso e registrados por David Nasser eram: o maçarico, que queimava e arrancava pedaços de carne; os "adelfis", estiletes de madeira que eram enfiados por baixo das unhas; os "anjinhos", espécie de alicate para apertar e esmagar testículos e pontas de seios; a "cadeira americana", que não permitia que o preso dormisse; e a máscara de couro.

CARVALHO, José Murilo de. Chumbo grosso. Revista de História. São Paulo, n. 59, 11 ago. 2010. Disponível em: www.revistadehistoria.com.br/secao/capa/chumbo-grosso. Acesso em: 3 mar. 2016.

Glossário:

Nuremberg: referência ao tribunal instalado na cidade alemã de Nuremberg ao final da Segunda Guerra Mundial para julgar os crimes de guerra da alta cúpula nazista.

Fim do glossário.

LEGENDA: Primeira página do jornal O Imparcial anuncia a deportação de Olga Benário em 29 de agosto de 1936.

FONTE: O Imparcial/Fundação Biblioteca Nacional, Rio de Janeiro.

Intelectuais e artistas contrários ao regime foram perseguidos, como o historiador Caio Prado Jr. (1907-1990), o pintor Di Cavalcanti (1897-1976) e os escritores Graciliano Ramos, Jorge Amado (1912-2001) e Érico Veríssimo (1905-1975). Trabalhadores, líderes sindicais e militantes de organizações de esquerda foram presos e torturados. Muitos opositores ao regime foram mortos.

Merece destaque também o caso de Olga Benário Prestes (1908-1942), mulher de Luís Carlos Prestes. Presa em 1936, judia alemã de nascimento e agente soviética no Brasil, Olga foi deportada, grávida, para a Alemanha nazista, onde ficou presa em um campo de concentração. Poucos anos depois da prisão, em 1942, foi assassinada na câmara de gás do campo de Ravensbrück.




Catálogo: editoras -> liepem18 -> OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> OLHARES%20DA%20HISTÓRIA%20BRASIL%20E%20MUNDO%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SCIPIONE
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Gilberto Cotrim Bacharel e licenciado em História pela Universidade de São Paulo Mestre em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Mackenzie Professor de História e advogado Mirna Fernandes
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Geografia Espaço e identidade Levon Boligian, Andressa Alves 3 Componente curricular Geografia
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Manual do professor
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Manual do Professor História Global
OLHARES%20DA%20HISTÓRIA%20BRASIL%20E%20MUNDO%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SCIPIONE -> Olhares da História 1 Brasil e mundo Manual do Professor Cláudio Vicentino
OLHARES%20DA%20HISTÓRIA%20BRASIL%20E%20MUNDO%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SCIPIONE -> Olhares da História 2 Brasil e mundo
OLHARES%20DA%20HISTÓRIA%20BRASIL%20E%20MUNDO%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SCIPIONE -> Cláudio Vicentino Bruno Vicentino Olhares da História Brasil e mundo
OLHARES%20DA%20HISTÓRIA%20BRASIL%20E%20MUNDO%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SCIPIONE -> Olhares da História 1 Brasil e mundo Manual do Professor Cláudio Vicentino


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   179   180   181   182   183   184   185   186   ...   563


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal