Cláudio Vicentino Bruno Vicentino Olhares da História Brasil e mundo


3. Movimentos sociais urbanos



Baixar 2.9 Mb.
Página120/563
Encontro08.10.2019
Tamanho2.9 Mb.
1   ...   116   117   118   119   120   121   122   123   ...   563
88

3. Movimentos sociais urbanos

Nas primeiras décadas da República, perto de 70% da população brasileira vivia em áreas rurais. Nesse mesmo período houve um crescimento acentuado das cidades, decorrente de diversos fatores. Ainda na década de 1890, os impactos da abolição da escravidão ajudaram a deslocar parte dos ex-escravos para as regiões urbanizadas. Os longos períodos de seca no Sertão nordestino também provocaram grandes deslocamentos para a região da Amazônia, como já estudamos, e para as cidades.

Outro fator relevante nesse processo foi o crescimento da atividade industrial. À medida que novas fábricas eram instaladas, aumentava o número de ofertas de trabalho, atraindo trabalhadores nacionais e imigrantes. Entre 1890 e 1920, mais de 3,5 milhões de imigrantes entraram no Brasil. Além dos imigrantes europeus, em 1908 chegou a primeira leva de imigrantes japoneses.

Boa parte dos imigrantes chegava ao Brasil para trabalhar na lavoura. No entanto, muitos abandonavam as fazendas e se dirigiam às cidades, pelas condições precárias de trabalho e em razão de pagamentos incertos e irrisórios. Alguns imigrantes nem chegavam à área cafeeira, preferindo se instalar nas cidades, para trabalhar em oficinas e indústrias.

LEGENDA: O vapor japonês Kasato-Maru, que trouxe ao Brasil a primeira leva de imigrantes japoneses em 1908.

FONTE: Autoria desconhecida/Coleção particular

O crescimento urbano não se restringiu ao Rio de Janeiro, a capital federal, mas se deu também em cidades dos estados de São Paulo, Minas Gerais e, em menor quantidade, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

A diversidade de pessoas, origens e culturas gerava uma mescla de costumes e tradições que era malvista pelos administradores públicos, que acreditavam que a mestiçagem era um fator negativo para o desenvolvimento da população. Por sua vez, a instabilidade da economia brasileira provocava constantes aumentos nos preços dos alimentos e no custo da moradia e dos transportes, aprofundando a pobreza dos segmentos mais necessitados que viviam nas cidades.

A frequente ocorrência de delitos e brigas indicava a necessidade de policiamento mais ostensivo. Práticas de controle e disciplina baseadas em ideais raciais e higienistas foram instituídas, recaindo sobre a população de pobres, negros e estrangeiros. Nesse quadro, as elites oligárquicas decidiram pela modernização de suas principais cidades, sem considerar os interesses da maioria da população pobre. Foi o que aconteceu em Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo, como vimos no capítulo anterior. No mesmo ano da inauguração de Belo Horizonte, a capital planejada de Minas Gerais, ocorreu também o massacre de Canudos, o que expõe as intenções e visões das oligarquias republicanas.

Nesse contexto, os direitos sociais e políticos não faziam parte das medidas implantadas pelos primeiros governantes da República. Não havia políticas voltadas para atender às demandas da população nem canais para que ela pudesse ser representada politicamente. Assim, ocorreram diversos movimentos populares na República oligárquica que expressavam as tensões existentes na sociedade brasileira.

Estude a seguir dois eventos pontuais de destaque desse período (a Revolta da Vacina e a Revolta da Chibata) e um movimento mais duradouro, de organização e mobilização de trabalhadores, que perdura até a atualidade: o movimento dos operários das fábricas e oficinas.


Catálogo: editoras -> liepem18 -> OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> OLHARES%20DA%20HISTÓRIA%20BRASIL%20E%20MUNDO%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SCIPIONE
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Gilberto Cotrim Bacharel e licenciado em História pela Universidade de São Paulo Mestre em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Mackenzie Professor de História e advogado Mirna Fernandes
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Geografia Espaço e identidade Levon Boligian, Andressa Alves 3 Componente curricular Geografia
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Manual do professor
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Manual do Professor História Global
OLHARES%20DA%20HISTÓRIA%20BRASIL%20E%20MUNDO%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SCIPIONE -> Olhares da História 1 Brasil e mundo Manual do Professor Cláudio Vicentino
OLHARES%20DA%20HISTÓRIA%20BRASIL%20E%20MUNDO%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SCIPIONE -> Olhares da História 2 Brasil e mundo
OLHARES%20DA%20HISTÓRIA%20BRASIL%20E%20MUNDO%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SCIPIONE -> Cláudio Vicentino Bruno Vicentino Olhares da História Brasil e mundo
OLHARES%20DA%20HISTÓRIA%20BRASIL%20E%20MUNDO%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SCIPIONE -> Olhares da História 1 Brasil e mundo Manual do Professor Cláudio Vicentino


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   116   117   118   119   120   121   122   123   ...   563


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal