Clinical Study Report Version 1


Figura 1 – Fluxograma da população do estudo



Baixar 365.74 Kb.
Página7/7
Encontro21.08.2021
Tamanho365.74 Kb.
1   2   3   4   5   6   7
Figura 1 – Fluxograma da população do estudo

Tabela 1 - Características sociodemográficas da amostra




ATJ (N=121)

ATQ (N=94)

Total (N=215)

Idade média Média (DP)




68,2 (9,8)

56,3 (15,6)

63,0 (14,0)

Gênero N(%)

Masculino

30 (24,8)

44 (46,8)

74 (34,4)




Feminino

91 (75,2)

50 (53,2)

141 (65,6)

Tabagismo N(%)

Atual

5 (4,1)

11(11,7)

16 (7,4)




Pregresso

9 (7,4)

19 (20,2)

28 (13,0)

IMC Média (DP)




29,5 (5,8)

27,7 (4,5)

28,6 (5,3)

HAS N(%)




90 (74,4)

52 (55,3)

142 (66,1)

Diabetes mellitus N(%)




27 (22,3)

10 (10,6)

37 (17,2)

Risco clínico de TEV* N(%)




21 (17,4)

15 (16,0)

36 (16,7)

ATJ: artroplastia total de joelho; ATQ: artroplastia total de quadril; N: número de pacientes; DP: desvio padrão; IMC: índice de massa corporal; HAS: hipertensão arterial sistêmica; TEV: tromboembolismo venoso.

*Relato de pelo menos um dos seguintes: câncer, derrame cerebral, insuficiência cardíaca congestiva, infarto agudo do miocárdio, insuficiência venosa ou arterial crônica, fibrilação atrial, história de tromboembolismo venoso, doença inflamatória intestinal, síndrome nefrótica, trombofilia, restrição ao leito ou cadeira de rodas, uso regular de contraceptivos orais ou terapia de reposição hormonal (AMB 2005).



Tabela 2 - Padrões de profilaxia, ocorrência e custos por segmentação no cuidado de TEV no SUS e SS





SUS

SS

LITERATURA

ATJ

ATQ

ATJ

ATQ

Uso de profilaxia

88,0%

98,5%

13,24%

Pacientes cirúrgicos internados*



38,71%

Pacientes internados em ortopedia*



38,92%

Pacientes em alas clínicas e cirúrgicas

(DEHEINZELIN, 2006)


86%

Pacientes cirúrgicos em UTI (CARNEIRO et al., 2010)



80%

Pacientes submetidos à ATQ (RAMACCIOTTI, 2000)



(ENGELHORN, 2002) (FRANCO, 2006)

Tipo de profilaxia






















Enoxaparina

100,0%

98,6%
















Dabigatrana

-

0,8%
















Substituição da enoxaparina à dabigatrana

-

2,3%
















Profilaxia adjuvante




17%
















Meia compressiva

-

23%

12%
















Duração da profilaxia (dias)

Aproximadamente 4
















Início do medicamento após procedimento cirúrgico (horas)

29

20

16

enoxaparina 30 mg SC a cada 12 horas iniciado 12 a 24 horas antes da cirurgia ou 40 mg SC por dia, iniciado 10 a 12 horas antes da cirurgia (BASTOS, 2011).

Incidência de TEV após ATJ ou ATQ

-

-

2,4% a 40,4% dependendo do tipo de cirurgia e critérios de diagnóstico (CHA, 2010; CLAYTON, 2009; LEIZOROVICZ, 2007)

8,8% de TEV suspeito em ATQ, sendo que 10,3% havia recebido profilaxia medicamentosa e 2,6% não (RAMACCIOTTI et al., 2000)

Maior incidência de TEV em indivíduos submetidos à ATJ do que em ATQ (CHA et al., 2010; LEIZOROVICZ, 2007)

Ocorrência de TEV suspeito durante internação

2,5%**

2,2%***
















Duração da internação (dias)




























Com suspeita de TEV

13 (DP 9,0)

15,7 (DP 11,3)
















Sem suspeita de TEV

4,9 (DP 3,8 )

5,1 (DP 3,0)
















TEV confirmado

-

22 (DP 7,1)
















Custo médio estimado da internação por paciente (R$)




























Com suspeita de TEV

6.210,80

43.792,59
















Sem suspeita de TEV

4.630,97

27.872,51
















TEV confirmado

-

56.182,34
















Custo total da profilaxia para TEV (R$)

1.873,01

21.559,73
















Custo médio da profilaxia por paciente (R$)

26,38

163,33
















* Em instituições financiadas pelo SUS; ** Nenhum caso foi confirmado; *** Confirmação de TEV em 1,5% das cirurgias.




Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal