Cauã Miranda Gabriel Expedito Lauana Jasmine Janaína Morais Maria Eduarda Furtado Nicoly Gizely e Pedro Augusto



Baixar 0.94 Mb.
Encontro05.08.2022
Tamanho0.94 Mb.
#24505
seminário de sociologia (1) (1)
seminário de sociologia (1) (1)

Cauã Miranda Gabriel Expedito Lauana Jasmine Janaína Morais
Maria Eduarda Furtado Nicoly Gizely e Pedro Augusto
314
Desemprego, segurança e custo de vida de 2019 aos dias atuais.
A economia é o tema que mais tira o sono da população atualmente. Para 45% da população a prioridade número 1 do governo deve ser o combate à pobreza, 31% defendem o aumento do salário-mínimo e 28% anseiam pela queda da inflação. É o que mostra a pesquisa Brasileiros e Pós-Pandemia, realizada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) encomendado ao Instituto FSB, que ouviu 2.016 pessoas em todas unidades da Federação.
A preocupação com o custo de vida e a perda do poder de compra tomou o lugar de prioridades mais tradicionais como saúde, educação e segurança. O combate à corrupção foi assinalado por 23% dos respondentes, seguido por geração de empregos (21%). Apenas um quinto dos brasileiros consideram a educação prioridade, 18% elegeram o combate à pandemia e 12%, os serviços de saúde. O tema segurança e combate à criminalidade recebeu a menção de apenas 5% da população.
De acordo com o gerente-executivo de Economia da CNI, Mário Sérgio Telles, em pesquisas semelhantes de anos anteriores, a melhoria dos serviços de saúde ocupou o primeiro lugar entre 2014 e 2018. Em 2019, a saúde apareceu em segundo lugar. Em 2020, a educação ocupou o topo do ranking, mas a saúde estava entre os quatro primeiros. Em 2021, emprego e saúde foram os mais assinalados.
A economia também está no topo dos problemas do país, de acordo com a população. Para 41% dos brasileiros, o desemprego é maior problema, 40% consideram o custo de vida e a inflação, e 30% assinalaram corrupção. A educação aparece em quinto lugar, a saúde em oitavo, a segurança em 17º. Ao todo, foram registrados 23 problemas. Mas os problemas mudam de intensidade conforme escolaridade, renda e região do país. Para a população analfabeta, o custo de vida (39%) e a pobreza (26%) são um problema maior do que o desemprego (25%).
Para 37% da população com renda acima de cinco salários mínimos, a inflação também é um problema maior do que o desemprego. A falta de emprego é o maior problema para a população com renda abaixo de cinco salários mínimos.
No Sul, Norte e Centro-Oeste, o custo de vida também aparece em primeiro lugar. O desemprego é o principal problema para a população que mora no Sudeste e no Nordeste.
Já segundo pesquisa da empresa de recrutamento Robert Half, 49% dos profissionais com mais de 25 anos de idade pretendem buscar um novo emprego em 2022.
Com um cenário econômico incerto, metade da população brasileira (50%) tem como principal desejo ganhar mais dinheiro em 2022, de acordo com o estudo ‘Pulso Expectativa 2022’ realizado com mais de 1.800 pessoas pela Hibou (empresa de pesquisa e monitoramento de mercado e consumo), e por Score Group (Shopper Experience).
https:///desemprego-e-o-principal-problema-para-o-brasileiro/

Awesome words!


Our team
Project stages
Sneak peek
Project goals
Requirements
About

—SOMEONE FAMOUS

“This is a quote, words full of wisdom that someone important said and can make the reader get inspired.”


Build Customer Trust
Our team
Project stages
Sneak peek
Project goals
Requirements
About

Now

It has a beautiful name and is the second planet from the Sun. It’s terribly hot—even hotter than Mercury—and its atmosphere is extremely poisonous


Our team
Project stages
Sneak peek
Project goals
Requirements
About
Baixar 0.94 Mb.

Compartilhe com seus amigos:




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal