Capa do catálogo catálogo: teses, dissertaçÕes e monografias natal 2012


TÍTULO: CONHECIMENTO E AÇÃO: MODOS DE PENSAR EM DIÁLOGOS



Baixar 233.28 Kb.
Página16/24
Encontro09.02.2022
Tamanho233.28 Kb.
#21508
1   ...   12   13   14   15   16   17   18   19   ...   24
2000
TÍTULO: CONHECIMENTO E AÇÃO: MODOS DE PENSAR EM DIÁLOGOS

AUTOR: Almira Navarro

ORIENTADORA: Ana Lúcia A. Aragão

Dissertação de Mestrado em Educação – 2000


Este trabalho estuda o processo do pensamento no sentido de compor um modo de pensar sobre determinados eixos temáticos (intencionalidade, significação e motivação) relativos ao pensamento, ligando-os e re-significando-os, a partir das ideias de três teóricos: Daniel Denett, David Bohm e George Lakoff. Para subsidiar teoricamente o trabalho, utiliza o diálogo, sugerido por David Bohm e sistematizado por Gomes (1997), como uma possível ferramenta metodológica para permitir exercitar o olhar para o comportamento do pensamento. Destaca a importância da relação conhecimento/pensamento/ação para as questões que tratam do entendimento de implicações dos conhecimentos existentes e de suas crenças subjacentes, especialmente, as relacionadas ao âmbito educativo.
TÍTULO: IMAGENS DA VIOLÊNCIA: MOSAICOS DO COTIDIANO DE UMA JUVENTUDE

AUTOR: José Correia Sobrinho

ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida

Dissertação de Mestrado em Ciências Sociais – 2000


 A dissertação tem como tema o fenômeno da violência na juventude na sociedade urbana contemporânea. Tem como referência de análise o bairro de Felipe Camarão II, em Natal-RN, espaço situado na área periférica da cidade, sobre o qual criou-se um ideário que afirma ser Felipe Camarão o bairro mais violento da cidade. Discutir até que ponto esse discurso se sustenta, a quem ele serve e o seu efeito recursivo sobre a população é o objetivo deste trabalho. Para problematizar o tema da violência, tomam-se imagens que presidem os discursos da mídia, da polícia e da população. Entendendo a violência como um fenômeno bio-psico-socio-cultural, que alimenta e ao mesmo tempo é alimentado pelos dispositivos discursivos e imagéticos, pretende-se discutir o papel da ciência na exclusão social.

 

TÍTULO: O ENCONTRO COM A MULHER DE MIL FACES: IMAGENS DA MULHER NA LITERATURA DE CORDEL



AUTOR: Mariza da Silva Araújo

ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida

Dissertação de Mestrado em Ciências Sociais – 2000
Esta dissertação baseia-se na literatura de cordel, de cujos versos escorrem imagens de mulheres, como água jorrada de uma cascata. A princípio, as imagens das mulheres parecem dispersas em infinitas partículas: princesas, bruxas, fadas, esposas infiéis, meretrizes, donzelas, adúlteras, revelando uma desordem. Depois, com sua vazão lenta, constitui-se um nível organizador. A diversidade de imagens de mulheres expressa na literatura de cordel manifesta a Mulher. Aos folhetos de cordel, soma-se conhecimentos da história, da antropologia, da filosofia e da psicanálise, através de Jacques Le Goff, Georges Balandier, Gaston Bachelard e Carl Gustav Jung. Assim, o conhecimento mostra-se menos fragmentado. Os folhetos de cordel foram selecionados do acervo da Biblioteca Zila Mamede, na UFRN.
TÍTULO: VIVER PARA VIVER: SOBRE O OLHAR DA CIÊNCIA DIANTE DA VIDA

AUTOR: Auta Stella de Medeiros Germano

ORIENTADORA: Maria da Conceição X. de Almeida

Tese de doutorado em Educação - 2000

 

A tese discute concepções importantes da ciência sobre a natureza da vida, no que se refere às características da ordem e da autonomia do mundo vivo. Analisa, primeiramente, as ideias sobre a imanência da vida à Natureza, em sua relação com diferentes princípios explicativos de ordem, através da História da Ciência Ocidental. As considerações de Prigogine e Stengers sobre a realimentação do potencial criativo da Natureza, através de propriedades dos sistemas longe do equilíbrio termodinâmico, guiam esse primeiro momento. No segundo momento, retoma algumas reflexões contemporâneas da ciência em torno de propriedades dos seres vivos, no sentido de elucidar a abrangência e o significado de autopoiese, sugerido pelos biólogos Humberto Maturana e Francisco Varela, para caracterizar a organização dos seres vivos.


TÍTULO: VÔOS DE BEIJA-FLOR: ROTAS DE UMA EDUCAÇÃO PARA A PAZ

AUTOR: Maria de Fátima Tavares

ORIENTADORA: Ana Lúcia A. Aragão

Dissertação de Mestrado em Educação – 2000

 

Este trabalho situa-se no diálogo sobre as crises humanas que vivenciamos nos últimos anos e se propõe a estudar a dinâmica do Seminário A Arte de Viver em Paz como instrumento educativo catalizador de mudanças de atitudes, que revelem maior conscientização para a paz no cotidiano e resgate a inteireza humana. Acreditamos ser possível, através da corporeidade, o desenvolvimento de uma Cultura de Paz e uma Educação para a Paz. Como subsídio teórico, apoiamo-nos em pensadores que expressam o seu envolvimento na proposta de Educação para a Paz, como Krishnamurti, Roger Walsh, Roberto Crema e Pierre Weil.




Baixar 233.28 Kb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   12   13   14   15   16   17   18   19   ...   24




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal