Caminhos do homem: do imperialismo ao Brasil no século XXI, 3º ano



Baixar 8.19 Mb.
Página97/464
Encontro08.10.2019
Tamanho8.19 Mb.
1   ...   93   94   95   96   97   98   99   100   ...   464
Sabendo um pouco mais

A seguir, é apresentado um texto do historiador Héctor Bruit, no qual é destacado o volume de capitais norte-americanos aplicados em Cuba. O autor também destaca os fatores que possibilitaram o controle de amplos setores da economia cubana por banqueiros norte-americanos.



A penetração norte-americana na economia de Cuba

Em 1905, havia em Cuba 13 mil colonos norte-americanos proprietários de terras avaliadas em 50 milhões de dólares. A penetração norte-americana na economia açucareira cubana se deu por meio de empréstimos hipotecários, que, ao não serem saldados, colocavam a usina nas mãos do banco credor. Foi esse o caso do National City Bank e do Chase National Bank, de Nova York, que, já em 1927, controlavam 12 grandes engenhos dos 75 de propriedade norte-americana. Estes respondiam por 73% da produção de açúcar cubano.



BRUIT, H. H. Revoluções na América Latina. São Paulo: Atual, 1988. p. 64.

Album/Akg-Images/Latinstock



Tio Sam (1895), de Gillam. Caricatura.

Durante as três primeiras décadas do século XX, foi intensa a penetração de capitais norte-americanos na economia cubana. Os principais setores desta, como a produção de açúcar e tabaco, ao longo da primeira metade do século XX, estiveram sob controle desses capitais.



Professor, solicite aos estudantes que avaliem qual o mecanismo, citado pelo autor, que possibilitou o controle de vários setores da economia cubana pelos banqueiros norte-americanos.
Página 83

Em 1934, no contexto de revisão da política externa norte-americana, foi revogada a Emenda Platt. Os Estados Unidos estavam, naquele momento, substituindo a política de intervenções pela política da “boa vizinhança”, segundo a qual os investimentos na ilha e nas demais regiões da América Latina seriam protegidos por dirigentes “de confiança” que controlariam as Forças Armadas locais.

Assim, compreende-se melhor a subida ao poder de Fulgêncio Batista, responsável pela instauração de uma ditadura após o golpe de Estado de 10 de março de 1952, que implantou um regime despótico apoiado pelos Estados Unidos e custou a vida de 20 mil cubanos. O coronel Fulgêncio Batista teve suas origens políticas em outro golpe, em 1934, que derrubou o presidente Grau San Martín, que tentara pôr em prática medidas populares e anti-imperialistas.

Cuba, assim como outros países latino-americanos, tinha uma estrutura fundiária baseada no latifúndio. Havia uma forte concentração da propriedade e cerca de 40% dos trabalhadores estavam empregados na agricultura.

Os operários, em sua quase totalidade, trabalhavam nas usinas de açúcar. Paralelamente aos investimentos norte-americanos no setor de serviços, Cuba apresentava um elevado índice de mortalidade infantil e sua população convivia com a pobreza, a prostituição, o subemprego e a corrupção.


Catálogo: editoras -> liepem18 -> OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> HISTÓRIA%20CAMINHOS%20DO%20HOMEM%201%20AO%203º%20ANO%20-%20BASE -> DOCX
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Ronaldo vainfas
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Oficina de história: volume 1
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Gilberto Cotrim Bacharel e licenciado em História pela Universidade de São Paulo Mestre em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Mackenzie Professor de História e advogado Mirna Fernandes
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Geografia Espaço e identidade Levon Boligian, Andressa Alves 3 Componente curricular Geografia
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Manual do professor
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Manual do Professor História Global
DOCX -> Caminhos do homem: das origens da humanidade à construção do mundo moderno, 1º ano
DOCX -> Caminhos do homem: da era das revoluções ao Brasil no século, XIX, 2º ano


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   93   94   95   96   97   98   99   100   ...   464


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal