Caminhos do homem: do imperialismo ao Brasil no século XXI, 3º ano


Texto 2 Japonês sobreviveu às duas bombas atômicas



Baixar 8.19 Mb.
Página71/464
Encontro08.10.2019
Tamanho8.19 Mb.
1   ...   67   68   69   70   71   72   73   74   ...   464
Texto 2

Japonês sobreviveu às duas bombas atômicas

Um japonês de 93 anos tornou-se ontem oficialmente o primeiro sobrevivente das duas bombas atômicas lançadas pelos EUA no final da Segunda Guerra Mundial. Tsutomu Yamaguchi, que já havia sido certificado como “hibakusha” – sobrevivente de radiação – do ataque de 9 de agosto de 1945 em Nagasaki, foi confirmado também como sobrevivente do ataque em Hiroshima três dias antes.

Ele estava em Hiroshima numa viagem de negócios em 6 de agosto, quando um avião americano lançou a bomba atômica. Acometido de graves queimaduras no tronco, ele retornou, no dia seguinte, para Nagasaki, onde morava,[...]

O reconhecimento assegura benefícios do governo – pagamentos mensais, consultas médicas regulares e funeral gratuito. As compensações de Yamaguchi não terão reajuste. Apesar disso, o sobrevivente externou satisfação. “Minha exposição dupla à radiação é agora um registro oficial, que pode ensinar às gerações jovens a terrível história dos bombardeios atômicos, mesmo depois de eu morrer”, disse Yamaguchi ao jornal Mainichi.


Página 63

O Japão é o único país alvo de ataques atômicos. Cerca de 140 mil morreram em Hiroshima e 70 mil em Nagasaki. Yamaguchi, que não teve problemas de saúde revelados, é um dos cerca de 260 mil sobreviventes aos ataques – que apresentaram posteriormente doenças decorrentes da exposição à radiação, como câncer e problemas hepáticos (relacionados ao fígado).

JAPONÊS sobreviveu às duas bombas atômicas. Folha de S.Paulo, São Paulo, 25 mar. 2009.

Registre em seu caderno:



1. Contando com a orientação dos professores de Física, Química e Biologia, faça uma pesquisa sobre os danos que a radiação nuclear pode provocar no corpo humano. Busque informações a respeito dos danos em curto, médio e longo prazo. É importante que você compreenda como essa radiação atua ao entrar em contato com o corpo.

2. Prossiga com a pesquisa buscando informações sobre acidentes recentes em usinas nucleares (localização das usinas, causas dos desastres, consequências para as pessoas que habitavam nas proximidades, estratégias dos governos para evitar novos acidentes).

3. Por fim, com a orientação do professor de Geografia, vocês deverão fazer uma pesquisa sobre o programa nuclear brasileiro. Busquem informações sobre:

• a porcentagem da matriz energética brasileira que corresponde à energia nuclear;

• a localização dos reatores nucleares brasileiros;

• breve histórico do programa nuclear brasileiro;

• as principais controvérsias envolvendo o programa nuclear brasileiro;

• os acidentes radiológicos na região da usina nuclear.



4. O professor coordenará a apresentação do resultado das pesquisas dos grupos.

A questão da redefinição do papel que caberia às grandes potências no pós-guerra foi discutida enquanto o próprio conflito se desenrolava, e a vitória dos Aliados já era dada como certa nos primeiros meses de 1945. Nesse contexto, realizaram-se duas importantes conferências que reuniram os líderes das três potências vitoriosas: Estados Unidos, Grã-Bretanha e União Soviética.

Conferência de Yalta (Península da Crimeia, na Ucrânia, na época território soviético – entre 4 e 11 de fevereiro de 1945): Roosevelt, Churchill e Stálin elaboraram planos para o avanço dos exércitos aliados e discutiram, entre vários outros assuntos, a redefinição das fronteiras da Europa. Definiu-se que a Alemanha seria dividida em quatro zonas de ocupação (Estados Unidos, Grã-Bretanha, União Soviética e França). Também foram aprovados os planos para a Organização das Nações Unidas.

Conferência de Potsdam (Alemanha – entre 17 de julho e 2 de agosto de 1945): Estados Unidos, Grã-Bretanha e União Soviética definiram como seria a ocupação da Alemanha (a divisão do país e da sua capital – Berlim – em quatro zonas bem-definidas) e quais princípios deveriam nortear essa ocupação (desmilitarização, desnazificação e democratização). O acordo de Potsdam foi altamente favorável à União Soviética, pois esta conseguiu liberdade de ação no Leste Europeu.


Página 64


Catálogo: editoras -> liepem18 -> OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> HISTÓRIA%20CAMINHOS%20DO%20HOMEM%201%20AO%203º%20ANO%20-%20BASE -> DOCX
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Ronaldo vainfas
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Oficina de história: volume 1
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Gilberto Cotrim Bacharel e licenciado em História pela Universidade de São Paulo Mestre em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Mackenzie Professor de História e advogado Mirna Fernandes
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Geografia Espaço e identidade Levon Boligian, Andressa Alves 3 Componente curricular Geografia
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Manual do professor
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Manual do Professor História Global
DOCX -> Caminhos do homem: das origens da humanidade à construção do mundo moderno, 1º ano
DOCX -> Caminhos do homem: da era das revoluções ao Brasil no século, XIX, 2º ano


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   67   68   69   70   71   72   73   74   ...   464


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal