Caminhos do homem: do imperialismo ao Brasil no século XXI, 3º ano


Explique por que a letra original do samba “O bonde São Januário” contrapunha-se aos pressupostos básicos do populismo varguista. 3



Baixar 8.19 Mb.
Página318/464
Encontro08.10.2019
Tamanho8.19 Mb.
1   ...   314   315   316   317   318   319   320   321   ...   464
2. Explique por que a letra original do samba “O bonde São Januário” contrapunha-se aos pressupostos básicos do populismo varguista.

3. Pode-se afirmar que a preocupação básica das autoridades responsáveis pela censura durante a Ditadura Militar em proibir “O mestre-sala dos mares” era evitar que se resgatasse a memória daqueles que lutaram no contexto da Revolta da Chibata? Por que a rebelião dos marinheiros liderados por João Cândido ainda provocava tanto mal-estar àqueles que detinham o poder nessa época?

É importante ressaltar que no contexto do Estado Novo houve uma preocupação em definir uma identidade cultural brasileira. Um exemplo dessa preocupação foi a ampla distribuição de verbas às escolas de samba do Rio de Janeiro, que se dispuseram a trocar a apologia à malandragem por temas “patrióticos” e de incentivo ao trabalho. Para difundir as ideias nacionalistas entre os jovens estudantes, o Estado tornou obrigatór


ia a disciplina de Educação Moral e Cívica nas escolas.

Resistências às tentativas de disciplinarização na cultura também se manifestaram no período. Por exemplo, lançada em 1908 e com circulação até 1960, a revista Careta, que adotava um tom humorístico, sempre encontrou meios para fazer críticas ao Estado Novo, recorrendo, entre outras formas, a temas da política internacional para denunciar o que acontecia no país.

Ao mesmo tempo, paradoxalmente, durante o período da Segunda Guerra Mundial (1939‑1945), verificou-se uma internacionalização da cultura brasileira. Fizeram enorme sucesso nos Estados Unidos a atriz, cantora e dançarina Carmem Miranda (1909‑1955) e o compositor Ary Barroso (1903‑1964).

Dizia-se na época que já tínhamos uma “cultura de exportação”, apesar das adaptações aos padrões estéticos impostos pela indústria cultural norte-americana.

Também nessa época, em sintonia com a “política de boa vizinhança” levada a efeito pelos Estados Unidos (interessados, principalmente, na entrada do Brasil na guerra ao lado dos Aliados e contra as potências do Eixo), o país recebeu, em 1941, a visita de Walt Disney (1901-1966), produtor cinematográfico, diretor, roteirista e animador norte-americano já mundialmente conhecido por seus desenhos animados e por ter criado personagens como Mickey e Pato Donald.

De acordo com a premissa da “boa vizinhança”, Walt Disney, inclusive, criou um personagem em homenagem ao Brasil: o Zé Carioca, um “tipo bem brasileiro”, em sua concepção, cujos traços de personalidade eram: só querer “boa vida”, ser muito preguiçoso, “enrolador”, mentiroso, avesso ao trabalho e caloteiro.


Página 266

Para que o personagem Zé Carioca e seus desenhos animados (Alô Brasil, de 1943, e Você já foi à Bahia?, de 1944) fossem bem aceitos pelo grande público norte-americano, foram necessárias algumas “adaptações”, aparentemente ingênuas. Quando Zé Carioca, por exemplo, recebe o Pato Donald e seus sobrinhos em nosso país e lhes mostra as maravilhas naturais que temos, há uma cena muito representativa dessas “adaptações”. Ao passarem pela Bahia, as baianas que aparecem no desenho são representadas quase brancas, de cabelos lisos esvoaçantes, lembrando “havaianas”. A “internacionalização”, conforme se pode perceber, tinha seu preço.



Data dessa época, também, a crescente inserção cultural norte - -americana, que, nos dias atuais, se transformou em verdadeira avalanche, geralmente encoberta pela ideia de “globalização” que tem acompanhado a internacionalização da economia. Um efeito sem dúvida nocivo desse processo em nossa cultura é a preocupação que manifestamos com a imagem que os outros, em especial os que fazem parte do chamado "Primeiro Mundo", têm de nós.

Courtesy Everett Collection / Everett Collection / Fotoarena

Zé Carioca, de Walt Disney.

Professor, se achar pertinente, faça um debate com os estudantes a respeito da visão estereotipada e preconceituosa que Walt Disney criou dos brasileiros.




Catálogo: editoras -> liepem18 -> OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> HISTÓRIA%20CAMINHOS%20DO%20HOMEM%201%20AO%203º%20ANO%20-%20BASE -> DOCX
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Ronaldo vainfas
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Oficina de história: volume 1
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Gilberto Cotrim Bacharel e licenciado em História pela Universidade de São Paulo Mestre em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Mackenzie Professor de História e advogado Mirna Fernandes
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Geografia Espaço e identidade Levon Boligian, Andressa Alves 3 Componente curricular Geografia
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Manual do professor
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Manual do Professor História Global
DOCX -> Caminhos do homem: das origens da humanidade à construção do mundo moderno, 1º ano
DOCX -> Caminhos do homem: da era das revoluções ao Brasil no século, XIX, 2º ano


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   314   315   316   317   318   319   320   321   ...   464


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal