Caminhos do homem: do imperialismo ao Brasil no século XXI, 3º ano


TRABALHANDO COM FONTES HISTÓRICAS



Baixar 8.19 Mb.
Página256/464
Encontro08.10.2019
Tamanho8.19 Mb.
1   ...   252   253   254   255   256   257   258   259   ...   464
TRABALHANDO COM FONTES HISTÓRICAS

O comício da Central do Brasil: o presidente se compromete com a reforma agrária

A Constituição atual, trabalhadores, é uma Constituição antiquada, porque legaliza uma estrutura socioeconômica já superada; uma estrutura injusta e desumana. O povo quer que se amplie a democracia, quer que se ponha fim aos privilégios de uma minoria; que a prosperidade da terra seja acessível a todos.



DISCURSO de Goulart apud DORATIOTO, F. F. M.; DANTAS, J. De Getúlio a Getúlio: a democracia populista. São Paulo: Atual, 1991. p. 63-64.

Acervo Iconographia

Nessa foto, pode-se ver o presidente João Goulart acompanhado de sua mulher, Maria Teresa, no comício da Central do Brasil. Rio de Janeiro (RJ), 1964.

A reação dos setores conservadores, formados pelos latifundiários e empresários e que contavam com amplo apoio das Forças Armadas e das correntes mais conservadoras da Igreja Católica foi imediata. Dezoito dias após esse comício, o governo populista de Jango foi derrubado pelo golpe militar e o próprio presidente teve de deixar o país.

Registre em seu caderno:

1. Identifique as propostas de Jango, apelido pelo qual era conhecido o presidente Goulart, contidas nesse pequeno trecho de seu discurso na Central do Brasil.

2. Analise se, após mais de meio século, as propostas de Jango podem ser consideradas pertinentes. São questões que ainda exigem atenção dos governante?
Página 217

A reação dos segmentos conservadores foi imediata: no dia 19 de março, uma gigantesca manifestação em São Paulo (Marcha da Família com Deus pela Liberdade) reuniu amplos setores da sociedade, que, assustados com a “chegada do comunismo ao país”, praticamente exigiram a deposição do presidente.

Esse quadro se agravou ainda mais quando Jango anistiou marinheiros que haviam se revoltado contra punições impostas por oficiais superiores. Para o Alto Comando das Forças Armadas, a atitude do presidente caracterizou quebra da disciplina e da hierarquia, sendo considerada inaceitável.

No dia 31 de março, um golpe de Estado foi desferido e liderado pelos militares, justificado com a necessidade de se “preservar” a democracia, ameaçada pelo “perigo comunista”. Assim, para se “preservar” a democracia, derrubava-se um regime democrático e um presidente legalmente constituído.



Professor, aproveite essa oportunidade para discutir esse antagonismo, da "necessidade" de uma ditadura para salvar/ proteger a democracia.


Catálogo: editoras -> liepem18 -> OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> HISTÓRIA%20CAMINHOS%20DO%20HOMEM%201%20AO%203º%20ANO%20-%20BASE -> DOCX
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Ronaldo vainfas
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Oficina de história: volume 1
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Gilberto Cotrim Bacharel e licenciado em História pela Universidade de São Paulo Mestre em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Mackenzie Professor de História e advogado Mirna Fernandes
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Geografia Espaço e identidade Levon Boligian, Andressa Alves 3 Componente curricular Geografia
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Manual do professor
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Manual do Professor História Global
DOCX -> Caminhos do homem: das origens da humanidade à construção do mundo moderno, 1º ano
DOCX -> Caminhos do homem: da era das revoluções ao Brasil no século, XIX, 2º ano


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   252   253   254   255   256   257   258   259   ...   464


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal