Caminhos do homem: do imperialismo ao Brasil no século XXI, 3º ano



Baixar 7.86 Mb.
Página244/464
Encontro08.10.2019
Tamanho7.86 Mb.
1   ...   240   241   242   243   244   245   246   247   ...   464
Sabendo um pouco mais

Populismo: o equilíbrio de forças diversas

Embora contemplando os interesses econômicos da burguesia industrial, no campo político, o Estado denominado populista colocava-se como representante de todas as classes, indistintamente. Sua sustentação, porém, dependia do equilíbrio de forças diversas – os diversos segmentos burgueses e os trabalhadores –, especialmente do operariado. Utilizando categorias genéricas e homogeneizantes, como “povo” e “nação”, os governantes populistas apregoavam a harmonia entre as classes e a paz social como condições necessárias ao bem-estar geral.

RODRIGUES, M. A década de 50: populismo e metas desenvolvimentistas no Brasil. São Paulo: Ática, 1992. p. 42. (Adaptado).

Durante esse período, esteve em vigor uma nova Constituição, que foi promulgada em 1946, restabelecendo a independência e o equilíbrio entre os três poderes, a autonomia dos estados e municípios e a garantia dos direitos individuais.

No campo das relações internacionais, o período foi impactado pela ordem bipolar que se estabeleceu no mundo após a Segunda Guerra Mundial. É nesse sentido que se compreende a ruptura das relações diplomáticas entre o Brasil e a União Soviética, em 1947, durante o governo Dutra. Nesse mesmo ano, em função do “perigo vermelho” e da “infiltração soviética”, o Partido Comunista foi declarado ilegal. Instituiu-se, assim, a chamada Doutrina de Segurança Nacional, segundo a qual caberia principalmente às Forças Armadas manter o país livre do “perigo comunista”, enquanto a contenção da “ameaça soviética” em escala global ficaria sob a responsabilidade dos Estados Unidos. Essa doutrina exerceu um importante papel para legitimar o golpe de 1964.

A forte presença do capital norte-americano a partir desse governo e as amplas facilidades de importação consolidaram o modelo de desenvolvimento capitalista dependente.

Vargas, candidato pela coligação PSD-PTB, elegeu-se para o período 1951‑1956.

Em sua campanha, o forte apelo do líder populista entre as massas trabalhadoras garantiu a vitória.



Acervo Iconographia

Comício queremista no Largo da Carioca. Rio de Janeiro (RJ), 1945.

O populismo de Vargas garantiu-lhe forte apoio, sobretudo junto às camadas urbanas trabalhadoras, em função dos avanços na área trabalhista. Na foto, uma mobilização popular no Rio de Janeiro a favor do “pai dos trabalhadores” no contexto do movimento queremista.

Tal apoio lhe garantiu a vitória nas eleições presidenciais de 1950.
Página 207


Catálogo: editoras -> liepem18 -> OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> HISTÓRIA%20CAMINHOS%20DO%20HOMEM%201%20AO%203º%20ANO%20-%20BASE -> DOCX
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Ronaldo vainfas
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Oficina de história: volume 1
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Gilberto Cotrim Bacharel e licenciado em História pela Universidade de São Paulo Mestre em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Mackenzie Professor de História e advogado Mirna Fernandes
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Geografia Espaço e identidade Levon Boligian, Andressa Alves 3 Componente curricular Geografia
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Manual do professor
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Manual do Professor História Global
DOCX -> Caminhos do homem: das origens da humanidade à construção do mundo moderno, 1º ano
DOCX -> Caminhos do homem: da era das revoluções ao Brasil no século, XIX, 2º ano


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   240   241   242   243   244   245   246   247   ...   464


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal