Caminhos do homem: do imperialismo ao Brasil no século XXI, 3º ano


Preterido: não escolhido, rejeitado. Registre em seu caderno: 1



Baixar 8.19 Mb.
Página221/464
Encontro08.10.2019
Tamanho8.19 Mb.
1   ...   217   218   219   220   221   222   223   224   ...   464
Preterido: não escolhido, rejeitado.

Registre em seu caderno:



1. Justifique por que o chargista, com seu trabalho, sugeriu que Luís Carlos Prestes era a melhor opção para a “República”.
Página 192

Realizada a eleição presidencial, em março de 1930, marcada mais uma vez pelas fraudes, tanto de um lado quanto de outro, apesar dos discursos moralizantes dos aliancistas, os resultados foram os seguintes:

• 1º lugar: Júlio Prestes: 1 027 000 votos.

• 2º lugar: Getúlio Vargas: 809 307 votos.

O assassinato de João Pessoa, em 26 de julho, embora ocorrido em função de disputas políticas regionais, foi utilizado politicamente pela Aliança Liberal, cujas lideranças construíram o mito de que ele havia sido vítima da intolerância e da perseguição do governo.

Criaram-se, assim, até em função da comoção que o assassinato provocou, as condições para que se deflagrasse um movimento político contra a República Oligárquica.



SVG implementation by E2m/W. Commons

Bandeira do Estado da Paraíba.

A bandeira que simboliza o estado da Paraíba foi criada em 25 de setembro de 1930, no contexto político que antecedeu o movimento de 1930 deflagrado em outubro. A palavra “nego” faz referência à atitude de rebeldia de João Pessoa, então presidente da Paraíba, que, segundo o que se divulgou, a teria pronunciado quando não aceitou apoiar a candidatura de Júlio Prestes à Presidência da República. João Pessoa foi assassinado em 26 de julho e, em sua homenagem, a capital da Paraíba recebeu seu nome.

No dia 3 de outubro, iniciou-se o movimento que contou com o apoio de militares a partir de Porto Alegre e culminou com a deposição do presidente Washington Luiz (1926‑1930), representante da oligarquia paulista. Ao mesmo tempo, impediu- se que o candidato eleito, Júlio Prestes, tomasse posse.

A Revolução de 1930 assinalou o colapso da República oligárquico- elitista e a redefinição do papel do Estado brasileiro, que assumiu a função de um agente impulsionador de um projeto industrial e “modernizador” e fortaleceram-se os mecanismos de controle sobre a classe trabalhadora.

Iniciou-se o que se convencionou denominar “Era Vargas” e que se estendeu até 1945, período marcadamente centralizador e de tendência mais autoritária.

Esse período, considerando-se as transformações político-institucionais, é dividido em três momentos:

Governo Provisório (1930-1934);

Governo Constitucional (1934-1937);

Governo Ditatorial ou “Estado Novo” (1937-1945).
Página 193


Catálogo: editoras -> liepem18 -> OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> HISTÓRIA%20CAMINHOS%20DO%20HOMEM%201%20AO%203º%20ANO%20-%20BASE -> DOCX
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Ronaldo vainfas
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Oficina de história: volume 1
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Gilberto Cotrim Bacharel e licenciado em História pela Universidade de São Paulo Mestre em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Mackenzie Professor de História e advogado Mirna Fernandes
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Geografia Espaço e identidade Levon Boligian, Andressa Alves 3 Componente curricular Geografia
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Manual do professor
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Manual do Professor História Global
DOCX -> Caminhos do homem: das origens da humanidade à construção do mundo moderno, 1º ano
DOCX -> Caminhos do homem: da era das revoluções ao Brasil no século, XIX, 2º ano


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   217   218   219   220   221   222   223   224   ...   464


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal