Caminhos do homem: do imperialismo ao Brasil no século XXI, 3º ano



Baixar 8.19 Mb.
Página201/464
Encontro08.10.2019
Tamanho8.19 Mb.
1   ...   197   198   199   200   201   202   203   204   ...   464
particularizava os lucros (ao garantir a rentabilidade do setor cafeeiro) e socializava os prejuízos.

Medidas como essa contribuíram para que o café fosse o “grande motor” da economia brasileira, conforme se pode observar pelo estudo da tabela a seguir.

Valor das exportações

Valor em 1 000 contos de réis

Decênios

Café

Açúcar

Cacau

Erva-mate

Fumo

Algodão em pluma

Borracha

Couros e peles

1881-1890

1 487,5

240,2

39,4

27,3

66,2

102,1

1 85,5

76,5

1891-1900

4 691,9

416,3

112,2

104,9

172,1

182,2

1 163,3

182,2

1901-1910

4 179,8

101,1

227,6

228,7

200,6

172,5

2 268,8

354,4

1911-1920

6 446,4

392,2

454,4

375,1

319,5

243,2

1 406,8

788,8

1921-1930

22 807,9

473,7

1 043,6

888,4

673,5

790,4

820,4

1 516,2

Fonte: Disponível em: . Acesso em: 11 maio 2016.

Os preços dos principais produtos de exportação no período estão cotados em réis. O grande destaque é o café, responsável pela maior parte dos recursos decorrentes da exportação. No entanto, no período 1891-1920, a borracha foi um importante produto na pauta de exportações, em função do desenvolvimento da indústria automobilística.


Página 174

A industrialização e a burguesia industrial

No início do século XX, os processos de industrialização e urbanização se aceleraram. Com isso, novos grupos sociais surgiram: a burguesia industrial, a classe média e o operariado. As origens da industrialização brasileira vinculam-se, em grande parte, ao setor cafeeiro, que investiu capitais excedentes no setor industrial.

O crescimento industrial teve um grande impulso durante a Primeira Guerra Mundial (1914-1918), pois a indústria brasileira substituiu a europeia em alguns setores que deixaram de produzir em função do conflito.

Outros fatores contribuíram para a aceleração dessa “industrialização de substituição”, como:

• as desvalorizações cambiais e consequente perda do poder de compra da moeda brasileira, o que encareceu os produtos importados;

• a queda dos preços do café no mercado internacional, provocando um deslocamento de parte dos investimentos do setor agrário para o setor industrial, reforçando ainda mais os vínculos entre a burguesia cafeeira e a burguesia industrial;

• o envolvimento de vários países que tradicionalmente exportavam produtos industrializados para o Brasil na Grande Guerra de 1914, o que, sem dúvida, comprometia o volume do comércio internacional;

• os conflitos navais no Oceano Atlântico, que também dificultaram o transporte de mercadorias em uma escala sem precedentes, o que contribuiu para a redução do volume do comércio mundial;

• a intensificação da presença do capital estrangeiro no setor industrial como alternativa para a recuperação de mercados por conta das sucessivas desvalorizações cambiais;

• a significativa expansão do mercado interno em função do aumento do número de imigrantes e do próprio crescimento populacional;

• a isenção de impostos concedida pelo estado de São Paulo para a importação de máquinas industriais;

• os investimentos feitos por imigrantes que chegaram ao país com alguns recursos econômicos, muitos dos quais fundaram fábricas.



Rua São Bento. São Paulo (SP), 1902.

Acervo Iconographia

Nessa foto de 1902, pode-se ver um bonde elétrico passando pela Rua São Bento, no centro da cidade de São Paulo, onde os bondes começaram a circular em 1900 e refletiam o processo acelerado de urbanização, em grande parte resultado da industrialização e da forte presença de imigrantes europeus. Até 1900, um milhão de estrangeiros entraram no Brasil e, em poucos anos, alguns fizeram grandes fortunas e contribuíram para o dinamismo de São Paulo, superando o provincianismo até então dominante.


Página 175


Catálogo: editoras -> liepem18 -> OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> HISTÓRIA%20CAMINHOS%20DO%20HOMEM%201%20AO%203º%20ANO%20-%20BASE -> DOCX
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Ronaldo vainfas
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Oficina de história: volume 1
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Gilberto Cotrim Bacharel e licenciado em História pela Universidade de São Paulo Mestre em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Mackenzie Professor de História e advogado Mirna Fernandes
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Geografia Espaço e identidade Levon Boligian, Andressa Alves 3 Componente curricular Geografia
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Manual do professor
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Manual do Professor História Global
DOCX -> Caminhos do homem: das origens da humanidade à construção do mundo moderno, 1º ano
DOCX -> Caminhos do homem: da era das revoluções ao Brasil no século, XIX, 2º ano


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   197   198   199   200   201   202   203   204   ...   464


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal