Caminhos do homem: do imperialismo ao Brasil no século XXI, 3º ano



Baixar 8.19 Mb.
Página151/464
Encontro08.10.2019
Tamanho8.19 Mb.
1   ...   147   148   149   150   151   152   153   154   ...   464
A globalização

Em 1985, o termo globalização foi utilizado pela primeira vez em uma obra de Theodore Levitt denominada A globalização dos mercados.

Segundo Levitt, globalização, em seu conjunto, representaria as transformações que se verificaram na economia mundial após o colapso do socialismo no fim da década de 1980. A partir de então, houve uma grande expansão do sistema capitalista.

A partir da década de 1990, tornou-se ainda maior o “degrau” entre os países capitalistas avançados e aqueles considerados “periféricos”, ou seja, entre o “Norte” (Hemisfério Norte, onde se localizam, em sua maioria, os países mais ricos) e o “Sul” (Hemisfério Sul, onde estão localizados os países mais pobres, em sua maioria). A concentração de riquezas também se tornou mais aguda nas sociedades capitalistas avançadas.

As características do processo de globalização podem ser assim resumidas:

Professor, sugerimos um debate com os estudantes a respeito da globalização, para que eles apontem qual impacto ela tem em suas vidas, de maneira econômica, política e cultural.

•Concentração do capital em grandes oligopólios internacionais (resultante principalmente da fusão de empresas), internacionalização dos processos de produção e terceirização de setores da cadeia produtiva.



Oligopólios: sistemas que se caracterizam por um mercado em que existem poucos vendedores para muitos compradores. Algumas de suas características são: a inflexibilidade de preços, a ausência de competição; e a frequente origem de trustes.

•Desterritorialização do capital em virtude do surgimento de um mercado financeiro global e liberalização (e expansão) do comércio internacional.

•Formação de megamercados (ou grandes blocos econômicos) com o intuito de se alcançar maior integração regional e consequente expansão de mercados. Nesse sentido, em uma tendência aparentemente contraditória da globalização, verifica-se a regionalização de mercados com o estabelecimento de barreiras protecionistas entre os megablocos. Isso explica, por exemplo, as dificuldades de acesso do agronegócio brasileiro, ou mesmo do Mercosul, ao mercado da União Europeia.

•Comprometimento da soberania nacional e redefinição do papel tradicional do Estado-nação, considerando-se que os grandes grupos financeiros e empresas agem em escala planetária, independentemente das decisões


Página 131


Catálogo: editoras -> liepem18 -> OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> HISTÓRIA%20CAMINHOS%20DO%20HOMEM%201%20AO%203º%20ANO%20-%20BASE -> DOCX
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Ronaldo vainfas
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Oficina de história: volume 1
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Gilberto Cotrim Bacharel e licenciado em História pela Universidade de São Paulo Mestre em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Mackenzie Professor de História e advogado Mirna Fernandes
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Geografia Espaço e identidade Levon Boligian, Andressa Alves 3 Componente curricular Geografia
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Manual do professor
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Manual do Professor História Global
DOCX -> Caminhos do homem: das origens da humanidade à construção do mundo moderno, 1º ano
DOCX -> Caminhos do homem: da era das revoluções ao Brasil no século, XIX, 2º ano


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   147   148   149   150   151   152   153   154   ...   464


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal