Caderno anvisa cosm site indd



Baixar 488.7 Kb.
Pdf preview
Página5/43
Encontro22.07.2022
Tamanho488.7 Kb.
#24329
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   43
04. Guia de controle de qualidade de produtos cosméticos Autor Agência Nacional de Vigilância Sanitária.
Notas:
1) O modelo do equipamento e os tipos de eletrodos a serem utilizados na medição 
do pH devem ser estabelecidos pela empresa, levando-se em consideração as carac-
terísticas físico-químicas do produto.
2) Normalmente as medidas de pH são realizadas em meio aquoso.
3) Não tem significado medir pH em meio não-aquoso com eletrodos convencionais. 
Para essa medida, devem ser utilizados eletrodos específicos.
11.2.2. Determinação de Viscosidade
11.2.2.1. Definição
Viscosidade é a resistência que o produto oferece à deformação ou ao fluxo. A visco-
sidade depende das características físico-químicas e das condições de temperatura do 
material.
A unidade fundamental da medida de viscosidade é o poise.
11.2.2.2. Princípio
Consiste em medir a resistência de um material ao fluxo por meio da fricção ou do 
tempo de escoamento.
Há vários métodos para se determinar a viscosidade. Os mais freqüentes utilizam visco-
símetros rotativos, de orifício e capilares. 


Guia de Controle de Qualidade de Produtos Cosméticos
33
• Determinação por viscosímetro rotativo: consiste na medição do torque requerido 
para rodar um fuso imerso em um dado fluido. 
• Determinação por viscosímetro de orifício: consiste na medição do tempo de esco-
amento do material comparado com a água. Utiliza-se um copo na forma de cone 
(copo Ford), com um orifício na parte inferior por onde escoa o fluido. A escolha do 
diâmetro do orifício é feita em função da faixa de viscosidade a ser determinada. 
• Determinação por viscosímetro capilar (Ostwald): consiste na medição do tempo 
de escoamento do material comparado com a água. A força hidrostática do líquido 
força-o a fluir através de um tubo capilar.
11.2.2.3. Descrição do Método
Vários são os métodos utilizados para a determinação da viscosidade de um fluido. Os 
métodos a seguir são os mais usuais em laboratórios:
• Viscosímetro rotativo: dependendo da faixa de viscosidade da amostra, seleciona-se 
o fuso (spindle) adequado. A seguir, mergulha-se o fuso diagonalmente na amostra 
com temperatura estabilizada, conforme especificado, isenta de bolhas, até a mar-
ca (sulco) da haste do fuso, e nivela-se o aparelho. Verificada a ausência de bolhas 
junto ao fuso, procede-se à leitura da viscosidade, de acordo com o procedimento 
operacional do aparelho.
• Viscosímetro de orifício: nivela-se o aparelho em superfície plana. Depois de se obs-
truir o orifício localizado na parte inferior do copo com o dedo e colocar lentamente 
a amostra até transbordar, com temperatura estabilizada, conforme especificado, 
nivela-se a superfície da amostra com uma espátula. Verifica-se então a presença de 
bolhas, que afetam a medida. Retira-se o dedo do orifício e, ao mesmo tempo, com 
a outra mão, aciona-se o cronômetro. Imediatamente após o escoamento, pára-se o 
cronômetro e registra-se o tempo para fins de cálculo. 
Cálculo:
V
ISCOSIDADE
= A 
X
T + B
Onde: T = tempo expresso em segundos
A e B = constantes definidas experimentalmente pelo fabricante, 
que variam para diferentes orifícios do copo 


34
Anvisa
Cosméticos
PARTE 1
• Viscosímetro capilar: para determinar a viscosidade, deve-se transferir a amostra 
para o viscosímetro e estabilizar o conjunto até a temperatura especificada. A seguir, 
aspira-se a amostra com o auxílio de um pipetador até a marca superior do menisco 
no viscosímetro e cronometra-se o tempo de escoamento entre a marca do menisco 
superior e do inferior. Repete-se esse procedimento três vezes e calcula-se a média.
Determinação da constante K: transfere-se a amostra para o viscosímetro e estabiliza-se 
o conjunto até a temperatura especificada. Aspira-se a amostra com o auxílio de um 
pipetador até a marca superior do menisco no viscosímetro e cronometra-se o tempo 
de escoamento entre a marca do menisco superior e do inferior. Repete-se esse proce-
dimento cinco vezes e calcula-se a média.
Cálculo da constante K:
0,99823 
X
T
1
K=
Onde: 1 = 1 centipoise
T = tempo de escoamento da água em segundos
Cálculo da viscosidade:
V = T 
X
K
Onde: V = viscosidade da amostra em centipoises (cps)
T = tempo de escoamento da amostra em segundos
K = constante K
De acordo com as características físicas do produto, podem ser utilizados diferentes tipos 
de viscosímetros. Seguem abaixo alguns modelos de viscosímetros e reômetros: 


Guia de Controle de Qualidade de Produtos Cosméticos
35
INSTRUMENTO
TIPO DE MATERIAL
DETERMINAÇÃO DO 
PERFIL REOLÓGICO
Copo Ford
N
EWTONIANO
N
ÃO
Viscosímetro queda de 
bola
L
ÍQUIDOS
TRANSPARENTES
DE
BAIXA
VISCOSIDADE
N
ÃO
Viscosímetro capilar
L
ÍQUIDOS
TRANSPARENTES
DE
BAIXA
VISCOSIDADE
N
ÃO
Viscosímetro rotacional
L
ÍQUIDOS
A
SEMI
-
SÓLIDOS
S
IM
Reômetro rotacional
– Cilíndrico coaxial
B
AIXA
VISCOSIDADE
E
SISTEMAS
COM
Baixar 488.7 Kb.

Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   43




©historiapt.info 2023
enviar mensagem

    Página principal