Caderno anvisa cosm site indd



Baixar 488.7 Kb.
Pdf preview
Página16/43
Encontro22.07.2022
Tamanho488.7 Kb.
#24329
1   ...   12   13   14   15   16   17   18   19   ...   43
04. Guia de controle de qualidade de produtos cosméticos Autor Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

PARTE 2
72
Anvisa
Cosméticos
V x fc x 0,921
m
C =
Onde: C = concentração (p/p) de SRT
V = volume da solução de iodo 0,1N consumido na titulação, 
em mililitros
fc = fator de correção da solução de iodo 0,1N (titulante) 
m = massa da amostra em gramas
3) O ácido tioglicólico pode ser separado por precipitação, tomando-se uma alíquota 
da amostra em um balão volumétrico de 100 ml, adicionando 10 ml de glicerol e 
duas gotas de fenolftaleína e acidificando com ácido acético a 10% (adicionar 1 ml 
em excesso). Acrescentar 2 ml de acetato de cádmio a 10%, completar o volume 
com água destilada, agitar e deixar em repouso por trinta minutos. Filtrar a solução 
através de papel de filtro e descartar os primeiros 10 ml do filtrado. Pipetar uma alí-
quota do filtrado remanescente que contenha de 100 a 200 mg de ácido tioglicólico 
e adicionar um volume da solução de iodo 0,1N igual ao volume “V” da dosagem das 
substâncias redutoras totais (SRT), conforme o item anterior. Titular com tiossulfato 
de sódio 0,1N (V1).
Calcular o teor de ácido tioglicólico por meio da fórmula:
[(V - V
1
) x fc x 0,921]
m
C =
Onde: C = concentração (p/p) de ácido tioglicólico
V = volume da solução de iodo 0,1N gasto na titulação das SRT,
em mililitros
V1 = volume da solução de tiossulfato de sódio 0,1N gasto na
titulação, em mililitros
fc = fator de correção da solução de tiossulfato de sódio 0,1N
m = massa da amostra em gramas 
4) Se houver presença de sulfito na amostra, a determinação pelo método descrito 
para o ácido tioglicólico não é adequada, pois, após a acidificação da solução, há 
perda parcial de sulfito, como dióxido de enxofre, diminuindo o valor do resultado 


Guia de Controle de Qualidade de Produtos Cosméticos
73
de substâncias redutoras totais (SRT). Para obter um valor mais preciso é necessário 
fazer uma nova titulação, utilizando um excesso da solução de iodo 0,1N, como 
descrito abaixo:
Em um frasco contendo 50 ml de ácido clorídrico 0,1N, adicionar o volume de iodo 
obtido na dosagem de substâncias redutoras totais em pequeno excesso, acrescentar a 
amostra e titular o excesso de iodo com solução de tiossulfato de sódio 0,1N, usando 
goma de amido como indicador. Utilizar a seguinte fórmula:
[(V
2
- V
1
) x fc x 0,921]
m
C =
Onde: C = concentração (p/p) de SRT
V
2
= volume da solução de iodo 0,1N gasto, em mililitros
V
1
= volume da solução de tiossulfato de sódio 0,1N, em
mililitros
fc = fator de correção da solução de tiossulfato de sódio 0,1N
m = massa da amostra em gramas 
2.5. Identificação do Zircônio e Doseamento de Zircônio, Alumínio e 
Cloro 
2.5.1. Identificação do Zircônio
2.5.1.1. Objetivo e Campo de Aplicação
Este método descreve a identificação do zircônio em produtos cosméticos antitranspi-
rantes, exceto aerossóis.
2.5.1.2. Princípio
O zircônio é identificado pela formação de um precipitado vermelho-violeta característico, 
produzido com o vermelho de alizarina S em meio fortemente ácido.


Baixar 488.7 Kb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   12   13   14   15   16   17   18   19   ...   43




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal