Brilique, inn-ticagrelor


Posologia e modo de administração



Baixar 0.61 Mb.
Pdf preview
Página2/124
Encontro08.10.2019
Tamanho0.61 Mb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   124
4.2
Posologia e modo de administração
Posologia
Doentes a tomarem Brilique devem também tomar uma dose diária de manutenção baixa de AAS de 
75-150 mg, exceto se especificamente contraindicado.
Síndromes coronárias agudas 
O tratamento com Brilique deve ser iniciado com uma dose de carga única de 180 mg (dois 
comprimidos de 90 mg) e depois continuado com 90 mg duas vezes ao dia. O tratamento com Brilique 
90 mg duas vezes ao dia é recomendado durante 12 meses, em doentes com SCA exceto se a 
descontinuação for clinicamente indicada (ver secção 5.1).
História de enfarte do miocárdio
É recomendada a dose de Brilique 60 mg duas vezes ao dia quando é necessário um tratamento 
prolongado para doentes com uma história de EM de pelo menos um ano e um risco elevado de 
acontecimento aterotrombótico (ver secção 5.1). O tratamento pode ser iniciado sem interrupção como 
terapêutica de continuação, após o tratamento inicial de um ano com Brilique 90 mg ou com outra
terapêutica com inibidor do recetor da adenosina difosfato (ADP), em doentes com SCA com um 
elevado risco de um acontecimento aterotrombótico. O tratamento também pode ser iniciado até 
2 anos desde o EM, ou durante um ano após a interrupção prévia do tratamento com o inibidor do 
recetor da ADP. Existem dados limitados na eficácia e segurança de ticagrelor além dos 3 anos de 
tratamento prolongado.


3
Caso seja necessário uma mudança, a primeira dose de Brilique deve ser administrada 24 horas após a 
última dose da terapêutica antiplaquetária.
Omissão de dose
Devem também ser evitadas omissões na terapêutica. Um doente que falhe uma dose de Brilique 
deverá apenas tomar um comprimido (a sua dose seguinte) no horário habitual.
Populações especiais
Idosos
Não é necessário ajuste da dose em idosos (ver secção 5.2).
Compromisso renal
Não é necessário qualquer ajuste da dose em doentes com compromisso renal (ver secção 5.2).
Compromisso hepático
Ticagrelor não foi estudado em doentes com compromisso hepático grave e a sua utilização nestes 
doentes é portanto, contraindicada (ver secção 4.3). Está disponível apenas informação limitada em 
doentes com compromisso hepático moderado. O ajuste da dose não é recomendado, mas ticagrelor 
deve ser utilizado com precaução (ver secções 4.4 e 5.2). Não é necessário qualquer ajuste da dose em 
doentes com compromisso hepático ligeiro (ver secção 5.2).
População pediátrica
A segurança e eficácia de ticagrelor em crianças com idade inferior a 18 anos ainda não foram 
estabelecidas. Não existem dados disponíveis.
Modo de administração
Para administração oral.
Brilique pode ser administrado com ou sem alimentos.
Para os doentes que não conseguem engolir o(s) comprimido(s) inteiro(s), os comprimidos podem ser 
esmagados num pó fino e misturados em meio copo de água e bebidos imediatamente. O copo deve 
ser enxaguado com água até meio do copo e deve beber-se o conteúdo. A mistura também pode ser 
administrada através de uma sonda nasogástrica (CH8 ou maior). É importante passar a sonda 
nasogástrica por água após a administração da mistura.



Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   124


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal