Brasil, uma história


participou: a luta contra os holandeses, no Nordeste. Ampliou os limites



Baixar 2.26 Mb.
Pdf preview
Página30/193
Encontro22.07.2022
Tamanho2.26 Mb.
#24335
1   ...   26   27   28   29   30   31   32   33   ...   193
Eduardo Bueno - Brasil. Uma história

participou: a luta contra os holandeses, no Nordeste. Ampliou os limites
territoriais do Brasil e serviu devotadamente à Coroa, mas morreu virtualmente
abandonado, talvez até pobre, já em seu sítio perto de São Paulo. Ao longo de 60
anos, Raposo Tavares viveu tudo o que se pode esperar de um bandeirante.
Nascido no Alentejo, em Portugal, em 1598, chegou ao Brasil com 20 anos,
em companhia do pai, Fernão Vieira, que, embora suspeito de ter “fugido do
reino com dinheiro de Vossa Majestade”, assumiu o governo da capitania de São
Vicente, em nome do donatário, conde de Monsanto. Por toda a vida Raposo
também seria vassalo fiel de Monsanto. Alguns historiadores chegam a afirmar
que ele destruiu as reduções do Guairá e do Tape por julgar que estariam dentro
da área que pertenceria ao donatário.
O CONQUISTADOR ABANDONADO
Do alquebrado retorno a São Paulo, em 1651, à morte solitária em 1658, o nome de Raposo Tavares


virtualmente sumiu dos registros oficiais da vila de São Paulo – indicação clara de que o antigo
“cabeça das bandeiras” se tornara carta fora do baralho. O obscurecimento foi secular: até as
primeiras décadas do século XX, praticamente nada se falou sobre o mais temerário dos sertanistas.
Somente com os estudos de Basílio da Gama, em 1917, e de Afonso Taunay, em 1926, é que os feitos de
Raposo Tavares entraram para os livros de história. Da grande jornada de 1648, porém, ainda se sabe
pouco. Embora tenha sido descrita em uma carta do jesuíta Antônio Vieira, seu roteiro ainda é
confuso. Raposo Tavares apropriadamente não virou nome de rua: batizou uma estrada.
Em 1627, Raposo Tavares organizou a primeira bandeira contra o Guairá.
Aos jesuítas espanhóis, disse que agia assim pois tinha de expulsá-los “duma
terra que é nossa (de Portugal), não de Castela”. Na volta a São Paulo, Monsanto
o nomeou juiz ordinário da vila de São Paulo e ouvidor da capitania de São
Vicente.
Em 1633, porém, Raposo abusou de seus poderes e, ao invadir a fazenda dos
jesuítas portugueses em Barueri, nos arredores de São Paulo, teve o mandato
cassado. Em 1635, um recurso lhe restituiu o cargo, mas o acusado não se
interessou: estava preparando a lucrativa invasão ao Tape, no Rio Grande do Sul.
Em 1639, quando o governo ofereceu perdão aos bandeirantes que lutassem
contra holandeses, Raposo se alistou e partiu para o Nordeste. Lá, teria
Baixar 2.26 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   26   27   28   29   30   31   32   33   ...   193




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal