Brasil, uma história


DOS ANOS DE CHUMBO AOS ANOS DE LAMA E DE FHC A LULA



Baixar 2.26 Mb.
Pdf preview
Página178/193
Encontro22.07.2022
Tamanho2.26 Mb.
#24335
1   ...   174   175   176   177   178   179   180   181   ...   193
Eduardo Bueno - Brasil. Uma história
DOS ANOS DE CHUMBO AOS ANOS DE LAMA E DE FHC A LULA
Apesar da censura, muito se escreveu sobre os “anos de chumbo” enquanto eles ainda estavam
ocorrendo. Uma das melhores análises sobre o período está em As Forças Armadas: política e ideologia no
Brasil (1964-1969), de Eliézer de Oliveira (Vozes, 1976). Completo apanhado geral dessa época pode ser
encontrado na trilogia Visões do golpe, Anos de chumbo e A volta aos quartéis (Relume-Dumará, org. Celso
Castro). Outras referências são os livros de memórias O que é isso, companheiro?, de Fernando Gabeira
(Companhia das Letras), Os carbonários, de Alfredo Sirkis (Global), e Batismo de sangue: os dominicanos
e a morte de Marighella, de Frei Betto (Civilização Brasileira). Também foram consultados O dossiê
Herzog, de Fernando Jordão (Global), Tortura: a história da repressão política no Brasil, de Antônio
Carlos Fon (Global) e O outro lado do poder, de Hugo Abreu (Nova Fronteira).
Fonte fundamental para a redação do capítulo 35, “O Brasil Tropicalista”, foi o livro Cultura e
participação nos anos 60, de Heloísa Buarque de Holanda e Marcos A. Gonçalves (Brasiliense). Sobre a
bossa nova, foram consultados Balanço da bossa, de Augusto de Campos (Perspectiva), e Chega de
saudade, de Ruy Castro (Companhia das Letras). Sobre cinema: A revolução do Cinema Novo, de Glauber
Rocha (Alhambra, 1981). Sobre TV, a fonte foi Anos 70/Televisão, de Elisabeth Carvalho, Santuza Ribeiro e
Maria Rita Kehl (Europa). Outra fonte foi A divina comédia dos Mutantes, de Carlos Calado (Editora 34).
A partir do capítulo “Das diretas a Sarney” jornais e revistas tornaram-se indispensáveis, além dos livros
Tancredo, de Augusto Nunes (série Grandes Líderes, Abril), Assim morreu Tancredo, de Antônio Britto
(L&PM), Autoritarismo e democratização, de Fernando Henrique Cardoso (Paz e Terra), e Uma história da
República, de Lincoln de Abreu Penna (Nova Fronteira), que vai até o fim do governo Sarney e também foi
consultado. O álbum Folha de S. Paulo: Primeira Página: 1921-1995 (Folha da Manhã S/A) traça um bom
panorama dos últimos 70 anos no Brasil e foi utilizado na redação de trechos sobre as diretas, a morte de
Tancredo, a posse de Sarney e a Era Collor. Os verbetes sobre Tancredo, Sarney, Ulysses Guimarães e
Itamar Franco do citado Dicionário histórico-biográfico brasileiro foram úteis. Sobre Sarney foi publicado
também o cáustico Honoráveis bandidos – um retrato do Brasil na Era Sarney, de Palmério Dória (Geração
Editorial).
No ano de 1999, foram lançados dois livros sobre FHC: Fernando Henrique Cardoso: o Brasil do
possível, de Brigitte H. Leoni (Editora Nova Fronteira), e o ensaio/entrevista O presidente segundo o
sociólogo, de Roberto Pompeu de Toledo (Companhia das Letras). Sobre Lula, a fonte primordial foi Lula
do Brasil, de Richard Bourne (Geração Editorial).

Baixar 2.26 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   174   175   176   177   178   179   180   181   ...   193




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal