Brasil, uma história



Baixar 2.26 Mb.
Pdf preview
Página175/193
Encontro22.07.2022
Tamanho2.26 Mb.
#24335
1   ...   171   172   173   174   175   176   177   178   ...   193
Eduardo Bueno - Brasil. Uma história
A REPÚBLICA VELHA
O texto de abertura do capítulo “A República de Dez Anos” foi inspirado pela leitura de A invenção
republicana, de Renato Lessa (Vértice), e pelo já citado Os militares e a República, de Celso Castro. Outra
boa fonte sobre a primeira década republicana é Política do governo e crescimento da economia brasileira,
de Annibal V. Villela e Wilson Suzigan (Inpes). Nos textos sobre os governos de Prudente de Morais e
Campos Sales, a fonte utilizada foi Como se faziam presidentes, de Dunshee de Abranches (José Olympio,
1973). Sobre o Encilhamento e a política econômica da primeira década da República (e demais planos
econômicos que assolaram o Brasil até 1989), boa fonte, embora escrita em “economês”, é A ordem do
progresso (Campus, org. Marcelo de Abreu). Para o texto da guerra civil de 1893 no Rio Grande do Sul,
foram usados basicamente dois livros, sintéticos mas muito bons: Guerra civil de 1893, de Sérgio da Costa
Franco (Editora da UFRGS), e Maragatos e pica-paus, de Carlos Reverbel (L&PM). Sobre Canudos, a
melhor fonte continua sendo, evidentemente, Os sertões, de Euclides da Cunha. Ainda assim, merecem ser
vistos Antônio Conselheiro e Canudos (Cia. Ed. Nacional), no qual Ataliba Nogueira reuniu os discursos e
prédicas do Conselheiro, e o pequeno Guerra de Canudos, de Antônio Carlos Olivieri, da série Guerras e
Revoluções Brasileiras (Ática). A Guerra do fim do mundo, bela releitura que Mário Vargas Llosa fez do
episódio de Canudos, já teve várias edições brasileiras (a mais recente delas foi publicada pela Companhia
das Letras).
Existe vasta bibliografia sobre a imigração. Foram consultados basicamente Imigrantes para o café, de
Thomas Holloway (Paz e Terra), e o tocante Memória e sociedade, de Ecléa Bosi (Companhia das Letras).
Especificamente sobre italianos e alemães, a fonte consultada foi RS: imigração & colonização (Mercado
Aberto, org. José H. Dacanal).
As informações e toda a ideia geral do texto sobre a reforma urbana do Rio de Janeiro e a construção da
avenida Central saíram basicamente de Belle époque tropical, o belo livro de Jeffrey D. Needell. As
informações sobre São Paulo e a inauguração da avenida Paulista foram extraídas da obra de um
brasilianista: Richard M. Morse, autor de Formação histórica de São Paulo (Difel), e da enciclopédia
Nosso século. O magnífico registro visual de Marc Ferrez sobre o Rio e a construção da avenida Central foi
publicado pelo Museu Nacional de Belas-Artes, no suntuoso álbum A avenida Rio Branco (1982). Eduardo
Bueno escreveu um livro sobre a história da avenida, publicação exclusiva da Caixa Econômica Federal.
Uma boa análise da Revolta da Vacina é A revolta da vacina, de Nicolau Sevcenko (Brasiliense).

Baixar 2.26 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   171   172   173   174   175   176   177   178   ...   193




©historiapt.info 2023
enviar mensagem

    Página principal