Biotecnologia



Baixar 7.36 Kb.
Encontro13.12.2019
Tamanho7.36 Kb.

BIOTECNOLOGIA

Trata-se de um conjunto de técnicas que envolvem a manipulação de organismos vivos para modificação de produtos. A palavra tem origem grega: “bio” significa vida, “tecnos” remete a técnica e “logos” quer dizer “conhecimento”.

Um pouco de história:

  • Registros da civilização babilônica já indicavam a utilização de leveduras (os tais microrganismos) na produção de pães e cervejas cerca de 4.500 anos antes de Cristo. Hoje, as substâncias essenciais para a elaboração desses e de outros alimentos, a exemplo de queijos, iogurtes, vinhos e bolos, são sintetizadas industrialmente com ajuda de bactérias, leveduras, fungos, algas ou até mesmo alguns tipos de vírus.

Aplicações da biotecnologia:

  • Desenvolvimento de grãos transgênicos (soja e milho, principalmente)
  • Microrganismos geneticamente modificados (GM) ajudam a fabricar substâncias para realçar sabor, agregar textura, cor, consistência e até elevar a quantidade de vitaminas em alimentos.
  • Produção de sucos e vinhos, com o objetivo de aumentar a produtividade na extração da polpa das frutas.
  • Outros casos incluem:
    • Enzimas (proteases, lipases, amilases);
    • Aminoácidos (glutamato, lisina, treonina);
    • Gomas (xantana, gelana, dextrana);
    • Vitaminas (B12, B2 e C);
    • Aromas (baunilha, citronelol, diacetil);
    • Ácidos orgânicos (cítrico, acético e lático);
    • Antimicrobianos (nisina).

Áreas de atuação:

  • Saúde: a insulina humana fabricada por bactérias GM, para uso em pacientes diabéticos, e a produção de remédios a partir de anticorpos monoclonais (feitos pelo clone de um único linfócito B) são exemplos de avanços biotecnológicos. Até a década de 1980, a insulina era extraída de bois e porcos e causava efeitos colaterais nos usuários. Outros exemplos são o hormônio do crescimento e a vitamina C.
  • Energia: cientistas de todo o mundo buscam na biotecnologia alternativas para a produção de combustíveis renováveis, que substituam o uso de fontes fósseis, derivadas do petróleo. Atualmente, os biocombustíveis representam cerca de 1% da matriz energética global. Os maiores produtores são Estados Unidos, Alemanha, Brasil e China. No País, o etanol e o biodiesel são os mais relevantes.
  • Química: no sabão em pó, enzimas resistentes às condições do processo de lavagem produzidas por bactérias GM são usadas para degradar gorduras, carboidratos e proteínas nos tecidos sujos; sendo um belo exemplo de o que é biotecnologia aplicada à indústria química. Essas enzimas também podem ser usadas para tornar as fibras dos jeans mais macias e obter o efeito “desbotado”, sem usar o poluente processo de “stonewashing”, com pedras e ácido.
  • Meio ambiente: a biotecnologia é uma ferramenta que pode ser usada para monitorar o processo de extinção de espécies, pela quantificação da variabilidade genética existente nelas. Ela pode ajudar a detectar e também a prevenir a perda dessa diversidade nos seres vivos. Adicionalmente, ao aumentar a produtividade agrícola, estamos contribuindo para a preservação de áreas naturais.
  • Outros usos: a biotecnologia não é utilizada apenas nas plantas. Nos Estados Unidos liberaram o comércio, no fim de 2015, do primeiro animal transgênico para consumo humano do mundo: um salmão que cresce mais rápido que o peixe não modificado. No Brasil, um mosquito Aedes aegypti transgênico que pode combater a proliferação do vetor da dengue foi aprovado em 2014.

Atuação por cores:

  • Branca = Industrial.
  • Vermelha = Médica.
  • Azul = Ecossistema aquático.
  • Verde = Agropecuária.

Alguns exemplos:

  • Transgênicos são organismos vivos (normalmente plantas e animais) geneticamente modificados. Com o avanço da engenharia genética, surgiu a possibilidade de alterar o DNA de alguns seres vivos com o intuito de potencializar ou criar determinadas características que seriam inviáveis de serem produzidas pela natureza.
  • Teste de DNA – DNA Fingerprint: DNA-Fingerprint é a “impressão digital de DNA”. As endonucleases são usadas para fragmentar o DNA desses indivíduos no mesmo ponto e comparar as bandas de DNA, de modo que seja possível descobrir a quem esse DNA pertence. No caso dos testes de paternidade, o DNA do bebê deverá ser igual ao DNA da mãe ou do pai, obrigatoriamente vindo de um dos dois.

Clonagem é a produção de indivíduos geneticamente iguais. É um processo de reprodução assexuada que resulta na obtenção de cópias geneticamente idênticas de um mesmo ser vivo – micro-organismo, vegetal ou animal.

  • Clonagem é a produção de indivíduos geneticamente iguais. É um processo de reprodução assexuada que resulta na obtenção de cópias geneticamente idênticas de um mesmo ser vivo – micro-organismo, vegetal ou animal.
  • Terapia gênica é o tratamento baseado na introdução de genes sadios com uso de técnicas de DNA recombinante. O primeiro teste clínico bem-sucedido dessa técnica foi divulgado em 1990.
  • Obtenção de alimento: A fermentação é um exemplo maravilhoso para isso. Existem três tipos básicos de fermentação: alcoólica, lática e acética. A fermentação alcoólica é utilizada pelos seres humanos para a produção de bebidas (vinho, cerveja, saquê, etc), pães, massas (sua pizza é uma obra de biotecnologia, no fim das contas), bolos, etc, pois a fermentação alcoólica libera álcool e CO2 (CO2 faz a massa crescer, álcool é para maiores de 18 que não estão dirigindo, sejam responsáveis, sim?). A fermentação lática tem como produto final o ácido lático, e podemos atribuir a ela a produção de iogurte e queijos. A fermentação acética produz ácido acético, e é utilizada na produção de vinagre.


Compartilhe com seus amigos:


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal