Biologia Marcela Yaemi Ogo Mapa de conteúdos e recursos Volume 3 Orientações para o professor



Baixar 135.06 Kb.
Página9/73
Encontro27.07.2022
Tamanho135.06 Kb.
#24380
1   ...   5   6   7   8   9   10   11   12   ...   73
Biologia 3 Orientações Professor
geografia-espa-o-e-identidade-levon-boligian-andressa-alves-3-c compress
Interações e ligações gênicas
Objetivos
· Conhecer alguns exemplos de interações gênicas.
· Diferenciar relações epistáticas de não epistáticas.
· Diferenciar epistasia dominante de recessiva.
· Conhecer o conceito de pleiotropia.
· Conhecer herança quantitativa.
· Conhecer o conceito de ligações gênicas.
· Relacionar permutação à ligação gênica.
· Calcular a frequência de permutação.
· Reconhecer a importância do mapeamento genético.
Página 48
Abertura de capítulo
· A cor da pelagem de alguns cães labradores é um caso de epistasia recessiva. A cor amarela é definida pela presença de dois alelos epistáticos ee. Já a manifestação das outras duas cores ocorre na presença de apenas um alelo dominante E. A presença de um alelo dominante B e outro E induz à formação de pelos pretos, enquanto a presença de somente um gene E induz à formação de pelagem marrom. Dessa maneira, B_ee e bbee produzem fenótipo amarelo, enquanto B_E_ produz pelagem preta e bbE_ pelagem marrom. Ao final do capítulo, retome este exemplo com os alunos.
· Utilize a questão b para conversar com os alunos sobre questões ligadas à biotecnologia e a necessidade do conhecimento dos genes para a manipulação de organismos geneticamente modificados, por exemplo.
Páginas 49 a 52
· Outro exemplo de interação não epistática pode ser observado em cobras-do-milharal (Elaphe guttata). Os padrões de pigmentos laranja e preto determinam quatro fenótipos: cobra selvagem preta e laranja; cobra preta (não produz pigmento laranja); cobra laranja (não produz pigmento preto); e cobra albina (não produz pigmento preto nem laranja).
· Outro exemplo de espistasia dominante é observado em dedaleira (Digitalis purpurea). Um gene afeta a inten-
sidade do pigmento vermelho na pétala; seu alelo d determina cor vermelho-clara e D, vermelho-escura. O alelo w permite a síntese do pigmento e o seu dominante W limita a síntese a pequenos pontos. Assim, D_W_ determina pétalas brancas com pontos; ddW_ determina pétalas brancas com pontos; D_ww determina pétalas vermelho-escuras; ddww determina pétalas vermelho-claras. Esses fenótipos ocorrem na proporção fenotípica de 12 : 3 : 1.
Página 53
· Ao trabalhar a seção Biologia e Saúde desta página,
explique aos alunos que os erros inatos do metabolismo são condições herdadas que resultam da falha de alguma etapa em uma via metabólica. Ao abordar a via metabólica da fenilalanina, questione os alunos sobre os tipos de interação gênica que podem ocorrer nessa via. Verifique se os alunos percebem que, geralmente, em uma via metabólica, vários genes agem em conjunto para formar o produto final. Ao mesmo tempo, vários produtos podem ser afetados pela ação de um único gene nessa mesma via metabólica.

Baixar 135.06 Kb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   5   6   7   8   9   10   11   12   ...   73




©historiapt.info 2023
enviar mensagem

    Página principal