Biologia Marcela Yaemi Ogo Mapa de conteúdos e recursos Volume 3 Orientações para o professor



Baixar 135.06 Kb.
Página62/73
Encontro27.07.2022
Tamanho135.06 Kb.
#24380
1   ...   58   59   60   61   62   63   64   65   ...   73
Biologia 3 Orientações Professor
geografia-espa-o-e-identidade-levon-boligian-andressa-alves-3-c compress
14.
15. a - I; b - IV; c - III; d - II.
16. Na tradução, a sequência de nucleotídeos do RNA mensageiro é convertida em uma sequência de aminoácidos, que forma uma proteína. A tradução começa com a ligação da subunidade menor do ribossomo próximo ao códon de iniciação AUG. Então, o RNA transportador específico insere a metionina, formando o complexo de iniciação que permite a ligação da subunidade maior do ribossomo. Em seguida, inicia-se o alongamento da cadeia polipeptídica, que se caracteriza pela adição sequencial de aminoácidos à proteína em formação. A adição dos aminoácidos envolve três sítios sequencias do ribossomo: o sítio A, onde os códons e anticódons se pareiam; o sítio P, onde o aminoácido do RNAt é transferido à sequência de aminoácidos; e o sítio E, onde o RNAt, já sem o aminoácido, é liberado do ribossomo. O alongamento cessa quando um códon de término se posiciona no sítio A. Este códon é reconhecido como um sinal para a finalização da síntese proteica. Por fim, o polipeptídio sintetizado é liberado e as subunidades dos ribossomos se dissociam.
17. a ) A ilustração I representa um procarionte e a ilustração II representa um eucarionte. Na célula I, a transcrição e a tradução ocorrem no mesmo compartimento celular, visto que o material genético se encontra disperso no citoplasma. A inexistência de íntrons nos procariontes possibilita que a tradução se inicie enquanto o RNA ainda está sendo transcrito. Já na célula II, a transcrição e a tradução ocorrem em regiões celulares diferentes, por causa da existência do núcleo, ou seja, a transcrição ocorre no núcleo da célula e a tradução, no citoplasma. Por isso, a transcrição precisa ser finalizada para que a molécula de RNA seja transportada ao citoplasma para a síntese proteica. Além disso, em razão da existência dos íntrons, nesse tipo celular o transcrito precisa passar pela recomposição antes de deixar o núcleo.
b ) A: transcrição; B: alteração pós-transcricional do pré-RNAm; C: transporte do RNA mensageiro do núcleo ao citoplasma; D: tradução.
c ) As etapas B e C são exclusivas da célula II porque somente em organismos eucariontes o RNA transcrito precisa passar por alterações pós-transcricionais, como a recomposição, e ser transportado do núcleo para o citoplasma. O processo B é essencial por tornar a molécula de RNA mais estável, protegê-la da degradação e promover a formação de informações contínuas para a síntese proteica, pela remoção dos íntrons.
18. a ) Resposta pessoal. Os seres humanos são produtos da clonagem, que é realizada por uma máquina.
b ) A imagem está representando o processo da clonagem, que é realizado principalmente pela técnica de transferência nuclear. Nessa técnica, o núcleo de uma célula somática é transferido a um óvulo previamente enucleado. A célula resultante, formada pelo núcleo somático e citoplasma da célula germinativa, é estimulada a se dividir, levando à formação de um blastocisto. Essa fase de desenvolvimento pode ser implantada no útero de uma fêmea da mesma espécie
361
ou de espécie similar, para a formação de um novo indivíduo, ou mantido em laboratório, para a obtenção de células-tronco.
c ) Sim. Além da produção de organismos geneticamente idênticos, a clonagem pode ser usada para a obtenção de células-tronco, que, por sua vez, podem originar diferentes tipos de células e tecidos. Além disso, esse processo poderia ser utilizado na formação de organismos extintos e no tratamento de determinadas doenças.
d ) Sim. O processo de formação de organismos geneticamente idênticos ocorre naturalmente entre organismos que realizam reprodução assexuada ou na formação de gêmeos univitelinos.
19. O objetivo inicial do projeto foi o de sequenciar todo o genoma humano, ou seja, determinar a sequência dos mais de três bilhões de pares de nucleotídeos que compõem o DNA humano. O Projeto Genoma Humano mostrou quão complexo é o genoma de nossa espécie, e que mais importante do que saber a sequência dos genes, é conhecer os mecanismos que os regulam e como interagem entre si e com os demais elementos genéticos. Assim, após o PGH, os processos genéticos se mostraram muito mais complexos, não sendo mais possível a relação direta de um gene especificar uma proteína com determinada função no organismo.
20. a ) Os aminoácidos que diferem entre os dois hormônios são isoleucina, leucina, fenilalanina e arginina, sendo os dois primeiros pertencentes à ocitocina e os dois últimos, à vasopressina.
b ) São necessários 27 nucleotídeos. Isso porque, para cada aminoácido especificado, são necessários três nucleotídeos, ou seja, um códon. Assim, 3 · 9 = 27.
c ) Os aminoácidos se ligam por meio de ligações peptídicas.
d ) A ativação das proteínas ocorre principalmente por meio do dobramento. Esse processo consiste em transformar a sequência linear de aminoácidos, liberados dos ribossomos, em estruturas tridimensionais, ou seja, dobradas de modo específico.
e ) As substituições provocadas pelas mutações na ocitocina resultaram em uma sequência de aminoácidos idêntica à da vasopressina. Assim, a principal consequência dessas alterações gênicas será a formação de uma molécula de vasopressina em vez de ocitocina e, consequentemente, a formação de moléculas com papéis biológicos divergentes.
f ) Não, pois uma mutação silenciosa ou sinônima se caracteriza como uma alteração que não interfere no tipo de aminoácido especificado pelo códon. Isso não foi observado na mutação de ocitocina, que, após a mutação, teve dois de seus aminoácidos alterados.

Baixar 135.06 Kb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   58   59   60   61   62   63   64   65   ...   73




©historiapt.info 2023
enviar mensagem

    Página principal