Biologia Marcela Yaemi Ogo Mapa de conteúdos e recursos Volume 3 Orientações para o professor


I - b; II - d; III - e; IV - a; V - c. 8



Baixar 135.06 Kb.
Página61/73
Encontro27.07.2022
Tamanho135.06 Kb.
#24380
1   ...   57   58   59   60   61   62   63   64   ...   73
Biologia 3 Orientações Professor
geografia-espa-o-e-identidade-levon-boligian-andressa-alves-3-c compress
7. I - b; II - d; III - e; IV - a; V - c.
8.
a ) É o conjunto de todos os cromossomos de um ser vivo.
b ) I: 44A + XXY; II: 44 + XX ou XY; III: 44 + X0.
c ) Não. O cariótipo I apresenta trissomia nos cromossomos
sexuais. O cariótipo II não representa nenhuma alteração cromossômica. Já o cariótipo III apresenta uma monossomia com um cromossomo sexual X a menos.
d ) Síndrome de Kleinefelter (cariótipo I) e síndrome de Turner (cariótipo III).
9. a ) Alterações cromossômicas são alterações que interferem na estrutura e na quantidade dos cromossomos, levando tanto à deleção ou à inserção de fragmentos no cromossomo quanto à perda do cromossomo todo.
b ) As alterações cromossômicas podem ser estruturais ou numéricas. As alterações estruturais ocorrem por meio da deleção, duplicação, inversão e translocação de fragmentos de cromossomos gerados após a quebra deles. As alterações numéricas ocorrem em razão da perda ou inserção de cromossomos inteiros por meio da não disjunção dos cromossomos que ocorre durante o processo de meiose.
359
10. a ) A trissomia é uma alteração cromossômica numérica caracterizada pela presença de uma cópia a mais de um cromossomo. Assim como as outras alterações cromossômicas numéricas, ela ocorre em razão da não disjunção cromossômica durante a meiose, resultando em gametas com número de cromossomos alterados.
b ) Possíveis respostas: síndrome de Down; síndrome de Patau; síndrome de Edwards; síndrome de Klinefelter; síndrome do triplo X; síndrome do duplo Y.
11. Alternativa c.
12. Alternativa c.
13. Alternativa c.
14. Alternativa c.
15. Soma: 01 + 08 + 16 = 25.
Capítulo 6
Código genético e biotecnologia
1. O DNA é composto de uma sequência de nucleotídeos, os quais possuem três porções: uma molécula de fosfato, uma de açúcar, chamado desoxirribose, e uma base nitrogenada, que pode ser adenina, guanina, citosina ou timina.
2. James Watson e Francis Crick propuseram um modelo tridimensional para a estrutura da molécula de DNA. Nesse modelo o DNA se apresenta como uma dupla hélice, ou seja, é formado por dois filamentos paralelos de nucleotídeos em formato de espiral. Cada filamento é formado por uma sequência de nucleotídeos unidos por meio de ligações fosfodiéster entre a pentose de um nucleotídeo e o fosfato de outro adjacente. As bases nitrogenadas de ambos os filamentos se localizam na porção interior do filamento e se unem umas às outras por meio de pontes de hidrogênio. Essa ligação entre as bases dos dois filamentos obedece a uma complementariedade, em que a citosina sempre se liga à guanina, e a timina sempre se liga à adenina.
3. Porque, após a replicação, cada molécula de DNA recém-duplicada é formada por um filamento da molécula original de DNA e outro recém-sintetizado, conservando apenas parte da molécula original que foi usada como molde na replicação.
4. A molécula de DNA é, geralmente, encontrada no núcleo e composta de dois filamentos de nucleotídeos, os quais possuem o açúcar desoxirribose e as bases nitrogenadas adenina, guanina, citosina ou timina. Já a molécula de RNA, geralmente, é encontrada tanto no núcleo quanto no citoplasma e é composta de um filamento único de nucleotídeos, os quais possuem o açúcar ribose e as bases nitrogenadas adenina, guanina, citosina e uracila.
5. O processo de transcrição consiste em transcrever, ou
seja, reproduzir as informações contidas na molécula de DNA para uma molécula de RNA de modo complementar a um filamento molde de DNA.
6. O RNA mensageiro atua como uma molécula intermediária que transfere a informação genética contida no DNA para uma proteína. O RNA transportador atua no transporte de aminoácidos específicos até o ribossomo, onde está ocorrendo a síntese proteica, obedecendo à sequência de nucleotídeos do RNA mensageiro. Já o RNA ribossômico é o principal componente dos ribossomos, maquinários celulares onde se associam RNAm e RNAt para a síntese de polipeptídeos.
7. A recomposição é o processo de remoção dos íntrons e união dos éxons na molécula de RNAm. Esse processo é importante porque, além de tornar o RNA ativo e possibilitar sua transferência ao citoplasma, a recomposição torna contínua a informação que orienta a síntese proteica, a qual passa a ser composta apenas de exóns.
8. O splicing alternativo permite que uma única molécula de RNAm, editada de diferentes maneiras, possa originar dois ou mais tipos diferentes de proteínas, aumentando a variedade proteica no organismo.
9. Código genético é a informação contida na molécula de DNA sob a forma de códons ou trincas de nucleotídeos
que irá determinar a sequência de aminoácidos durante a síntese proteica.
10. Baseia-se na manipulação direta do DNA dos seres vivos, com a transferência de genes específicos de uma molécula de DNA para outra, de modo controlado. Assim, uma molécula de DNA recombinante é o resultado da combinação de duas ou mais moléculas de DNA provenientes de organismos da mesma espécie ou de espécies e grupos diferentes.
11. A reprogramação celular consiste em "ligar" e "desligar" genes específicos, transformando as informações contidas em células diferenciadas em informações de estado embrionário. Esse processo é essencial ao processo de clonagem, pois permite que células somáticas sejam reprogramadas e possam dar origem a novos indivíduos na clonagem reprodutiva ou a células-tronco na clonagem terapêutica.
12. a ) As bases nitrogenadas da molécula de DNA possuem especificidade entre si, de modo que a adenina sempre se liga à timina e a citosina sempre se liga à guanina.
b ) Os filamentos de DNA se mantêm unidos por ligações de hidrogênio entre as bases nitrogenadas e ligações fosfodiéster entre os grupos fosfato e as pentoses dos nucleotídeos.
c ) Nas moléculas de RNA, as bases nitrogenadas de timina são substituídas por uracila.
d ) Os produtos da transcrição e da tradução são moléculas de RNA mensageiro e proteínas, respectivamente.
e ) Em eucariontes, os éxons são as regiões codificadoras de proteínas do material genético, e os íntrons são as regiões intercalares não codificadoras, removidas do RNA mensageiro durante o processo de transcrição.
360
f ) Um códon é uma sequência específica de três nucleotídeos presente na molécula de RNA mensageiro, que codifica um aminoácido específico. O anticódon é a sequência presente no RNA transportador, que pareia com o códon presente no RNAm.
g ) As enzimas de restrição quebram a molécula de DNA em pontos específicos, formando pequenos fragmentos que, reunidos, formam uma molécula de DNA recombinante.
13. A planta A possui 18% de citosina, 32% de adenina e 32% de timina. Por causa da complementariedade de bases nitrogenadas, a porcentagem de citosina deve ser igual à de guanina (18%), e a de timina, igual à de adenina (32%). As quatro bases devem totalizar 100%, para englobar o DNA completo. Já a planta B possui 29% de adenina, 21% de citosina e 21% de guanina. Essas percentagens se devem, novamente, à complementariedade de bases nitrogenadas, com adenina e timina representando 29% do DNA cada uma, e guanina e citosina representando 21% cada uma.

Baixar 135.06 Kb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   57   58   59   60   61   62   63   64   ...   73




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal