Biologia Marcela Yaemi Ogo Mapa de conteúdos e recursos Volume 3 Orientações para o professor



Baixar 135.06 Kb.
Página55/73
Encontro27.07.2022
Tamanho135.06 Kb.
#24380
1   ...   51   52   53   54   55   56   57   58   ...   73
Biologia 3 Orientações Professor
geografia-espa-o-e-identidade-levon-boligian-andressa-alves-3-c compress
353
Respostas das atividades
unidade 1
Genética
Capítulo 1
Introdução à Genética: primeira lei de Mendel
1. A hereditariedade é definida como o processo de transmissão de caracteres, de geração em geração, ou seja, dos ancestrais para os seus descendentes, por meio da transmissão de genes. Assim, a hereditariedade está relacionada a diversas características herdadas dos pais pelos filhos.
2. A conclusão da investigação de Mendel, a qual ficou conhecida como primeira lei de Mendel, foi que as características são transmitidas para os descendentes por meio dos genes, que codificam essas características. E que esses genes, presentes aos pares nos cromossomos dos indivíduos, segregam-se no momento da meiose (formação dos gametas). Dessa maneira, os gametas recebem apenas um alelo.
3. a ) O termo mais correto seria "alelos recessivos", porque são necessárias duas cópias de alelos recessivos em um gene de um indivíduo para expressar uma característica recessiva.
b ) Na fala "os meus genes são ótimos, o problema é que eles são recessivos", o pai de Calvin compara o comportamento de Calvin e o da esposa com uma característica genética autossômica dominante. Como no caso da primeira lei de Mendel, a presença do alelo dominante confere o predomínio da característica, o pai de Calvin afirma que seu comportamento não é dominante sobre o de Calvin e o da esposa, que interrompem o jantar.
c ) Homozigoto refere-se ao genótipo constituído de um par de alelos idênticos no mesmo lócus gênico. Heterozigoto refere-se ao genótipo constituído de um par de alelos diferentes no mesmo lócus gênico. Genótipo refere-se à composição de alelos em um gene, conjunto de genes de uma célula. Fenótipo é a manifestação do genótipo para uma ou diversas características do organismo.
d ) O genótipo do Calvin seria Bb.
Dados:
Genótipo da mãe de Calvin homozigoto dominante (BB) Genótipo do pai de Calvin homozigoto recessivo (bb)
4. A probabilidade de o casal portador do gene recessivo para o albinismo ter pelo menos um filho com albinismo é
de 27/64
Dados:
Situações possíveis: 3
Primeiro e segundo filhos sem albinismo, terceiro filho com albinismo.
Primeiro filho sem albinismo, segundo filho com albinismo, terceiro filho sem albinismo. Primeiro filho com albinismo, segundo e terceiro filhos sem albinismo.
Possíveis genótipos dos filhos desse casal:
Nesse cruzamento, para um determinado nascimento, a probabilidade de uma criança não ter albinismo é de 3/4 e
a de uma criança ter albinismo é de 1/4
Cada nascimento é um evento independente, portanto:
5. a ) A proporção genotípica do cruzamento entre indivíduos heterozigotos para a característica capacidade de enrolar a língua (Cc), observada no quadrado de Punnett, é 1 : 2 : 1, um homozigoto dominante (CC), dois heterozigotos (Cc) e um homozigoto recessivo (cc). A proporção fenotípica é 3 :1 (3 indivíduos com a capacidade de enrolar a língua e 1 indivíduo sem a capacidade de enrolar a língua).
b ) Se uma mulher heterozigota (Cc) com capacidade de enrolar a língua casasse com um homem sem essa capacidade (cc), a proporção genotípica de sua prole para essa característica seria 2 : 2, dois heterozigotos (Cc) e dois homozigotos recessivos (cc). A proporção fenotípica seria 1 : 1 (heterozigotos - Cc resulta em indivíduos capazes de enrolar a língua e homozigotos recessivos - cc resulta em indivíduos incapazes de enrolar a língua), como observado no quadro de Punnett abaixo.
6. a ) Dois indivíduos do sexo feminino têm galactosemia. b ) No heredograma, estão representados seis indivíduos do sexo masculino.
c ) São todos heterozigotos para a galactosemia e apresentam genótipo Gg para essa característica.
d ) Possíveis genótipos dos filhos desse casal:
A probabilidade de um casal heterozigoto para a galactosemia ter uma menina portadora do gene da galactosemia ou um menino com galactosemia é 3/8
354
A probabilidade de uma criança nascer menino é de 50% ou (1/2) e de nascer menina é de 50% ou (1/2).
A probabilidade de uma criança ser portadora do gene para a galactosemia é de 50% ou (1/2), porque a probabilidade de os pais com o genótipo Gg produzirem gametas com o alelo G ou com o alelo g é 50% (1/2). Dessa maneira, a probabilidade de nascer um indivíduo Gg (genótipo do indivíduo portador do gene para a galactosemia) é ; como existem dois eventos para essa condição, o gameta masculino pode portar o alelo G e o gameta feminino g ou o gameta masculino pode portar o alelo G e o gameta feminino, o alelo g, o resultado deve ser multiplicado por 2, logo,
Assim, a probabilidade de nascer uma menina e portadora do gene para a galactosemia é . Já a probabilidade de uma criança ter galactosemia é (1/4), porque a probabilidade de os pais com o genótipo Gg produzirem gametas com o alelo G ou com o alelo g é de 50% ou (1/2). Dessa forma, a probabilidade de nascer um indivíduo gg (genótipo que determina a
galactosemia) é . Assim, a probabilidade de nascer um menino e com galactosemia é
Então, a probabilidade de o casal ter uma menina portadora do gene da galactosemia ou um menino
com galactosemia é .

Baixar 135.06 Kb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   51   52   53   54   55   56   57   58   ...   73




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal