Biologia Marcela Yaemi Ogo Mapa de conteúdos e recursos Volume 3 Orientações para o professor


· Previamente, providencie um local para ferver a água que será utilizada no experimento. ·



Baixar 135.06 Kb.
Página34/73
Encontro27.07.2022
Tamanho135.06 Kb.
#24380
1   ...   30   31   32   33   34   35   36   37   ...   73
Biologia 3 Orientações Professor
geografia-espa-o-e-identidade-levon-boligian-andressa-alves-3-c compress
· Previamente, providencie um local para ferver a água que será utilizada no experimento.
· Divida a turma em quatro grupos.
· Após o término do experimento, questione os alunos a respeito dos resultados observados. Pergunte, por exemplo: por que há água no interior do béquer; qual é o papel desempenhado pelo gelo colocado sobre a superfície do filme PVC; entre outros questionamentos.
Capítulo 11
Relações entre os seres vivos: cadeia alimentar
Objetivos
· Conhecer as principais características das cadeias alimentares.
· Conhecer os diferentes níveis tróficos de uma cadeia alimentar.
· Diferenciar produtor, consumidor e decompositor. · Conhecer o fluxo de energia em uma cadeia alimentar. · Conhecer as principais características das teias alimentares.
336
· Verificar o desequilíbrio ecológico em uma teia alimentar.
· Conhecer as principais características das pirâmides ecológicas.
· Diferenciar pirâmides ecológicas de números, de biomassa e de energia.
· Associar a pirâmide de fluxo de energia à respiração e fotossíntese.
Página 184
Abertura de capítulo
· Ao abordar os possíveis efeitos de uma espécie invasora sobre o ambiente, é possível verificar a íntima relação existente entre as diferentes espécies de um ambiente. Os organismos podem se relacionar de diferentes formas. Assim, questione os alunos sobre que tipo de relação sofrerá influência da presença do sapo-asiático na ilha de Madagascar.
· Desequilíbrios nessas relações podem resultar em aumento de indivíduos de uma determinada espécie e redução ou até mesmo extinção de outra. Eventos de
espécies invasoras ocorrem em todo o mundo seja de forma acidental ou planejada pelos seres humanos. Ao abordar o item c, enfatize aos alunos a importância do controle de espécies que são inseridas em um ambiente. Para isso, leia o trecho do texto a seguir para os alunos.
[...]
Espécies exóticas representam uma das maiores ameaças ao meio ambiente, com enormes prejuízos à economia, à biodiversidade e aos ecossistemas naturais, além dos riscos à saúde humana. São consideradas a segunda maior causa de perda de biodiversidade, após a perda e degradação de hábitats.
[...]
As espécies exóticas invasoras já contribuíram, desde o ano de 1600, com 39% de todos os animais extintos, cujas causas são conhecidas (CDB). Mais de 120 mil espécies exóticas de plantas, animais e microrganismos foram introduzidas nos Estados Unidos, Reino Unido, Austrália, Índia, África do Sul e Brasil (Pimentel et al., 2001).
[...]
Reconhecendo a importância do problema das invasões biológicas, o Brasil, por meio do Ministério do Meio Ambiente - MMA, e em estreita articulação com os diferentes setores da sociedade, vem desenvolvendo, desde 2001, uma série de ações voltadas à prevenção das introduções, detecção precoce, monitoramento, controle e erradicação de espécies exóticas invasoras. [...]
Espécies Exóticas Invasoras. Ministério do Meio Ambiente. Disponível em: . Acesso em: 23 maio 2016.
Páginas 185 a 187
· Ao definir as relações alimentares, na página 185, enfatize aos alunos que, por interferirem na estrutura das comunidades, tais relações podem ocorrer tanto entre indivíduos da mesma espécie como entre indivíduos de espécies diferentes.
· Algumas espécies podem se deslocar entre os níveis tróficos ou desempenhar funções relacionadas a mais de um nível trófico em uma cadeia alimentar. Isso é observado, por exemplo, nos onívoros, como o ser humano, que pode tanto atuar como consumidor primário, ao se alimentar de material vegetal, como consumidor secundário, ao se alimentar de um herbívoro. As plantas carnívoras são outro exemplo dessa mobilidade entre os níveis tróficos de uma cadeia alimentar. Esse tipo de vegetal é dotado de clorofila e, portanto, realiza fotossíntese (produtor). No entanto, para suprir necessidades nutricionais, as plantas carnívoras se alimentam de pequenos animais, passando a atuar como consumidoras.
· Sobre as fontes hidrotermais, abordadas na página 186, leia o texto a seguir.
[...]
As fissuras distensionais na crista dorsal mesoceânica permitem que a água do mar circule pela crosta oceânica recém-formada. O calor das rochas vulcânicas quentes e dos magmas que estão nas profundezas propulsiona um vigoroso processo convectivo. Ele puxa a água fria do mar para o interior da crosta, onde ela se aquece em contato com o magma, e, depois, expele a água quente para o oceano sobrejacente [...].
[...]
A energia hidrotermal e os nutrientes da água do mar circulante alimentam colônias incomuns de estranhos organismos cuja energia vem do interior da Terra e não da luz do Sol. Os complexos ecossistemas dos centros de expansão têm microrganismos que fornecem o alimento para as conchas gigantes e para os poliquetas com vários metros de comprimento. Esses tipos particulares de microrganismos também povoam fontes termais com temperaturas acima do ponto de ebulição da água. A ocorrência de microrganismos tão primitivos, que não requerem luz do Sol e que podem sobreviver nesses ambientes de alta energia e de grande variedade química, levou alguns cientistas a acreditar que as raízes da "árvore da vida" na Terra tenham começado nos centros de expansão.
[...]
PRESS, F. et al. Para entender a Terra. 4. ed. Porto Alegre: Bookman, 2006. p. 158-428.
LEGENDA: Representação da circulação da água em uma fonte hidrotermal no fundo oceânico. A água fria do oceano penetra na crosta terrestre (setas azuis) por meio de fissuras. A água aquecida pelas rochas quentes do interior da crosta terrestre emerge a temperaturas que podem atingir até 400°C.
CRÉDITO: Spencer Sutton/Science Source/Latinstock

Baixar 135.06 Kb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   30   31   32   33   34   35   36   37   ...   73




©historiapt.info 2023
enviar mensagem

    Página principal