Avm faculdade Integrada Engenharia de Bioprocessos



Baixar 1.53 Mb.
Página1/12
Encontro11.12.2019
Tamanho1.53 Mb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   12


AVM – Faculdade Integrada

Engenharia de Bioprocessos

Luiz Augusto Rodrigues da Luz

ALTERAÇÕES BIOQUÍMICAS INFLUENCIADAS POR PRODUTOS QUÍMICOS


Cabo Frio/RJ

2014
Luiz Augusto Rodrigues da Luz

ALTERAÇÕES BIOQUÍMICAS INFLUENCIADAS POR PRODUTOS QUÍMICOS


Monografia apresentada à AVM – Faculdade Integrada, como exigência parcial à obtenção do título de Especialista em Engenharia de Bioprocessos.

Orientadora: Profa. Dra. Ana Isabel de Camargo.


Cabo Frio/RJ

2014


RESUMO
Embora haja literatura vasta a respeito de químicos impactando a saúde, em diversas formas de abordagem no que se refere a formação acadêmica de quem confeccionou as laudas, o trabalho se esmerou em identificar quais impactos podem ocorrer quando homens têm contato com substâncias que possuem densa utilização e que são conhecidos em processos importantes na indústria, não se refreando em direcionar em alguns momentos, o uso de produtos químicos que são disseminados por milhões de lares e com o consequente contato com os habitantes desse recinto não industrial. O uso de, por exemplo, Dióxido de Enxofre na indústria e nas emissões devido a queima de combustíveis fósseis, segundo estudos, dentro outros, que apontaram a sua capacidade em interferir negativamente na síntese da produção de vitaminas B e C, levou a um estabelecimento de uma ideia de que, dentro de um ciclo bioquímico como o de Krebs, precursor de energia celular através da formação de ATP, poderia ser sensivelmente prejudicado, uma vez que substâncias carreadoras e faceadas com a respiração celular, poderiam ter sua produção interrompida e/ou mitigada devido a esse fenômeno de emissão. Essa associação analítica com as emissões se SO2 que prejudicam a formação de especialmente vitaminas B, podem provocar efeitos deletérios principalmente na parte do interior das cristas mitocondriais onde é disparado o ciclo do ácido Cítrico ou o ciclo de Krebs. Ainda, no trabalho, verifica-se que há indicativos para outras substâncias até mesmo corriqueiras, mas que associadas em sua forma residual ou ao meio natural, potencialmente produzem estressores debilitantes, nessa oportunidade carcinogênica.
Palavras-chaves: Bioquímica, Químicos, Energia, Krebs, Alterações.

ABSTRACT
Although there are vast literature about chemicals impacting the health, in various forms of approach with regard to who's education made the pages, the work is dressed up in identifying which impacts may occur when men have contact with substances that have dense use and who are known in important processes in the industry, not by curbing in direct in a few moments, the use of chemicals that are disseminated by millions of households and consequent contact with the inhabitants of the non-industrial premises. The use of Sulfur dioxide, for example, in industry and in emissions due to fossil fuel burning, according to studies, in others, which showed their ability to interfere negatively in the synthesis of vitamins B and C, led to an establishment of an idea that, within a biochemical cycle like Krebs, precursor of cellular energy through the formation of ATP, could be significantly harmed, since electron carriers and faceadas substances with cellular respiration, could have interrupted production and/or mitigated due to this phenomenon of issue. This association if SO2 emissions analytical that harm the formation of especially B vitamins, can cause deleterious effects mainly on the part of the interior of the mitochondrial cristae where is raised the tricarboxylic acid cycle or Krebs cycle. Still, at work, it turns out that there are indicative for other substances even commonplace, but that residual or form associated to the natural environment, potentially debilitating stressors that produce carcinogenic_opportunity.


Keywords: Biochemistry, chemical, energy, Krebs, Changes.




LISTA DE DESENHOS

1 Bioestrutura da Clorofila “a” e “b” Pág.13


2 Bioestrutura Heme – carreador de Oxigênio Pág.14
3 Benzopireno – estrutura poliaromática carcinogênica Pág.24
4 Bases Nitrogenadas Pág.25
5 Substâncias poliaromáticas com e sem estrutura barco Pág.29
6 Ácido Tricloroisocianúrico Pág.32
7 Dioxinas com Cloro na posição beta Pág.33
8 Herbicidas + Agente Laranja Pág.33
9 Estrutura da Vitamina B2 Pág.44
10 Estrutura química do ATP Pág.45
11 Estrutura química do FAD Pág.47

LISTA DE TABELAS
1 Diferentes Imunoglobulins Pág.18

2 Substâncias comprovadamente carcinogênicas Pág.27

3 Outras estruturas Poliaromáticas Pág.29

4 Emissões da Bacia area III Pág.48

5 Emissões de partculados Pág.51

6 Logarítmos base 10 Pág.53

7 Cronograma Pág.60


LISTA DE GRÁFICOS
1 Avaliação das emissões em locais diferenciados Pág.49

2 Velocidade dos ventos na região – dispersão Pág.50


LISTA DE FIGURAS


1 Pulverização e impactos do Agente Laranja Pág.34

2 Propágulos onde há os gametas alguns espécimes Pág.36

3 Anterozoide – Esptz vegetal Pág.37

4 Organela – Mitocôndria Pág.39



SUMÁRIO
INTRODUÇÃO Pág.1

Referencial teórico Pág.5

CAPÍTULO I – ÁTOMOS IGUAIS, REAÇÕES E CONTEXTOS DIFERENTES Pág.9

Linha do tempo de estudiosos sobre assuntos envolvidos Pág.9

CAPÍTULO II – DEFESAS BIOQUÍMICAS X RECEPTORES ESPECIFICOS Pág.17

Capítulo II.1 – Substâncias mononucleares e ou polinucleares Pág.23

Substâncias comprovadamente carcinogênicas Pág.27

Outras substâncias polinucleares para análise Pág.29

Produtos químicos iguais dentro e fora da empresa Pág.31

CAPÍTULO III – EMISSÕES DE SO2 IMPACTANDO O CICLO DE KREBS E OUTRAS PERTURBAÇÕES NOTÁVEIS Pág.35

Reações importantes para a produção de Ácido Sulfúrico = chuva ácido Pág.36

CONCLUSÃO Pág.56

CRONOGRAMA Pág.60

GLOSSÁRIO Pág.61



REFERÊNCIAS BIBLIOGRAFIAS Pág.63




Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   12


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal