AvaliaçÃo pré-operatória


de sangramento tal como sangramento que demora a



Baixar 15.76 Kb.
Página10/10
Encontro08.10.2019
Tamanho15.76 Kb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10

de sangramento tal como sangramento que demora a

parar após cirurgia ou ferimentos?

• Você fez uso de aspirina/AAS (ou produtos contendo

aspirina) nas duas últimas semanas?

• Você tem problema de anemia ou toma medicação contendo ferro (sulfato ferroso)?

• Você alguma vez apresentou sangramento anormal,

como, por exemplo, fezes pretas, ou com sangue, vômito

com sangue e/ou sangramento vaginal anormal?

AVALIAÇÃO PRÉ-OPERATÓRIA

Questionário pré-operatório

• Você ou algum dos seus parentes teve problemas com

anestesia? Qual?

• Há alguma chance de você estar grávida? Quando você

ficou menstruada pela última vez?

• Você tem alguma alergia? Quais?

• Você é fumante? Quantos cigarros por dia? Há quanto

tempo?

• Você usa álcool ou outras drogas?

• Quais os medicamentos de uso regular?

AVALIAÇÃO PRÉ-OPERATÓRIA

Fatores de risco de complicações pulmonares pós-operatórias

ligados ao paciente

• Idade avançada (acima 60 anos) (A).

• Doença pulmonar obstrutiva crônica (B).

• Estado físico (condições clínicas: classificação ASA (A)

• Hábito de fumar (B).

• Morbidade cardíaca. ICC (A).

• Hipoalbuminemia < 3,5g/dL (A).

• Dependência funcional (A) .

• Hipercapnia: PCO2 > 45 mmHg (B).

AVALIAÇÃO PRÉ-OPERATÓRIA

Fatores de risco de complicações pulmonares pós-operatórias ligados ao procedimento

• Local da cirurgia: especialmente abdominal (B), torácica (B), neurocirurgia, cabeça e pescoço,vascular e emergência (A).

• Técnica anestésica: Anestesia geral, uso de relaxante muscular de longa duração (A).

• Duração da cirurgia: acima de 3 a 4 horas (B).

AVALIAÇÃO PRÉ-OPERATÓRIA

Fatores de risco de complicações pulmonares pós-operatórias e a classificação ASA

Escore ASA % complicações

I 1,2

II 5,4

III 11,4

IV 10,9

V Não se aplica

VI

AVALIAÇÃO PRÉ-OPERATÓRIA

Estratificação do risco cardiovascular* para cirurgias

não cardíacas

Risco elevado > 5%

Cirurgia de emergência especialmente idoso

Cirurgias da aorta e vasculares periféricas extensas

Operações prolongadas com perdas hídricas volumosas

AVALIAÇÃO PRÉ-OPERATÓRIA

Estratificação do risco cardiovascular* para cirurgias

não cardíacas

Risco intermediário < 5%

Cirurgia de cabeça e pescoço

Cirurgias intraperitoneais

Operações ortopédicas e sobre a próstata

Endarterectomia da carótida

AVALIAÇÃO PRÉ-OPERATÓRIA

Estratificação do risco cardiovascular* para cirurgias

não cardíacas

Risco baixo < 1%

Procedimento endoscópico

Operações sobre a mama

Cirurgia de catarata

Operações intratorácicas

AVALIAÇÃO PRÉ-OPERATÓRIA

Conclusões

A execução de procedimentos cirúrgicos implica em riscos relativamente altos de complicações

A judiciosa avaliação pré-operatória, com ênfase nos dados clínicos, pode minimizar os riscos

O anestesiologista deve fazer parte da equipe de avaliação pré-operatória

A avaliação apropriada reduz os custos do tratamento, a

taxa de permanência hospitalar e o número de operações suspensas

A avaliação aumenta a opção pela execução ambulatorial dos procedimentos




Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal