Avaliação do Ciclo de vida


Análise 6 - Inovação (IO)



Baixar 0.75 Mb.
Página9/11
Encontro20.06.2021
Tamanho0.75 Mb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11
Análise

6 - Inovação (IO):

 

Nessa área todos os esforços já mencionados mais a consultoria feita por profissional acreditado LEED renderam lhe avaliação no quesito de inovação. Assim, o SESC Paulista conquistou 6 pontos, pontuação máxima deste quesito (GBIG, 2018).



Análise

CONCLUINDO...

Malha estrutural e envidraçamento

Fonte: AFLALO&GASPERINI, 2020



CONSIDERAÇÕES FINAIS

 

A arquitetura contemporânea paulistana tem buscado soluções para a arquitetura sustentável após a Agenda 2030. Assim, este trabalho, que é decorrente de mestrado, cotejou à aplicação do retrofit concomitante a metodologia de Avaliação do Ciclo de Vida, norteado pelos quesitos da certificação LEED no caso do SESC Paulista.

 

Constatamos que o retrofit, Avaliação do Ciclo de Vida e LEED, podem promover a longevidade do patrimônio edificado, pois definem o grau de intervenção e atualização. Desta forma, a intervenção neste parâmetros, devolve ao edifício condições de desempenho tecnológico funcional e operacional (Smart Building), promove ao usuário condições de segurança e saúde (Health Building) e confere ao edifício o caráter sustentável (Green Building) consoante ao conceito Desenvolvimento Sustentável.



 

Os dados, coletados das análises do estudo de caso, apontam que o aproveitamento do patrimônio edificado é otimizado por alguns fatores, como: a Memória da Cidade, que remonta sua história e passa por aspectos sociais e culturais; o Desenvolvimento Urbano, que adensa áreas já com infraestruturas; o Meio Ambiente, pois a técnica permite gerenciar o aproveitamento dos produtos existentes. Isto resulta na diminuição da demolição e reconstrução contínua da arquitetura contemporânea, o que configura altos impactos negativos ao meio ambiente construído e natural em metrópoles consolidadas como São Paulo.

 

Concluimos que o retrofit e Avaliação do Ciclo de Vida podem contribuir para a construção sustentável, o aproveitamento dos edifícios existentes e é importante tanto para a memória da cidade como atendimento aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável: aproveitar o patrimônio edificado concerne ao aproveitamento da infraestrutura urbana consolidada: água, esgoto, luz, transportes e diversos aspectos que promovem o desenvolvimento urbano da cidade, sendo importante ressaltar a economia de recursos naturais, e também amplia o campo de atuação de profissionais especializados: arquitetos e engenheiros.






Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal