Avaliação da produção de conhecimento em Saúde Coletiva – Brasil



Baixar 122.34 Kb.
Página1/3
Encontro20.03.2020
Tamanho122.34 Kb.
  1   2   3

Revistas em Saúde Coletiva: mudanças na última década

Fórum de Coordenadores dos Cursos de Pós-Graduação em Saúde Coletiva da ABRASCO

Pirenópolis, maio de 2013

Número de artigos publicados pelas Revistas Brasileiras em Saúde Coletiva – SciELO 2001 a 2012

Publicação de artigos por Revistas Brasileiras em Saúde Coletiva 2001 a 2012


Revista

2001

2012

Aumento (%)

Fatia (%)

Cadernos de Saúde Pública

158

228

44,3

20,8

Ciência & Saúde Coletiva

33

308

833,3

28,1

Revista de Saúde Pública

87

138

58,6

12,6

Interface - Comunicação, Saúde, Educação

14

76

442,8

6,9

Revista Brasileira de Epidemiologia

15

79

426,7

7,2

Saúde e Sociedade

10

120

1100

11,0

Physis

8

73

812,5

6,7

História, Ciências, Saúde-Manguinhos

52

73

40,4

6,7

Total

377

1095

190

100

Conclusões e Perguntas

  • O espaço editorial brasileiro em Saúde Coletiva praticamente triplicou na última década.
  • De 377 a 1095 artigos por ano.


Como estão a circulação e o impacto das nossas revistas em Saúde Coletiva na última década?

O aumento é apenas quantitativo?

Número médio de citações por artigo de Revistas Brasileiras - Saúde Coletiva – SciELO 2001 a 2012

Índice H da SCImago de Revistas Brasileiras Saúde Coletiva – 2010 a 2012

Variação do SNIP (Source Normalized Impact per Paper) 2001 a 2011


Fonte: Journal Analyzer – Scopus 2012

Percentual de artigos não citados 2001 a 2009


Fonte: Journal Analyzer – Scopus 2012



Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal