Atualização da Diretriz de Ressuscitação Cardiopulmonar e Cuidados Cardiovasculares de Emergência da Sociedade



Baixar 8.81 Mb.
Pdf preview
Página462/535
Encontro30.06.2021
Tamanho8.81 Mb.
1   ...   458   459   460   461   462   463   464   465   ...   535
612


Atualização
Atualização da Diretriz de Ressuscitação Cardiopulmonar e Cuidados 
Cardiovasculares de Emergência da Sociedade Brasileira de Cardiologia – 2019
Arq Bras Cardiol. 2019; 113(3):449-663
Figura 19.4 –
 Escala pré-hospitalar de acidentes vasculares de Cincinnati. AVC: acidente vascular cerebral.
Quadro 19.6 –
 Recomendações para atendimento de primeiros socorros em casos de suspeita de acidente vascular cerebral (AVC)
Recomendações
Classe de Recomendação
Nível de Evidência
Ativação do serviço médico de emergência por socorristas ou pela vítima
I
B
O serviço médico de emergência deve priorizar o atendimento de vítimas que apresentam sinais e sintomas de 
AVC
I
B
Recomendam-se programas educacionais para conscientização da população sobre os sinais e sintomas do 
AVC
I
B
O uso de uma escala de identificação, tal como a escala pré-hospitalar de acidentes vasculares de Cincinnati, 
deve ser divulgado
I
B
Avaliação da glicemia capilar e correção de hipoglicemia em vítimas com suspeita de AVC
I
B
Com orientação adequada, os pacientes e socorristas 
podem usar corretamente a caneta injetora de 
epinefrina.
1277,1278
 Estes dispositivos são disponibilizados 
em doses fixas (0,15 mg crianças até 30 kg; 0,3 mg para 
crianças maiores/adultos). Aplicar na face anterolateral da 
coxa. Caso não haja melhora dos sintomas, uma segunda 
dose pode ser realizada cerca de 5 a 10 minutos após a 
primeira. A aplicação deve ser feita por cima da roupa para 
evitar perda de tempo (Quadro 19.8).
1279
 
Socorristas leigos devem ser orientados a perceber os sinais 
e sintomas de uma reação alérgica grave e, se a vítima não 
possuir caneta injetora de epinefrina, devem imediatamente 
ativar o serviço médico de emergência, informando os sinais 
e sintomas apresentados pela vítima.
1278,1280
19.10. Convulsão
A crise epiléptica é uma ocorrência transitória de sinais 
e/ou sintomas devido à atividade neuronal excessiva e 
anormal. Já a epilepsia é um distúrbio cerebral caracterizado 
por uma predisposição em gerar crises epilépticas e, por 
consequência, neurobiológicas, cognitivas, psicológicas e 
sociais desta condição.
1281
 Afeta aproximadamente 2% da 
613

1   ...   458   459   460   461   462   463   464   465   ...   535


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal