Atualização da Diretriz de Ressuscitação Cardiopulmonar e Cuidados Cardiovasculares de Emergência da Sociedade



Baixar 8.81 Mb.
Pdf preview
Página425/535
Encontro30.06.2021
Tamanho8.81 Mb.
1   ...   421   422   423   424   425   426   427   428   ...   535
597


Atualização
Atualização da Diretriz de Ressuscitação Cardiopulmonar e Cuidados 
Cardiovasculares de Emergência da Sociedade Brasileira de Cardiologia – 2019
Arq Bras Cardiol. 2019; 113(3):449-663
15.8. Perspectivas 
A realização de trabalhos multicêntricos controlados, 
randomizados e com avaliação de custo-benefício é urgente, 
assim como dispositivos mais acessíveis, em termos de 
custo, duração, manejo e menor tamanho, que possam vir 
a ampliar suas indicações, para um melhor entendimento e 
aplicação otimizada.
16. Simulação no Ensino das Emergências
16.1. Introdução
O avanço científico em relação à ciência de RCP 
deve ser acompanhado de medidas que possibilitem a 
disseminação do conhecimento e a implementação de 
rotinas adequadas de atendimento ao paciente vítima de 
PCR nos mais diversos locais. 
16.2. Conceitos em Simulação
A educação continuada constitui critério de avaliação de 
qualidade no ensino nas instituições. A simulação é uma das 
fases mais importantes na capacitação dos profissionais da saúde, 
atualizando, aprimorando e reduzindo a distância existente entre 
o que se ensina na teoria e sua prática.
1149-1152
 Segundo Gaba, 
simulação pode ser definida como um processo de instrução, que 
substitui o atendimento a pacientes reais por modelos artificiais, 
como atores, ou virtuais, reproduzindo cenários de cuidados em 
um ambiente próximo da realidade, com o objetivo de analisar 
e refletir as ações realizadas de forma segura.
1150-1152 
O princípio básico por trás da simulação é promover a 
integração dos conhecimentos teóricos e das habilidades 
técnicas, estimulando os participantes a coordenarem todas as 
competências simultaneamente, facilitando a transferência do 
que foi aprendido para a solução de novos problemas.
1153-1154
16.3. Treinamento de Habilidades (Part Task Trainer)
As terminologias para treinamento de habilidades técnicas 
específicas ou part task trainer empregam o uso de pacientes 
padronizados, realidade virtual e simulação, contemplando 
diversas áreas de estudos na medicina (Quadro 16.1).
A finalidade didática da simulação pode ser dividia em dois 
tempos: treinamento de habilidades e treinamento por meio 
de cenários. No entanto, vale esclarecer que os diferentes tipos 
de recursos podem variar de acordo com a complexidade e 
fidelidade dos equipamentos:
1153
•  Alta fidelidade: manequins computadorizados.
•  Moderada fidelidade: com tecnologia intermediária e 
interação limitada.
•  Baixa fidelidade: manequins estáticos, sem interação.
16.4. Treinamento com Cenários
Destina-se ao treinamento de situações clínicas, possibilitando 
o raciocínio e o treinamento comportamental em ambiente 
controlado (Figura 16.1). Este treinamento pode ser dividido em 
três momentos: elaboração, execução e debriefing. Ao envolver 
os alunos em cenários e orientá-los por meio de um debriefing 
estruturado, os facilitadores podem maximizar a transferência 
de conhecimento para eventos da vida real. O ponto crítico 
desta aprendizagem é que a experiência não é suficiente para 
promover a mudança.
1155,1156 
16.5. Treinamento em Ressuscitação Utilizando a 
Simulação
Um componente essencial da educação de ressuscitação 
é a aprendizagem experiencial que ocorre por meio 
da simulação e do debriefing estruturado. O ciclo de 
aprendizagem experiencial é um modelo de representação de 
como as pessoas aprendem. Ele possui quatro etapas: sentir 
(experiência concreta), observar (observação reflexiva), pensar 
(conceituação abstrata) e fazer (experimentação ativa).
1157
Ressuscitações clínicas são eventos estressantes. Por 
isso enfatiza-se a importância do aprendizado em cenários 
simulados, para, então, agir quando houver eventos na 
vida real.
1154
A utilização da simulação em universidades, escolas 
de medicina e outras áreas da saúde é recente no Brasil
especialmente na simulação de alta fidelidade, que exige 
um alto investimento financeiro em robôs e infraestrutura e 
docentes capacitados.
Os cursos que envolvem conceitos de Cardiologia, em nosso 
país, são: Treinamentos em Emergências Cardiovasculares da 
Sociedade Brasileira de Cardiologia Avançado e Básico (TECA 
A e B), SBV (Basic Life Support  −  BLS),  SAVC  (Advanced 



Compartilhe com seus amigos:
1   ...   421   422   423   424   425   426   427   428   ...   535


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal