Atualização da Diretriz de Ressuscitação Cardiopulmonar e Cuidados Cardiovasculares de Emergência da Sociedade


Atualização da Diretriz de Ressuscitação Cardiopulmonar e Cuidados



Baixar 8.81 Mb.
Pdf preview
Página415/535
Encontro30.06.2021
Tamanho8.81 Mb.
1   ...   411   412   413   414   415   416   417   418   ...   535
Atualização da Diretriz de Ressuscitação Cardiopulmonar e Cuidados 
Cardiovasculares de Emergência da Sociedade Brasileira de Cardiologia – 2019
Arq Bras Cardiol. 2019; 113(3):449-663
15.4.2. Membrana de Oxigenação Extracorpórea
Apesar de descrita primariamente para suporte respiratório, 
na configuração venoarterial, a ECMO é capaz de promover 
débito suficiente para manter a perfusão sistêmica adequada 
e evitar hipoxemia tecidual, mesmo em pacientes com o 
consumo de oxigênio elevado.
Segundo levantamento da ELSO, até janeiro de 2016, 
7.850 pacientes fizeram uso de ECMO para choque 
cardiogênico, com sobrevida até a alta hospitalar de 41%.
1114
A maioria das indicações de ECMO venoarterial é realizada 
em pacientes INTERMACS I e II, perfil no qual a taxa de 
mortalidade estimada, caso não seja utilizado nenhum MCS
é superior a 80%.
1115
O INTERMACS é um registro que acompanha os resultados 
clínicos de pacientes que receberam assistência mecânica 
circulatória (Quadro 15.6).
1115-1118 
As doenças que podem levar ao choque cardiogênico 
com necessidade de ECMO são várias. Entre elas, estão a 
SCA, a IC crônica descompensada, o TEP com repercussão 
hemodinâmica, a miocardite aguda, a disfunção miocárdica 
associada à sepse, entre outras.
Além dos escores SAVE-Score e ENCOURAGE, algumas 
condições clínicas, como idade avançada, índice de massa 
corporal > 25 kg/m
2
, rebaixamento do nível de consciência, 
aumento da creatinina sérica e do lactato, e diminuição da 
atividade de protrombina, estão relacionadas ao aumento na 
mortalidade nesse grupo de pacientes.
1119,1120
Até o presente momento, não existem parâmetros ou doses 
de inotrópicos que indiquem o momento correto de implante 
de ECMO. Essa decisão deve ser individualizada e baseada 
em discussão de heart team e ECMO team. No geral, são 
candidatos para o implante de ECMO venoarterial pacientes 
com baixa fração de ejeção (< 30%); índice cardíaco < 2,2 
L/min/m
2
; e hipotensão com necessidade de vasopressor.
Para implantação da ECMO, a canulação periférica de 
ECMO em adultos com choque cardiogênico INTERMACS 
I deve ser feita, preferencialmente, por meio de técnica 
percutânea de Seldinger guiada por ultrassonografia.
1121,1122
 
A cânula inserida na veia é responsável pela drenagem do 
Figura 15.1 –
 Modalidades de Suporte Mecânico. VAD: dispositivo de assistência ventricular.
sangue venoso para a bomba centrífuga e para membrana de 
oxigenação, enquanto a cânula inserida na artéria transportará 
o sangue oxigenado de volta para o paciente, após passar 
pelo oxigenador.
1123 
A reinjeção de sangue na artéria femoral contra o fluxo 
normal tem como consequência o aumento da pós-carga 
e pode surgir complicações como o EAP e a síndrome do 
arlequim. O EAP pode ser prevenido e até mesmo revertido 
com uso de um BIA ou Impella® (Abiomed, Aachen, 
Alemanha) concomitante à ECMO venoarterial. 



Compartilhe com seus amigos:
1   ...   411   412   413   414   415   416   417   418   ...   535


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal