Atualização da Diretriz de Ressuscitação Cardiopulmonar e Cuidados Cardiovasculares de Emergência da Sociedade



Baixar 8.81 Mb.
Pdf preview
Página244/535
Encontro30.06.2021
Tamanho8.81 Mb.
1   ...   240   241   242   243   244   245   246   247   ...   535
9.2.6. Intoxicações
Substâncias tóxicas que promovem lesão celular, alteração 
de receptores, canais iônicos, organelas e disfunção orgânica 
incompatível com a vida. O atendimento segue o tratamento 
padrão adotado de SBV e SAV, sendo indicado o uso de 
antídotos ou intervenções toxino-específicas, nem sempre 
únicos ou específicos para este fim. Desta forma, sempre, 
ao se obter o RCE, faz-se necessária a consulta urgente a um 
médico toxicologista. No Brasil, recomenda-se o contato com 
os centros de tratamento de intoxicação (CEATOX).
752
 
A descontaminação do trato gastrintestinal, habitualmente, 
a primeira conduta a ser lembrada, tem papel menos 
relevante nos dias atuais, pelo risco de broncoaspiração. O 
uso de carvão ativado em dose única pode ser administrado 
para as situações em que o antídoto não está disponível, e 
o tempo de ingestão é inferior a 1 hora. Doses múltiplas de 
carvão ativado podem ser usadas em situações específicas 
(carbamazepina, dapsona, fenobarbital, quinine ou teofilina) e 
não devem ser administradas em intoxicações por substâncias 
cáusticas, metais e hidrocarbonetos. O carvão ativado só 
pode ser administrado se houver proteção adequada das 
vias aéreas.
751-753
Opioides
O naloxone é um potente antagonista, revertendo a 
depressão respiratória na overdose; no entanto, não tem 
indicação no manuseio da PCR. Nos casos de depressão 
respiratória sem PCR,
753
 seu uso gera melhor resultado 
(Classe de Recomendação I; Nível de Evidência A). Deve ser 
administrado em pequenas doses (0,04 a 0,4 mg) por vias 
intramuscular, intravenosa ou inalatória e ser escalonado até 
526

1   ...   240   241   242   243   244   245   246   247   ...   535


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal