Atualização da Diretriz de Ressuscitação Cardiopulmonar e Cuidados Cardiovasculares de Emergência da Sociedade



Baixar 8.81 Mb.
Pdf preview
Página166/535
Encontro30.06.2021
Tamanho8.81 Mb.
1   ...   162   163   164   165   166   167   168   169   ...   535
7.9.2. Antiagregantes Plaquetários
É parte fundamental do tratamento das SCA. O uso de 
aspirina associado a novas classes de antiagregantes tem seu 
lugar no manejo inicial das SCA. 
Ácido acetilsalicílico
O AAS bloqueia a ativação plaquetária, inativando a 
Ciclo-Oxigenase (COX) 1 e suprimindo a produção de 
tromboxano A2. Doses de 75 a 325 mg, em geral, são 
suficientes para antiegragação.
Seu uso no cenário das SCA é bem fundamentado desde 
a década de 1980. Estudos recentes, como o CURRENT-
OASIS 7, demonstraram a equivalência do uso de baixas 
doses de AAS (150 a 300 mg) comparado a altas doses (300 
a 325 mg) precedidas de dose de ataque (150 a 300 mg) no 
cenário da SCA.
485-487
Clopidogrel
Uma pró-droga que requer oxidação pelo sistema do 
citocromo P450 e, em sua forma ativa, inibe irreversivelmente 
o receptor P2Y12 plaquetário, inibindo a agregação 
plaquetária induzida por Adenosina Difosfato (ADP).
O uso associado de AAS e clopidogrel tem demonstrado 
benefício na redução de desfechos cardiovasculares, tanto 
no cenário das SCASST, como no contexto do IAMCST.
487-489
Com base nessa evidência, devemos administrar 
clopidogrel em adição ao tratamento padrão para pacientes 
portadores de SCASST com moderado a alto risco e naqueles 
com IAMCST. Nos pacientes com idade menor que 75 anos, 
uma dose de ataque deve ser guiada pela estratégia de 
reperfusão adotada: 600 mg naqueles que serão submetidos 
à estratégia intervencionista e 300 mg quando a estratégia 
adotada é não invasiva ou trombolise.  
A dose ideal para pacientes com idade maior do que 75 
anos ainda não está definida, mas devem ser utilizados entre 
75 mg a 600 mg. É razoável administrar 300 mg para pacientes 
intolerantes ou em substituição ao AAS.
Prasugrel
Uma pró-droga que bloqueia o receptor plaquetário 
P2Y12, porém de forma mais intensa e com início de 
ação mais rápido. Seu uso conjuntamente com AAS, em 
comparação com AAS associado a clopidogrel, resultou em 
redução de eventos cardiovasculares.
490
 Vale ressaltar, no 
entanto, o aumento do risco de sangramento fatal e não fatal 
associado ao prasugrel.
491
 Seu uso não é recomendado em 
pacientes com antecedente de AVC ou isquemia cerebral 
transitória, idosos (idade > 75 anos) ou peso < 65 kg. 
Ticagrelor
Bloqueador reversível do receptor P2Y12, agindo também 
na receptação da ADP via receptor Equilibrative Nucleoside 
Transporter 1 (ENT1). Seu início de ação é mais rápido que 
o do clopidogrel, e sua meia-vida plasmática varia de 6 a 
12 horas.
O estudo PLATO incluiu 18.624 pacientes apresentando 
SCASST de moderado a alto risco e IAMCST, randomizando 
para receber clopidogrel (300 a 600 mg de ataque seguidos 
de 75 mg de manutenção) ou ticagrelor (180 mg de ataque
seguidos de 90 mg duas vezes ao dia de manutenção). 
Observou-se redução do desfecho primário combinado de 
morte cardiovascular, IAM ou AVC no grupo que recebeu 
ticagrelor em seguimento de 12 meses.



Compartilhe com seus amigos:
1   ...   162   163   164   165   166   167   168   169   ...   535


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal