Atualização da Diretriz de Ressuscitação Cardiopulmonar e Cuidados Cardiovasculares de Emergência da Sociedade



Baixar 8.81 Mb.
Pdf preview
Página117/535
Encontro30.06.2021
Tamanho8.81 Mb.
1   ...   113   114   115   116   117   118   119   120   ...   535

§
§


Quadro 5.7 –
 Orientação de medicações para assistolia e atividade elétrica sem pulso ou assistolia
Recomendação
Classe de Recomendação
Nível de Evidência
Iniciar adrenalina, droga vasopresora assim que disponível para AESP/ assistolia
IIb
A
AESP: atividade elétrica sem pulso ou assistolia.
483


Atualização
Atualização da Diretriz de Ressuscitação Cardiopulmonar e Cuidados 
Cardiovasculares de Emergência da Sociedade Brasileira de Cardiologia – 2019
Arq Bras Cardiol. 2019; 113(3):449-663
da PAD, causando menos taquicardia. A administração de 
noradrenalina não tem demonstrado benefícios adicionais 
durante a RCP, não sendo recomendada.
288
Recomendações atuais
Apesar da ausência de dados conclusivos, parece ser 
razoável o emprego rotineiro de adrenalina na RCP na dose 
de 1 mg IV/IO a cada 3 a 5 minutos (a cada dois ciclos), 
durante a continuidade das manobras de RCP.
200
 Em AESP/
assistolia, a adrenalina deve ser administrada precocemente 
após obtenção de acesso venoso. O uso de vasopressina não é 
mais indicado em pacientes em PCR. Não há dados suficientes 
para recomendar o uso de corticosteroides de rotina em PCR 
intra-hospitalar, sendo necessários novos estudos (Classe de 
Recomendação IIb; Nível de Evidência C) (Quadro 5.8).



Compartilhe com seus amigos:
1   ...   113   114   115   116   117   118   119   120   ...   535


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal