Atualidades aula três e quatro



Baixar 220.62 Kb.
Página176/210
Encontro29.10.2019
Tamanho220.62 Kb.
1   ...   172   173   174   175   176   177   178   179   ...   210

IRÃ

  • É preferível um Irã sem armas nucleares a um que as possua. Até Teerã admite isso. Sempre signatário do Tratado de Não Proliferação (TNP), o país aceita que suas principais instalações sejam inspecionadas pela Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA).
  • E seus dirigentes, em primeiro lugar o aiatolá Khamenei, declaram regularmente que a posse, a fabricação ou a utilização de armas dessa natureza são contrárias ao Islã.
  • Estados Unidos e seus aliados responderam com a intensificação das sanções, chegando a impedir o Irã de vender seus produtos petrolíferos, o que o priva de mais da metade de suas receitas.
  • Tais medidas são muito semelhantes a um bloqueio militar dos portos de petróleo, ou seja, muito semelhantes a um ato de guerra. As sanções, que deveriam evitar uma guerra, gradualmente se transformam em guerra econômica.
  • O boicote aos bancos e ao petróleo iraniano deveria estar em pleno funcionamento até a metade de 2012. Isso permite falar em conflito não declarado. Ninguém sabe como a república islâmica responderá, mas não podemos imaginar que seus dirigentes vão capitular nem que permanecerão de braços cruzados.
  • Esse cenário mostra que as sanções máximas não afetariam apenas o Irã: elas poderiam ter graves consequências em escala internacional. Assumir tais riscos certamente vale a pena quando se persegue um objetivo político bem definido e realista.
  • Se a questão é fazer Teerã capitular e eliminar seu programa de enriquecimento nuclear, qualquer um que conheça um pouco o país é capaz de afirmar que isso é um sonho. Aliás, nesse ponto, pouco importa quem está no governo.
  • Se o objetivo fosse trazer de volta a república islâmica à mesa de negociação, o Irã já declarou, há mais de um ano, que deseja um diálogo sem condições prévias, ou seja, sem ter de aceitar uma cessação completa de seu programa de enriquecimento de urânio, como exigem as resoluções do Conselho de Segurança da ONU – ainda mais quando o TNP permite o enriquecimento.



Compartilhe com seus amigos:
1   ...   172   173   174   175   176   177   178   179   ...   210


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal