Atividade de Metodologia Professor Gilmar Almeida


O Pensamento Científico: uma visão geral



Baixar 20.08 Kb.
Página7/8
Encontro01.08.2021
Tamanho20.08 Kb.
1   2   3   4   5   6   7   8
O Pensamento Científico: uma visão geral.

Diante as discussões que se sucedem ao longo do ano de 2020, frente as dúvidas e incertezas trazidas no contexto atual, pelo COVID 19, pretende-se uma aproximação sobre o que é a origem da verdade, as diferenças entre o senso comum e o senso crítico.

Discutiremos, também, se a ciência é neutra ou não, os métodos científicos e outras contribuições teóricas relevantes para o seu entendimento de como funciona a ciência e como ela influencia nossa vida.

Vamos lá?



A Origem da Verdade: o Senso Crítico e o Senso Comum

“As regras do método estão para a ciência como as regras do direito e dos costumes para a conduta”. Émile Durkheim

Os seres humanos sempre buscaram alguma forma para tentar aprender ou explicar algum fato ou a realidade. O senso comum talvez seja uma das primeiras formas, é claro que sofrendo influências da intuição, da tradição e do bom senso. Entretanto, vale ressaltar que essa forma de conhecer o muito é muito importante por que, sem ela, não podemos solucionar problemas, mesmo os pequenos, do nosso dia a dia. Lembre-se, caro (a) acadêmico (a), de que a todo momento precisamos tomar alguma decisão, desde escolher algum produto para o nosso consumo ou assinar algum contrato de prestação de serviço, por exemplo. Assim, é claro que não iríamos adotar procedimentos metodológicos para essas tomadas de decisão, somente com o senso comum já poderíamos fazê-las, por isso ele é tão importante, porque nos permite tomar várias decisões, muitas vezes rápidas.

Qualquer pessoa pode fazer afirmações sobre determinado fato baseando-se apenas no seu conhecimento prévio, por exemplo, sobre a violência, mas somente aqueles que empregam métodos científicos estão aptos para encontrar a origem real deste fenômeno, ou seja, o conhecimento vulgar ou senso comum é a maneira de conhecer de forma superficial, por informações ou por experiência casual.

O conhecimento vulgar ou senso comum é desenvolvido principalmente por intermédio dos sentidos e não tem a intenção de ser profundo, sistemático e infalível. Usualmente é adquirido por acaso, ou pelas tradições ou transmitido de geração para geração, não passando pelo crivo dos postulados metodológicos. É adquirido independentemente de estudos, de pesquisas, de reflexões ou de aplicações de métodos. Entretanto, pode torna-se científico, desde que passe pelas exigências dos pares de uma comunidade científica.

Ele pode atingir o status de conhecimento científico, pois “ ele é base fundamental do conhecer, e já existia muito antes de o ser humano imaginar a possibilidade da existência da ciência. ” (FACHIN, 2001, p.10)

Entre as características do conhecimento popular/empírico estão, segundo Ander-Egg (1978 apud LAKATOS; MARCONI, 2000):

Superficial: Conforma-se com aparência, com aquilo que se pode comprovar simplesmente estando junto das coisas. Usam-se frases como: “Eu vi”, “Eu estive presente”, “Porque disseram”, “Porque todo mundo diz”.

Sensitivo: Refere-se às vivências, aos estados de ânimo e as emoções da vida diária da pessoa. Essas vivências não são plausíveis de comprovação ou mensuração.



Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal